Mais três horas sem água nas torneiras de Olímpia devido à ‘situação crítica’

Situação conhecida em todo o Estado de São Paulo, a falta de água se faz presente também na vida dos olimpienses. Com a falta da chuva necessária para repor os mananciais hídricos que abastecem o município, a autarquia DAEMO Ambiental (Departamento de Água e Esgoto do Município de Olímpia) continua pedindo de forma incessante a colaboração da população na economia e na conscientização na questão de utilização.

motta

“Contamos com a população, pois quem está racionando água é a natureza, não o DAEMO. Nós simplesmente tratamos á agua, se nós não tivermos água não vamos tratar e assim os munícipes não terão abastecimento”, destacou o Superintendente do DAEMO Ambiental, Antônio Jorge Motta.

Ele afirmou que o racionamento que já acontece há cinco semanas no Centro da cidade será mantido e estendido. “Continua o racionamento sem previsão de parada. Até que estejamos tranquilos com relação à chuva. Sem ela cair de modo constante, continuaremos desligando as maquinas de captação”.

O novo horário para desligamento das máquinas passou das 24h para às 21h e o religamento das 7h às 8h. “Das 21h às 8h, as máquinas estão desligadas, por isso a população precisa economizar, por isso a situação é critica”, alerta o superintendente.

De acordo com ele os moradores devem utilizar a água de maneira racional, evitando o desperdício. E recomenda que os olimpienses mantenham a reserva da caixa d’água para os usos essenciais. “Em alguns a água chega continuamente, em outros não. Isso ocorre devido à quantidade utilizada pela população em geral da água armazenada no reservatório. Em dias com maior utilização pelos munícipes ela acaba mais rápido, em outros o abastecimento se estende. O racionamento acontece, o que varia é a maneira de utilização pelos moradores”, diz.

As recomendações são mantidas: tomar banhos rápidos, escovar os dentes e fazer a barba com a torneira fechada, lavar a louça ensaboando primeiros os talheres e pratos e enxaguar tudo de uma vez só, não lavar carros e calçadas, regar plantas e jardins sempre pela manhã ou anoite para evitar que a água evapore com o calor do dia.