Jovem poeta de 17 anos de Olímpia é destaque do Diário da Região de hoje

O poeta olimpiense Victor Ferraz foi destaque de capa e página inteira no jornal rio-pretense Diário da Região, sob o título “Victor Ferraz demonstra maturidade em seu livro O Melhor Divã”, em reportagem de Vivian Lima, da edição desta quarta (1º).

victor

A REPORTAGEM

Transformar inquietudes cotidianas em imagens que provoquem sensações, estranhamentos, reflexões. Dedicar-se a essa tarefa por meio da poesia não é tarefa fácil, mas parece não ter intimidado um adolescente de 17 anos da cidade de Olímpia. Enquanto meninos e meninas da idade dele são mais facilmente identificados como leitores vorazes de best-sellers vampirescos, Victor Ferraz descobriu prazer e alívio fazendo poemas.

capa-livro

Apesar de ser bastante envolvido com leitura desde a infância, período em que também arriscou alguns escritos, foi em 2010 que ele começou a se dedicar de maneira mais intensa à produção literária. Seu trabalho já rendeu o recém-lançado livro “O Melhor Divã” (Editora Vitrine Literária, 126 páginas). Na obra, Ferraz fala das questões que o provocam. “O tema é a nossa existência, um sentido para isso. É sobre o que mais falo e o que mais me incomoda.

É sobre o que vai ser daqui para frente, a expectativa da minha vida, se ela vai tomar conta de mim ou se eu vou segurá-la.” Ou como bem resume Daniela Soares Portela, doutora em teoria literária e professora de Ferraz no ensino médio: “ele adora a experiência fragmentada do homem contemporâneo”. E segue com um elogio: “ele não é convencional, é ousado.”

Para o jovem, escrever é um desabafo. “É um alívio. É como se tivesse um problema, algo que te incomoda muito, e você conseguisse resolver. É até uma fuga.” As questões próprias da adolescência ajudaram a transformar o menino em poeta. “Não saber o que se vai fazer exatamente da vida, ser adolescente numa manhã e no outro dia tomar uma decisão que vai influenciar a vida toda ajudou bastante na inspiração.” Contudo, apesar de bastante amparada em suas experiências pessoais, a obra de Ferraz tem traços maduros para um garoto de 17 anos.

O adolescente já leu Franz Kafka e Charles Bukowski. Atualmente, devora também poetas nacionais como Carlos Drummond de Andrade. Mas quando fala em poetas, não se esquece de citar Arthur Rimbaud (1854 -1891), autor que escreveu obras importantes entre os 15 e 18 anos, lembrado, muitas vezes, por um estilo agressivo. O poeta de Olímpia usa frases do escritor francês para abrir as quatro partes de “O Melhor Divã”.

Victor1

Na opinião de Ferraz, as “comparações” entre ele e Rimbaud não ultrapassam a vida literária iniciada na adolescência e o fato de os dois não serem originários de grandes centros – Rimbaud nasceu em Charleville-Mézières. “Não tento fazer algo parecido com o dele. Leio, absorvo, digiro e faço da minha maneira.”Os primeiros poemas que fez ele mostrou para a avó, de 80 anos, que também escreve alguns. Fazia tudo sem pretensões de reunir seus textos em livro.

A professora Daniela foi forte incentivadora para que isso pudesse ocorrer. Mas como se dá agora a relação dele com uma gama maior de leitores? “Eu escrevo o que estou sentindo, o que me aflige, mas não passo isso de forma direta, o que abre o campo para interpretação. Cada poema vai atingir uma pessoa de uma maneira, diferente de quando eu escrevi. E essas interpretações são válidas.”

Outras facetas

Para completar-se enquanto poeta, como ele mesmo define, Victor Ferraz assina alguns textos com pseudônimos – André, Gina e Vic Ferraz. “André e Gina eu tirei do mito grego da androginia, do corpo com dois sexos que, dividido, foi transformado em andros, masculino, viril, e gina, feminina, sensível. Quando essas partes se encontram, seria o ser completo. Vic Ferraz seria esse ser.”
Ferraz continua se dedicando à produção de poemas, mas também já tem algumas ideias para o primeiro romance. A história é de um garoto que foge das relações pessoais e uma colega de classe dele que fica intrigada com isso. Ela repense essa situação,vivida aos 17, 18 anos, quatro décadas mais tarde.

victor3

Mesmo com o prazer de aos 17 anos já ter o próprio livro em mãos, Ferraz não vê a literatura como um futuro caminho profissional. Ele deseja fazer faculdade de arquitetura. “Mas não penso em parar de escrever.” Afinal, “literatura não é só livro, é a vida”.

Victor2

Serviço

O Melhor Divã, de Victor Ferraz. Pedidos do livro podem ser feitos pelo email [email protected]

Cada exemplar custa R$20,00.

Hoje é o Dia Nacional da Poesia. Sim, Olímpia tem poetas e dos bons que merecem aplausos

_CAPA - O ARCO-IRIS DAS POESIAS luiz augusto1 _CAPA - O ARCO-IRIS DAS POESIAS luiz augusto Hoje, 14 de março, o calendário registra que é o Dia Nacional da Poesia, do Livreiro e do Vendedor de Livros. Então, nada mais justo do que homenagear o meu amigo poeta, presente em quase todas as postagens deste Blog, ou site de notícias como queiram alguns.

Ao Luiz Augusto da Silva, as minhas sinceras homenagens. O nosso lema é “vamos que vamos, mas vamos juntos”.

Leia mais…

Poeta homenageia esposa através do Blog: 40 anos de união, 5 filhos, 9 netos

O poeta Luiz Augusto
O poeta Luiz Augusto

No último dia 24, o assíduo leitor deste Blog, caríssimo poeta olimpiense Luiz Augusto Silva, ex-subtenente da reserva do Exército Brasileiro, e sua esposa, que ele considera (com justíssimo reconhecimento) sua ‘musa inspiradora’ Vera Lúcia Ferreira da Silva, completaram 40 anos de feliz matrimônio. São bodas de Rubi ou Esmeraldas, segundo as Efemérides.

Cinco filhos, três homens e duas mulheres, quatro casados, que renderam aos avós-corujas nove netos. Através do Blog, e deste poema, Alquimia, o poeta homenageia, enfim, sua musa.

ALQUIMIA

Presto-lhe esta homenagem
Com carinho e gratidão
Minha musa inspiradora
Dona do meu coração.

Eclodiu o primeiro verso
De forma transcendental
Origem das novas idéias
Com clareza especial.

Com percepção aguçada
Fica a me observar
Com a leitura dos meus olhos
Advinha o meu pensar.

Tudo, advém do convívio
Desde a nossa meninice
União imorredoura
Como “as lendas e crendices”.

Esta alquimia misturou
A Vera com o Luiz
Elixir da minha vida:
A mulher que sempre quis.

“O Arco-Íris das Poesias” com Salim Curiati, Balmes Vega, Januário Garcia, Salatão…

Curiati ganha livro de poeta de Olímpia
Curiati ganha livro de poeta de Olímpia

O livro do poeta olimpiense Luiz Augusto da Silva, ‘O Arco-Íris das Poesias’, está sendo um dos produtos de divulgação de Olímpia na capital paulista, nesta quinta e sexta (26 e 27), durante o III Encontro de Meio Ambiente de São Paulo (III Eco SP), realizado pela Federação Nacional de Engenharia (FNE) e pelo Sindicato dos Engenheiros do Estado (SEESP), no Novotel Center Norte. O propagandista é o vereador e diretor regional do Sindicato, em Barretos, Luiz Salata.

Continue lendo…

Câmara aprova Votos de Aplausos para poeta, capitão e presidente da OAB-SP

Nem sempre aprovo Votos de Aplauso que os vereadores costumam, em boa parcela das vezes, distribuir sem critérios bem definidos, mas, desta vez, vou ‘quebrar o meu protocolo’ quanto ao tema (dificilmente, ou quase nunca, noticio esse tipo de informação) para estender também os meus cumprimentos para três personalidades, duas inseridas no cenário local e uma no estadual: o poeta-tenente Luiz Augusto da Silva, a capitão Marililze Scomparin Guedes Furtado, e o presidente reeleito para o terceiro mandato da Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional São Paulo (OAB-SP), Luiz Flávio Borges D’Urso.

aplauso

Todos foram alvo de Voto de Aplauso do vereador-líder do prefeito Luiz Salata (PP) na sessão ordinária de anteontem, segunda-feira (23).

Saiba mais…

Vamos ler mais no Dia Internacional do Livro?

Este domingo, 22 de novembro, é o Dia Internacional do Livro. Para aqueles que ainda não tem o hábito de ler, quem sabe, não seja um ‘bom dia’ para começar a leitura daquele livro esquecido na prateleira? Dados de uma pesquisa realizada pela Associação Nacional de Livrarias mostram que o Brasil continua bem atrás de nações desenvolvidas quando o assunto é leitura.

De acordo com a pesquisa, o brasileiro lê em média, apenas dois livros e meio, por ano, enquanto os norte-americanos lêem 10 e os suecos e dinamarqueses lêem 15. O exemplo pode vir dos mais jovens. Em Olímpia, uma boa pedida é procurar pela Biblioteca Municipal, na Casa de Cultura que, por sinal, é atualizadíssima, sempre tem aqueles livros que são os mais vendidos da atualidade.

Capa do livro do poeta olimpiense Luiz Augusto
Capa do livro do poeta olimpiense Luiz Augusto

E temos de valorizar os autores olimpienses. Temos vários, como o jornalista e radialista José Maria Marangoni, com sua trilogia sobre a História de Olímpia e, na área da Poesia, sou suspeito para indicar, mas vá lá: O Arco Íris das Poesias, de Luiz Augusto da Silva, meu amigo-poeta-tenente, que ficou em segundo lugar na preferência do público no concurso nacional “Talentos da Maturidade”, do Grupo Santander.

Leia mais, então…

Poeta de Olímpia Luiz Augusto fica em 2° na preferência popular em concurso nacional

O poeta olimpiense Luiz Augusto da SilvaO poeta olimpiense, tenente reformado do Exército, Luiz Augusto da Silva, embora em segundo lugar na preferência dos internautas que votaram no Concurso nacional Talentos da Maturidade, do Banco Santander, não conseguiu obter o voto dos jurados para classificar o seu “Poema da Maturidade” nos primeiros lugares.

O voto do público não interferia, segundo o regulamento, na votação final. Mesmo assim, a sua página pessoal no site do concurso foi uma das mais visitadas e comentadas, com quase 20 mil visualizações.

Continue lendo…

Vamos ler? Hoje é o Dia Nacional do Livro

Cada vez mais distante por causa da tecnologia ao alcance de um teclado de computador, o livro ainda merece lugar de destaque no universo do conhecimento humano. Hoje, 29 de outubro, é o seu dia, que foi escolhido para ser o “Dia Nacional do Livro” por ser a data de aniversário da fundação da Biblioteca Nacional, que nasceu com a transferência da Real Biblioteca portuguesa para o Brasil.

_CAPA - O ARCO-IRIS DAS POESIAS luiz augustoEm Olímpia, temos muitos autores de livros, como o meu fiel leitor e comentarista, tenente e poeta Luiz Augusto da Silva (“O Arco-Íris das Poesias”); o economista Mário Montini; jornalista José Marangoni, e muitos outros. Quem conhecer mais autores olimpienses, favor comentar que irei atualizando.

Segundo deixou registrado no microblog Twitter, o professor Genival Miranda assim definiu o dia de hoje:

“O dia do livro reside, sem dúvida, na importância das informações e no prazer que a leitura proporciona a todos. Feliz Dia do Livro!”

Hoje é o dia do Poeta. É o dia do meu amigo Luiz Augusto da Silva…

O poeta olimpiense Luiz Augusto da Silva
O poeta olimpiense Luiz Augusto

Sabem que dia é hoje, caros leitores e leitoras? Dia do Poeta.

Conhece algum pertinho de você para cumprimentá-lo? Eu conheço: Luiz Augusto da Silva, sempre presente em meu blog, o amigo ‘tenente’, autor do livro “O Arco-Íris da Poesia”, à venda nas melhores lojas do ramo em Olímpia.

Continue lendo…

Luiz Augusto da Silva está em oitavo lugar no “Talentos da Maturidade”

Da quase 8.500 trabalhos artísticos inscritos no concurso nacional ‘Talentos da Maturidade’, patrocinado pelo Grupo Santander, o poeta olimpiense, Luiz Augusto da Silva é um dos oito apreciados pelos internautas, com cerca de 18 mil visualizações na página da internet, onde o poema poderá ser lido e até baixado.

Continue lendo…

Homenagem do Blog ao Dia das Crianças com poema do amigo-poeta Luiz Augusto

Na passagem do Dia das Crianças, nada melhor do que este Blog prestar uma homenagem em alto estilo poético, através da veia artística do amigo-poeta tenente Luiz Augusto.

Aliás, o poeta olimpiense está participando do concurso Talentos da Maturidade, de nível nacional, promovido pelo Santander. É um dos mais prestigiados, com 17 mil visitações na página do concurso. Procure o link nos posts relacionados ao exibir todo o tópico.

Continue lendo…

Poeta de Olímpia é um dos mais prestigiados em concurso do Santander

O poeta olimpiense Luiz Augusto da Silva, como já foi divulgado anteriormente neste blog, está inscrito no concurso nacional Talentos da Maturidade, do grupo Santander. O seu poema é um dos mais lidos e elogiados no site do concurso, com quase 17 mil exibições (se já não tiver ultrapassado esse número hoje).

Continue lendo…

Tenente Augusto reflete sobre velhice em concurso nacional

O tenente Luiz Augusto da Silva (foto) está na ativa da Literatura e da Poesia.

Escritor de talento reconhecidíssimo na urbe e fora dela, agora concorre com o “Poema da Maturidade” no concurso “Talentos da Maturidade” promovido pelo banco Santander. continue lendo…