Moradores do Residencial Harmonia participam de atividades sociais

A prefeitura de Olímpia realiza atividades sociais noturnas no residencial Harmonia, contemplado pelo programa do governo federal Minha Casa, Minha Vida. O projeto social é estabelecido contratualmente com os munícipes do Bairro e tem duração de nove meses. As reuniões são realizadas mensalmente é obrigatório a presença dos moradores para a discussão de temas variados. Neste mês, as atividades iniciaram-se no dia 23 e irão até o dia 30, e aborda a politica dos resíduos sólidos.

DSCN5975

A Assessora de Meio Ambiente do Daemo Ambiental, Ana Lúcia Volpe, é a responsável por realizar as atividades deste mês e explica a meta é rever as maneiras e mudar atitudes. “O intuito é conscientizar utilizando os cinco “R”, repensar, reutilizar, reciclar, reduzir e recusar. Com este pensamento promovemos a separação dos resíduos conforme a composição dos materiais, também reduzimos o consumo e procuramos produtos retornáveis, que não possuem muitas embalagens”, complementa Ana Lúcia.

As atividades repassam informações da Caixa Econômica Federal e sanam dúvidas dos moradores. Além disso, as reuniões deste mês dão início a inscrições de cursos para crianças, adolescentes e adultos.

Carmem Bordalho, gestora do Setor de Gestão e Estratégia, aponta que para crianças são oferecidos cursos de dança. teatro e capoeira. A terceira idade pode se inscrever nas atividades de capoterapia (terapia no qual se utiliza elemento da capoeira adaptada para pessoas sem hábito de prática de atividade física ou esportiva), curso de artesanato, jogos e conversas com psicólogas. “Para adolescentes e adultos temos cursos de cabelereiro, manicure, cursos voltados para a hotelaria, camareira, recepcionista e acabamento de obras. Os cursos são voltados para aquilo que tem crescido no município, que é a área de turismo. Os cursos são gratuitos, estão inseridos no projeto Minha Casa, Minha vida, recebem verba do governo Federal e começam mês que vêm”, elenca Carmen. A prefeitura é responsável por todo o projeto e por fiscalizá-lo, encaminhando um relatório para a Caixa, finaliza a Gestora.

CONFIRMADO: LISTAS ATÉ SEXTA E SORTEIO NA TERÇA, NO GINÁSIO

ATUALIZADO – Agora, sim, é oficial: a listagem geral de mutuários que, definitivamente, irão residir no segundo projeto de 713 casas do Minha Casa, Minha Vida-2, e sorteio de localização dessas casas, já tem datas confirmadas: listas até sexta-feira (14), e sorteio na terça, dia 18, a partir das 9h, no Ginásio Municipal de Esportes.

casas

No entanto, as listas poderão sair a qualquer momento, mas o prazo fatal continua sendo na sexta-feira (14).

As informações foram obtidas junto ao secretário de Governo Paulo Marcondes.

Siga o Diário de Olímpia no Twitter, Facebook e Flickr

Governo quer baratear eletrodomésticos para mutuários do ‘Minha Casa’

O governo quer preços mais baixos da indústria no programa que vai financiar a compra de eletrodomésticos para os mutuários do Minha Casa, Minha Vida. Segundo fontes, governo e empresários discutem a possibilidade de incluir fogão, geladeira, lavadora de roupa, televisores e móveis na lista de bens que poderão ser adquiridos com taxa subsidiadas.

eletrodomesticos_13

Já o setor quer a manutenção da redução do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) para a linha branca e móveis, que termina em junho. Sem essa redução, a avaliação dos empresários é de que o programa não é viável.

Os detalhes do novo programa foram discutidos na quinta-feira, 16, em reunião do setor com os ministros Guido Mantega (Fazenda), Miriam Belchior (Planejamento) e Aguinaldo Ribeiro (Cidades). Os empresários levaram uma pesquisa de preços para subsidiar o governo no desenho final da modelagem financeira. Também foram discutidos aspectos operacionais, como a implementação do cartão magnético, como antecipou o jornal O Estado de S. Paulo, na terça-feira, 14.

A ideia é dar liberdade ao mutuário de adquirir os produtos no varejo com o cartão. Deverá ser fixado um limite de preços para para evitar risco de alta. A linha de crédito deverá ser estendida a todos os mutuários do programa, inclusive os antigos.

Uma das preocupações da área econômica, manifestada no encontro, foi com a capacidade da indústria e do varejo em atender a demanda adicional. Os representantes disseram que não há problemas nesse sentido, principalmente porque as vendas já caíram um pouco. Miriam antecipou que o governo quer fechar o novo programa na semana que vem. A taxa de juros deve ficar entre 5% e 4% ao ano para o financiamento dos produtos.

A diretora-presidente do Magazine Luiza e vice-presidente do Instituto para Desenvolvimento do Varejo, Luiza Trajano, disse que a participação do setor privado na discussão ajuda no funcionamento rápido do programa. Já o presidente da Associação Nacional de Fabricantes de Produtos Eletroeletrônicos (Eletros), Lourival Kiçula, avaliou que o programa vai ajudar bastante o setor e disse que há capacidade para atender a demanda. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Fonte: Agencia Estado