Hotéis e pousadas de Olímpia participam de encontro sobre classificação com estrelas

Publicado em 27 de junho de 2013 às 12h54
Atualizado em 27 de junho de 2013 às 12h56

Empresários do setor hoteleiro da região, inclusive de Olímpia, se reuniram ontem à noite com o superintendente do IPEM (Instituto de Pesos e Medidas do Estado de São Paulo), Alexandre Modonezi, para conhecer o novo modelo de classificação para hospedagem com uso de “estrelas” como referência de mercado.

Segundo Paulo Duarte, diretor de Turismo, cerca de 20 empresários de hotéis e pousadas de Olímpia estiveram presentes nesse encontro, “sempre antenados com o que há mais atual nessa área, o importante é reciclar sempre o conhecimento”, segundo Paulo. “O setor público está satisfeito com a nossa rede de hospedagem, sempre atendendo às nossas reivindicações para melhor o próprio setor”, acrescentou.

hoteleiros

Desde 2011, com a aprovação do Plano Nacional de Turismo, a Embratur deixou de fazer a avaliação e promover a classificação dos hotéis, que agora passam por auditoria do instituto e seguem critérios definidos pelo SBClass (Sistema Brasileiro de Classificação dos Meios de Hospedagem) do governo federal.

Segundo o sindicato da categoria, Rio Preto tem cerca de 30 hotéis em atividade. Durante o encontro empresários, entre eles uma comitiva vinda de Olímpia, conheceram os requisitos e formas de cadastro no programa, que vai ficar disponível no site do Ministério do Turismo com acesso público gratuito.

O superintendente explicou que o cadastro não é obrigatório, mas hotéis que usarem a classificação com estrelas sem auditoria e autorização oficial podem sofrer multas no futuro. Ele também apontou os critérios usados para obter a avaliação que vão desde tamanho dos apartamentos até sistemas de segurança entre outros.

“Estávamos fazendo a auditoria de um hotel cinco estrelas em São Paulo e constatamos que entre 20 a 30 quartos possuíam a chave eletrônica com cartão magnético, mas não tinham a trava interna da porta, item de segurança obrigatório. Eles tiveram que arrumar para obter a certificação requerida”, disse.

Classificação voluntária

Ainda segundo Modonezi, a iniciativa de obter a classificação é voluntária e parte do próprio estabelecimento, que pode indicar 30% dos itens para a avaliação. “São os hotéis que vão solicitar a auditoria”, fala.

Além da capital paulista, Rio Preto foi a quarta cidade no Estado a receber a palestra depois de Águas de Lindóia, Santos e São José dos Campos. O foco é preparar o setor hoteleiro para receber turistas da Copa do Mundo e das Olimpíadas 2016.

Balizamento

As “estrelas” são usadas para balizar clientes na hora de escolher o local de hospedagem, mas os critérios usados pela Embratur nos últimos anos caíram em desuso e não seguiam os padrões internacionais adotados atualmente, explica Modonezi, por isso o setor está sendo novamente regulamentado.

Embora encontre alguma resistência do setor, o superintendente garante que hotéis auditados terão mais visibilidade no mercado. Além de ganhar padrão, vão constar de arquivo oficial para divulgação turística em todo país. “É um investimento que vai deixar um legado incorporado depois da realização da Copa e das Olimpíadas em 2016”, fala.

Avaliação será minuciosa

A auditoria do IPEM avalia nos hotéis requisitos relacionados à qualidade das instalações, atendimento e sustentabilidade do empreendimento, tais como metragem dos apartamentos e banheiros, iniciativas de redução de consumo energético e coleta seletiva de resíduos, quantidade de idiomas falados pela equipe, facilidades para o hóspede, dentre outros.

Segundo a delegada regional de Turismo, Célia Gomes, alguns empresários do setor ainda têm receio da avaliação. “Estamos trabalhando para mudar este preconceito. O importante ser estrelado, seja com uma ou com cinco, e integrar o cadastro nacional”, explica.

Segundo Modonezi, devido à Copa do Mundo em 2014, nos últimos dois anos hotéis classificados como três estrelas foram os mais procurados por turistas estrangeiros o que criou uma demanda reprimida por reservas. Ele explica que a classificação está ligada diretamente à qualidade mas também aos serviços e modelos oferecidos.

707bddb537dcaee8ee9e8da6d29c50b3

Assunto(s):

Leia também:

Faça um comentário