Vereadores aprovam Utilidade Pública para UNIART. Agora, poderá receber subsídios

Os vereadores aprovaram ontem, segunda-feira (9), em sessão ordinária, projeto de lei do vereador José Elias Morais (PMDB, Zé das Pedras), declarando de Utilidade Pública a UNIART (União dos Artesãos de Olímpia). Representantes da entidade estavam nas galerias, acompanhando a votação.

Artesãs da UNIART na galeria da Câmara
Artesãs da UNIART na galeria da Câmara

A vereadora Priscila Foresti, a Guegué (PRB), chegou a provocar a bancada situacionista, afirmando que “dizem que o ex-prefeito Carneiro deixou algumas heranças malditas, mas enquanto ele foi prefeito sempre pagou o aluguel da entidade, enquanto o atual não faz isso, agora, pelo menos, com a Utilidade Pública, ela poderá buscar apoio nas esferas do Estado e da União”.

O líder do prefeito, Luiz Salata (PP), rebateu: “Muito pelo contrário, vereadora. A partir de agora, a entidade existe para o Poder Público. Não podemos repetir erros do passado, porque alguns deles envolvem até devolução de dinheiro da atual gestão, como é o caso de R$ 60 mil do Olímpia Futebol Clube, R$ 2 milhões da Saúde, e outras heranças, realmente, malditas. A UNIART poderá contar, sim, com o prefeito Geninho Zuliani, porque, agora, a entidade pode receber tranquilamente subvenções e buscar o que for preciso em outras esferas, não está na ilegalidade, inclusive é de minha autoria lei municipal 2346/94 que cria um programa de incentivo às indústrias caseiras e atividades artesanais, que o prefeito Geninho e o secretário Beto Puttini, da Cultura e Turismo, tem utilizado”.