Obra de R$ 30 milhões, apresentado o projeto do prolongamento da Avenida Aurora até a SP-425

Publicado em 25 de setembro de 2015 às 12h30
Atualizado em 25 de setembro de 2015 às 12h33

Foi apresentado, durante audiência pública ontem à tarde, quinta (24), na Câmara Municipal de Olímpia, o Projeto Executivo do Prolongamento da Avenida Aurora Forti Neves. Em elaboração há mais de um ano, o plano envolveu a parte de drenagem, escoamento de esgoto, estação de tratamento, canalização de águas pluviais, além de melhorias para o trânsito e urbanização da cidade. A sessão foi presidida pelo Engenheiro Civil responsável pelo projeto, Prof. Pedro Donizete Zacarin, que é formado pela Escola de Engenharia de São Carlos da USP, e foi professor e diretor da Faculdade Dom Pedro.

DSC_0013

A audiência contou com a presença do secretário de Governo Pitta Polisello; dos secretários de Obras Luís Carlos Biagi; Turismo Beto Puttini; de Planejamento, Habitação e Gestão Ambiental Fernando Velho; da Educação Eliana Bertoncello Monteiro; de Finanças Cléber Cizoto, e do superintendente da autarquia Daemo Ambiental, Antônio Jorge Mota; além de funcionários da Prefeitura, vereadores Cristina Reale, Marcão Coca e Leonardo Simões; empresários e sociedade civil.

O projeto foi preparado pela Zacarin Engenharia de Fundações S/S Ltda, empresa especializada em projetos na área de drenagem e solos, contratada pela Prefeitura da Estância Turística de Olímpia para realizar um estudo e propor soluções para a situação das enchentes na área baixa da cidade, que compreende a Avenida Aurora Forti Neves, para integrar o Plano Diretor do Município.

DSC_0018

Segundo o engenheiro responsável pelo projeto, professor Pedro Zacarin, trata-se de um estudo projetado para 30 anos, pensado de maneira antecipada para organizar o desenvolvimento da cidade: “É bom para o futuro. Estamos definindo algo que vai balizar o crescimento da cidade às margens do Córrego Olhos D’água”, explica.

Acompanhado pela Secretaria de Obras e de Turismo, o plano envolve 3,5 quilômetros de avenida, que será ligada à Rodovia Assis Chateaubriand, e prevê a construção de uma avenida com 10 metros de largura, pista para caminhada, ciclovia, passeio, acessibilidade, cinco pontos de retorno para os motoristas e reforma do trevo que dá acesso à cidade.

O projeto programa também uma cota de inundação de 2,5 metros, que pretende solucionar o problema de enchentes em chuvas fortes, associado às obras já em execução, de desassoreamento e canalização do Córrego, aumentando a velocidade de escoamento da água.

“A questão das enchentes é de grande preocupação do Turismo, uma vez que a Avenida Aurora Forti Neves é uma das principais vias de acesso ao Vale do Turismo, que engloba o Thermas, hotéis, restaurantes e resorts. Projetar uma solução a longo prazo é investir no bem-estar das pessoas que moram aqui ou visitam a cidade”, disse Puttini. O prolongamento pode ser ainda um recurso para diminuir o fluxo de veículos dentro da Estância. Isso porque, a avenida será uma via expressa de tráfego e ganhará marginais, desafogando o trânsito e facilitando a entrada e saída de visitantes do município.

De acordo com o Pedro Zacarin, trata-se de uma obra orçada em cerca de R$ 30 milhões, que será realizada de acordo com o crescimento da cidade, servindo como base para proprietários de áreas ao longo do prolongamento, que pretendem construir na região, respeitando o estudo realizado de modo a viabilizar o desenvolvimento da cidade.

“Tudo o que foi apresentado na audiência pública servirá de base e subsídio para a criação do Plano Diretor do Município. O Plano começa a ser elaborado a partir de agora, que temos o estudo viário da cidade. Novas audiências serão marcadas para discutir o assunto e o projeto será encaminhado para apreciação e aprovação da Câmara”, finaliza o Secretário de Obras, Luís Carlos Biagi.

Assunto(s):

Faça um comentário