IMG_3387-0.jpg

Clube de Campo poderá ser parque termal e complexo hoteleiro 

Embora ainda na fase de acertos e legalização de áreas, mas com projeto bastante adiantado, o Clube de Campo Álvaro Britto-CCAB poderá se transformar a partir de 2016 em mais um parque com águas termais ladeado por um hotel com 250 apartamentos.

O Diário já tinha publicado em outubro de 2012 uma informação semelhante, ou seja, que o CCAB já tratava de seu futuro fazendo parcerias para a sua revitalização e construção de novo complexo hoteleiro em Olímpia.

O projeto terá investimento de R$ 6,5 milhões a ser feito pela Construtora Conref Engenharia de Piscinas Ltda., que há anos atua no município nas obras voltadas ao entretenimento do Grupo Ferrasa.

O novo complexo termal será desenvolvido em parceria com o CCAB, que terá seu nome preservado.

A informação foi passada esta semana pelo presidente do CCAB, comerciante Túlio Antônio Pinheiro, após encontro com o prefeito Geninho Zuliani (DEM), em seu gabinete (foto), quando tratou de questões ligadas às áreas no entorno do projeto. “Todo o complexo hoje existente e que pertence ao clube será revitalizado”, informa Pinheiro. Além disso, outra área anexa será utilizada para a construção de um hotel com 250 apartamentos.

“O investimento da empresa Conref será na faixa de R$ 6,5 milhões equiparado ao valor da área que nós permutamos com eles”, complementa o presidente. Num prazo de 12 meses – as obras das piscinas foram iniciadas em abril de 2015, segundo Pinheiro -, “se tudo correr bem, em abril de 2016 estaremos com o clube pronto”.

Atualmente, o Clube de Campo Álvaro Brito possui 70 sócios-proprietários, dos quais sete são remidos e 63 são sócios patrimoniais. “O nosso objetivo é atingir até mil sócios patrimoniais na cidade de Olímpia. Vamos fazer um lançamento de um lote inicial de 500 títulos e posteriormente vamos fazer o lançamento dos outros títulos”, anuncia Pinheiro, descartando para o complexo, a princípio, o sistema day use (uso diário).

Na avaliação de Túlio Pinheiro, este renascimento põe fim às especulações em torno do futuro do CCAB, patrimônio histórico da cidade. “O Clube de Campo Álvaro Britto tem uma situação relativamente tranquila, nós não devemos para fornecedores, não temos passivos trabalhistas, o débito fiscal que o clube tem está muito aquém do patrimônio”, relata.

“Então, o clube sempre vai existir, o Clube de Campo é um marco em Olímpia. Estamos completando esse ano de 2015, 53 anos, fizemos uma grande festa no aniversário de 50 anos e pretendemos no ano que vem fazer uma grande festa de relançamento do clube”, planeja Pinheiro.

Para que esse projeto pudesse ser viabilizado, a diretoria do Clube de Campo fez uma parceria com a Conref, empresa de São Paulo, a mesma que construiu as piscinas do Hot Beach e do Celebration, antigo Acqua Thermas, empreendimentos da Ferrasa, empresa olimpiense com a qual tem parceria.

Trata-se de uma empresa “muito grande” e respeitável no mercado brasileiro, onde já desenvolveu projetos para o sistema de lazer dos funcionários do Bradesco, para o Complexo Olímpico do Fluminense, complexos do Wet’n’Wild, Beach Park no Nordeste, além de manter projetos com o Senac, o Sesi, etc.

“Nós estamos fazendo uma permuta com eles de 10 mil metros quadrados de uma matricula que temos, em valores equivalentes aos que serão investidos na reforma do clube, ou melhor, na reconstrução do clube. Vamos manter, no entanto, o salão social, que é um marco na história de Olímpia, e o nome, que permanecerá como ‘Clube de Campo Álvaro Brito’”, revela Túlio Pinheiro.

De acordo com Pinheiro, em toda a área da piscina será construído um parque aquático, quatro quadras de tênis, duas quadras poliesportivas, duas quadras de areia, área de quiosque, pista de caminhada e outros equipamentos condizentes com o projeto e o local.

“Nós vamos ter um clube com um parque aquático e água aquecida voltado exclusivamente para sócios, um clube que no primeiro momento não contempla o day use. Mas isso não é uma coisa absoluta, pode ser mudado dependendo das condições. Nós vamos ter um custo de manutenção elevada, então provavelmente a gente deve adequar essas situações futuramente”, afirma Pinheiro.

HOTEL

Quanto à empresa, ela desenvolve um projeto para a construção de um hotel com 250 apartamentos na área que está adquirindo (no lado esquerdo do clube, onde hoje estão os campos de futebol). “A ideia é a de que os turistas ali hospedados possam usufruir do parque aquático do Clube de Campo Álvaro Brito”, conta Pinheiro.

“Nós posteriormente vamos colocar à venda novos títulos para associados de Olímpia e eventualmente da região. Ainda não temos tabulado valores, condições, etc. É um próximo passo que será dado. Neste primeiro momento estamos oficiando o projeto global, com tudo o que temos que fazer”, prosseguiu.

AVENIDA

O projeto irá trazer benefício direto ao município também no quesito da mobilidade urbana. Uma área de 2.382 metros quadrados será anexada com a do município para a construção do prolongamento da Aurora Forti Neves, pista lateral ao clube, que na confluência do Olhos D’água com o Córrego do Matadouro, ganhará uma ponte. “Nós estamos com a maior boa vontade em atender às necessidades da prefeitura, já que isso também vai ser benéfico para o próprio clube”, finaliza Pinheiro.

Um comentário em “Clube de Campo poderá ser parque termal e complexo hoteleiro ”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *