Ficha Limpa barra Uebe Rezeck na disputa pela prefeitura de Barretos

O Tribunal Regional Eleitoral barrou a candidatura de Uebe Rezeck (PMDB) ao cargo de prefeito de Barretos.

uebe

Em relação a Uebe, o TRE paulista, de forma unânime, manteve a decisão do juiz Carlos Fakiani Macatti, da 21ª Zona Eleitoral, que havia negado o registro  da candidatura “em decorrência das condenações por ato doloso de improbidade que importaram em enriquecimento ilícito e lesão ao erário, proferidas por órgão colegiado do E. Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo”. Além do mais, é réu em 93 ações nos últimos 13 anos.

Na mesma decisão, o TRE deferiu a candidatura de Graça Lemos ao cargo de vice. Uebe ainda pode recorrer ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE), em Brasília.

As ações de impugnação  foram apresentadas por Wilson Marques Chim, candidato a vereador pelo PTB, e pela coligação “Unidos por Barretos”, ambos representados pelo advogado Luiz Manoel Gomes Júnior. (O Diário de Barretos)

Hospital de Uebe Rezeck deve perder IAMSPE hoje, sob pena de multa

Termina hoje o prazo concedido pela juíza de Direito Mônica Senise para que o IAMSPE encerre seu contrato com o Hospital São Jorge, pertencente ao ex-deputado Uebe Rezek (PMDB), em Barretos.

hospital-sao-jorge

Um período de 15 dias foi acrescido após a sentença visando minimizar os danos que possam ser causados aos usuários com a exclusão do Hospital.

Em caso de descumprimento será aplicada multa diária de R$ 500. O proprietário Uebe Rezeck entrou com recurso que está em análise. (O Diário de Barretos)

Hospital de Uebe Rezeck perde convênio com o IAMSPE por improbidade

O Hospital São Jorge, de Barretos, em que o ex-deputado Uebe Rezeck é sócio-majoritário, terá o seu contrato com o IAMSPE (Instituto de Assistência Médica aos Servidores Públicos) encerrado, jurídica e materialmente, por decisão da Justiça local, dentro de duas semanas, “sob pena de multa diária de 500 reais”.

hospital-sao-jorge

A magistrada determinou o envio de cópias do processo ao ministério público para “apuração de responsabilidade por improbidade administrativa” e  ”criminal por fraude processual” envolvendo Uebe Rezeck. Não cabe recurso.

Ex-prefeito de Barretos Uebe Rezeck condenado por improbidade administrativa

uebaoA 9ª Câmara de Direito Público do Tribunal de Justiça de São Paulo manteve, em sessão realizada ontem (15), sentença que condenou o ex-prefeito de Barretos por atos de improbidade administrativa.

Segundo consta, Uebe Rezek determinou pagamento a si próprio, em 30 de dezembro de 2004 – penúltimo dia de sua gestão –, da quantia de R$ 33,8 mil a título de décimo-terceiro salário referente aos anos de 1998, 1999, 2000, 2003 e 2004, além de R$ 45,1 mil correspondente a abono de férias dos anos de 1997 a 2000 e 2004. Por esse motivo, o Ministério Público propôs ação civil pública pleiteando sua condenação como incurso nas penas previstas na Lei nº 8.429/92, que trata dos atos improbidade cometidos por agentes políticos. Leia mais…

Kassab defende secretário com 6 condenações

Kassab e UebeO prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab (PSD), afirmou ontem que o secretário municipal de Participação e Parceria, Uebe Rezeck (PMDB), merece sua confiança, mesmo tendo sido alvo de seis condenações na Justiça, uma delas confirmada em segunda instância, como mostrou ontem este Blog.

Na sexta-feira, Kassab disse que a ficha limpa deve ser critério na escolha de gestores públicos. Ontem, o prefeito de São Paulo preferiu destacar o currículo de Rezeck, nomeado na semana passada. “É um deputado que já foi três vezes prefeito de uma cidade importante como Barretos. Ele teve a oportunidade de apresentar a sua defesa, portanto merece nossa confiança. Tenho certeza absoluta de que, da maneira como se expôs e as justificativas que ele deu, a Justiça vai compreender e absolvê-lo”. Leia mais…

Novo secretário de Kassab, Uebe Rezeck, tem 6 condenações judiciais e é réu em 93 ações

O-prefeito-Gilberto-Kassab-deu-posse-a-dois-novos-secretarios-municipais-Uebe-Rezeck--Participacao-e-Parceria--e-Bebetto-Haddad--Esportes,-Lazer-e-Recreacao--ndqgh503120O prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab (PSD), nomeou para a Secretaria de Participação e Parceria Uebe Rezeck, ex-prefeito de Barretos (SP) que tem contra si seis condenações judiciais, uma delas confirmada em segunda instância pelo Tribunal de Justiça de São Paulo. Na capital, Rezeck vai comandar neste ano um orçamento de R$ 96 milhões.

Rezeck foi prestigiado na cerimônia de nomeação realizada na terça-feira passada por Kassab, divulgado neste Blog. O evento contou com participação do vice-presidente da República, Michel Temer (PMDB), de quem o ex-prefeito de Barretos é amigo e parceiro político. Réu em 93 ações nos últimos 14 anos, ele é primeiro suplente a deputado estadual pelo PMDB e afirma que recorreu de todas as decisões. Também alega ser vítima de perseguição política na cidade que comandou por três mandatos. Leia mais…

Uebe toma posse da Secretaria de Participação e Parceria do prefeito Gilberto Kassab

-2102162447043C4F76Convidado pelo prefeito Gilberto Kassab (PSD), o médico barretense Uebe Rezeck (PMDB), assumiu hoje a Secretaria de Participação e Parceria da cidade de São Paulo.

Kassab participou hoje, na sede da Prefeitura de São Paulo, de solenidade de posse do secretário de Esportes, Lazer e Recreação, Bebetto Haddad, e de Rezeck. A cerimônia foi acompanhada pelo vice-presidente da República, Michel Temer (PMDB), que não falou com os jornalistas. Leia mais…

Uebe continua ‘ficha suja’, confirma STF

uebe O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Cezar Peluso, indeferiu o pedido de liminar apresentado pelo ex-prefeito barretense Uebe Rezeck para suspender os efeitos de uma ação por improbidade administrativa, que o torna inelegível com base na Lei da Ficha Limpa.

A ação cautelar 2793 continuará em tramitação no Supremo “na forma regimental” e ainda haverá julgamento do mérito. Uebe (PMDB) ficou como suplente de deputado estadual nas eleições de 2010 e tenta na justiça reverter sua atual condição de inelegibilidade. (Diário de Barretos)

FICHA SUJA: UEBE REZECK PERDE A CANDIDATURA, DECIDE O TSE

Uebe RezeckO plenário do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) indeferiu o pedido de registro de Uebe Rezeck, ex-prefeito de Barretos (SP), que concorreu em 2010 ao cargo de deputado estadual por São Paulo. Ele obteve 2.544 votos em Olímpia, com mais de 10% dos votos válidos, agora perdidos.

A Corte entendeu que Uebe Rezeck (PMDB) está inelegível com base na Lei da Ficha Limpa (Lei Complementar 135/2010) por ter sido condenado pelo Tribunal de Justiça de São Paulo por prática de ato doloso de improbidade administrativa, com dano ao patrimônio público e enriquecimento ilícito. Em Olímpia, foi o candidato do grupo do ex-prefeito Luiz Fernando Carneiro (PMDB), tendo o próprio saído às ruas pedindo pessoalmente votos para Uebe. Leia mais…

Ex-cabo eleitoral de Rezeck volta a ser médico da rede pública e não mais na Assembleia

lfcuebeO ex-prefeito Luiz Fernando Carneiro (PMDB), de Olímpia, não está mais “emprestado” para a Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (ALESP), e deverá, assim, retornar ao serviço público, agora em Olímpia, ou onde a Secretaria de Estado da Saúde determinar.

O Diário Oficial do Estado (DOE) já tinha cessado a gratificação de Carneiro em publicação na terça-feira (19). Dois dias depois, ou seja, ontem (21), o DOE trouxe o afastamento de vez: ele estava ‘emprestado’ para a Alesp, por indicação do deputado estadual derrotado Uebe Rezeck (PMDB), do qual foi o seu cabo eleitoral e até puxador de votos em carro de som em Olímpia. Na prática, ele era uma espécie de “assessor parlamentar’. Leia mais…

De um lado, derrotado. Por outro, acusado de ‘traíra’. Qual é a do PT em querer Uebe?

Dr.-Uebe“A estratégia petista em Barretos é cercada de gozação, numa postura lógica de assumir a derrota sempre, independente do resultado das urnas. Ao convocar o deputado derrotado Uebe Rezeck – classificado por José Serra de traíra em ato público na cidade – os petistas barretenses assumem a responsabilidade pelos efeitos negativos da campanha da Dilma Rousseff no segundo turno”.

Em editorial deste sábado (16), o Diário de Barretos faz uma análise das razões que levam o PT de sua cidade em querer o apoio do deputado estadual do PMDB derrotado à reeleição no último dia 3.

Segundo o jornal, “o esforço petista barretense é aproveitar a “fragilidade” do derrotado de hoje para alinhar a disputa de 2012 para a prefeitura, já que o PT não tem nenhuma chance de vitória”. Leia mais…

PT de Barretos quer Uebe em favor de Dilma

151010_02O vice-prefeito petista Mussa Calil Neto confirmou encontro de dirigentes do Partido dos Trabalhadores com o deputado estadual Uebe Rezeck (PMDB) para tratar sobre a campanha da presidenciável Dilma Rousseff.

No primeiro turno, Dilma perdeu em Barretos para José Serra, ficando com 21.368 votos, contra os 28.389 votos obtidos pelo tucano. Uebe, que não conseguiu a reeleição, integra a ala do PMDB ligada ao deputado Michel Temer, candidato a vice na chapa de Dilma.

O presidente do PT barretense, vereador Francisco de Paula, participou da reunião, que ocorreu na casa do parlamentar, além de lideranças do partido como Ronaldo Marques, Celso Ferreira da Silva e Antonio Resende. (Diário de Barretos)

Luciana Costa e Uebe Rezeck, derrotados, duelarão a prefeitura de Barretos em 2012?

uebetriDerrotados em 3 de outubro, ambos buscando a reeleição, ela para deputada federal e ele para deputado estadual, Luciana Costa e deputadanovataUebe Rezeck já estão sendo cogitados para um possível embate em direção a um novo alvo: a Prefeitura de Barretos, na sucessão de Emanoel Carvalho, em 2012. Será que esse duelo irá se concretizar?

O Diário de Barretos, na edição deste domingo (10), sob o título “Quem entrou para o páreo eleitoral”, analisa os votos, e as derrotas, de seus dois barretenses ilustres na eleição de domingo passado (3): Luciana Costa e Uebe Rezeck. Será que, apesar do resultado, Luciana terá folego para a disputa da Prefeitura em 2012? E Uebe, um dos maiores fracassos do cenário político? Leia esse editorial…

Prefeito de Barretos ao Blog: Uebe Rezeck pagou com a derrota a traição a José Serra

* Leitor assíduo do Portal Blog do Concon, o prefeito Emanoel Carvalho, de Barretos, comentou a matéria publicada hoje – Artilharia pesada do PMDB, com ex-prefeito Carneiro, jornal e rádio, deixa Uebe na mão, concordando com o seu teor. O seu comentário, agora transcrito neste post, é o seguinte:

É essencialmente o que aconteceu. Tentar jogo duplo e enganar as pessoas já não faz parte da política boa e honrada. Ainda há um segundo turno pela frente, mas o desgaste foi enorme.

Artilharia pesada do PMDB, com ex-prefeito Carneiro, jornal e rádio, deixa Uebe na mão

* Nem em sua terra natal, Barretos, onde foi ex-prefeito, o candidato a deputado estadual derrotado em mais uma reeleição, Uebe Rezeck (PMDB): em comparação com a eleição de 2006, Uebe perdeu 419 votos, creditados à ‘traição’ ao candidato Serra e Alckmin faltando uma semana para a eleição.

lfcuebe

Correligionários do PMDB confidenciaram ao Blog que a presença ‘de corpo, alma e voz’ do ex-prefeito Luiz Fernando Carneiro atrapalhou, e muito, a votação em Olímpia, que, apesar de ter recebido 472 votos a mais em relação à eleição passada, ou seja, 2.544 votos contra 2.072, poderia ter ido além, ajudando na reeleição, que não ocorreu. Leia mais…

Uebe Rezeck perde prestígio após críticas de Serra e, principalmente, do presidente do Hospital do Câncer, Henrique Prata

DSC00651 * Diário de Barretos avalia hoje os efeitos da ‘dura’ que o candidato José Serra (PSDB) deu ao candidato a deputado Uebe Rezeck (PMDB), chamando-o de ‘traíra’. E a reclamação de Henrique Prata, do Hospital do Câncer, em relação aos candidatos que usam o HC nas campanhas sem citar o apoio incondicional do governo tucano no tratamento ao câncer.

“Os efeitos reais da visita do candidato José Serra a Barretos serão efetivamente avaliados neste domingo. As críticas do tucano foram o “fato mais marcante” da campanha eleitoral na cidade, não apenas por sua condição de único postulante ao Palácio do Planalto a visitar os eleitores barretenses, como também pelo teor das palavras”. Leia mais…