Estação de Tratamento do Córrego dos Pretos será ampliada ao custo de quase R$ 3,7 milhões

A Prefeitura da Estância Turística de Olímpia e a Daemo Ambiental assinaram na manhã desta quinta-feira (3), o contrato e a ordem de serviço para a ampliação da ECTE – Estação Compacta de Tratamento de Esgoto “Córrego dos Pretos”, localizada no Jardim Santa Fé. A empresa vencedora da licitação é a Carmello Projetos Eireli – EPP, de Ribeirão Preto, que ficará responsável pela execução da obra e irá trabalhar em conjunto com a Empresa de Engenharia Ambiental, que é responsável pelo fornecimento de equipamentos.

DSC_0012

O valor do contrato é de R$ 3.632.784,49, que será pago com recursos próprios da Daemo Ambiental. A empresa ficará responsável pela construção civil com fornecimento de materiais, mão de obra, equipamentos, montagem e startup de estação compacta para tratamento de esgoto sanitário (ECTE), pré-fabricada em PRFV (fibra de vidro), composta por estação elevatória, reator tipo UASB (reator anaeróbio de manta de lodo e fluxo ascendente), FBAs – Filtro Biológico Aerado Submerso, DEC – Decantador Secundário de Alta Taxa e descarte de lodo em bag’s. O prazo para a execução da obra é de seis meses, a partir da assinatura do contrato.

De acordo com Antônio Jorge Motta, a obra é de suma importância para Olímpia e para os moradores do bairro Santa Fé e adjacências. “Com essa obra vamos aumentar a vazão do tratamento de esgoto. Atualmente temos 20 litros por segundo de tratamento, o que atende 10 mil habitantes. Com a ampliação da Estação Compacta de Tratamento de Esgoto esses números vão dobrar, ou seja, vamos passar para 40 litros por segundo de tratamento e atender mais de 20 mil pessoas”, concluiu Motta.

Estiveram presentes na reunião o prefeito Geninho Zuliani (DEM) e o vice Gustavo Pimenta (PSDB); o superintendente do Daemo Ambiental Antônio Jorge Motta; a arquiteta e proprietária da empresa Carmello Projetos, Giselle Carmello Silva; o engenheiro e responsável técnico da empresa, Rodrigo Couri de Almeida; o biólogo da Empresa de Engenharia Ambiental, Luiz Fernando Moreira, e Wayne Bergamasco Júnior, diretor administrativo e Ariane Martinussi, assessora operacional, do Daemo.

Daemo executa obras na Estação do Córrego dos Pretos

A autarquia Daemo Ambiental, de Olímpia, vem realizando obras nas proximidades da Estação Compacta de Tratamento de Esgoto – Córrego dos Pretos, localizada no bairro Santa Fé. De acordo com Antônio Jorge Motta, superintendente da Daemo Ambiental, a primeira parte da obra executada é direcionada à contenção de águas pluviais: “Executamos caixas secas para a contenção de água conjuntamente com o melhoramento do subleito, em solo brita, para a inibição de erosões e melhoria do tráfego até a Estação de Tratamento. O investimento foi de aproximadamente R$ 35 mil”.

prefeito-com-motta

Motta ainda explicou que a obra terá uma segunda fase e que, “em aproximadamente 30 dias entregaremos as melhorias da Estação de Tratamento. Vamos repintá-la e, ainda, faremos a aplicação de anticorrosivo nas estruturas metálicas da estação, que foi inaugurada em junho de 2012”.

Segundo Geninho Zuliani, prefeito de Olímpia, o próximo passo serão as ações de educação do meio ambiente: “A nossa meta nesse início do ano é começar com a Educação Ambiental, através do Daemo, com  visitação nas escolas no entorno da Estação, assim os alunos conhecerão todo o processo do tratamento de esgoto”, concluiu.

Distritos de Ribeiro e Baguaçu receberão Estações de Tratamento de Esgoto

A Prefeitura de Olímpia, em parceria com a empresa pública Daemo Ambiental, desenvolve esforços para a instalação de duas ETEs – Estação de Tratamento de Esgoto, uma em cada distrito – Baguaçu e Ribeiro dos Santos.

DSC08263

Os projetos de instalação foram licitados, através da A.C. Topografia e Engenharia Ltda. Me, nos valores de R$ 65 mil para Ribeiro e R$ 66 mil para Baguaçu, e devem ser apresentados no DAEE–Departamento de Águas e Energia Elétrica do Estado de São Paulo.

“Sobre a lagoa de tratamento de Ribeiro dos Santos e Baguaçu, no ano passado, o prefeito Geninho conseguiu viabilizar a verba para a construção dessas lagoas de tratamento nesses dois distritos, e nos encomendou esse projeto. São estações de tratamento de esgotos com lagoas”, disse Antônio Jorge Motta, engenheiro civil e gestor técnico do Daemo Ambiental.

“O projeto de Ribeiro já foi licitado e foi entregue para poder ser orçado e enviado ao DAEE para dar sequência na viabilidade das verbas que vão ser destinadas, ainda não sabemos como será a licitação, se será pelo DAEE ou pela Prefeitura Municipal”, acrescentou.

O Distrito de Ribeiro tem uma lagoa de tratamento muito antiga, “são lagoas facultativas e anaeróbicas, e estão num local permitido por lei, mas quanto mais distante melhor para a população. Na ideia desse novo projeto, a ETE fica bem distante daquela represa, em torno de 4, 5 quilômetros, e irá atender 100% do tratamento do distrito de Ribeiro dos Santos”, explica o gestor técnico.

E, continua: “O Distrito de Baguaçu não menos importante também irá receber uma nova ETE. Na verdade é uma obra que a população não percebe, mas é de extrema importância para a saúde pública, o Prefeito não abre mão disso, apesar de se uma obra que pouca gente presta atenção”.

Segundo ele, “é investimento para uma população de 50 mil habitantes, nenhum munícipio desse porte teve investimento de tão grande monta, com investimentos que chegam perto de R$ 90 milhões desde o início da administração em 2009 até hoje”.

Antônio Mota finaliza: “São obras necessárias, dentro da lei e de acordo com todas as normas que regem a matéria. São escavações, lagoas encravadas, represas grandes, locais seguros, ambientalmente corretos, sem depredação de meio ambiente, seguindo as medidas de segurança sanitária”.

Olímpia deverá estar com 100% de esgoto tratado até o final do ano com nova ETE

As obras da ETE – Estação de Tratamento de Esgoto de Olímpia, que promete tratar 100% do esgoto da cidade, seguem em ritmo acelerado. A obra, que está sendo executada pela ETC Empreendimentos, Tecnologia e Construção Ltda., está localizada na antiga área da Cutrale, nas margens da Rodovia Assis Chateaubriand (SP-425).

ETE-(2)

A construção desta ETE faz parte de convênio assinado entre o prefeito Geninho Zuliani (DEM) e o governador Geraldo Alckmin (PSDB) no Programa Água Limpa.

ETE-(3)

De acordo com Alaor Tosto do Amaral, superintendente da empresa pública Daemo Ambiental, essa obra foi licitada no início de 2013 e o processo licitatório foi concluído no início de maio.

ETE-(4)

O contrato foi assinado com a empresa vencedora da licitação no dia 8 de maio de 2013. “A construção da obra tem previsão de 18 meses e os investimentos giram em torno de R$ 22 milhões. A obra foi iniciada em maio, logo após a assinatura do contrato e a previsão de término é no final de 2014”, disse Alaor.

ETE-(1)

Assim que obra for concluída, 100% do esgoto de Olímpia será tratado. “Essa obra concluída vai atender uma demanda de até 100 mil habitantes na cidade, ou seja, Olímpia pode dobrar o número de habitantes que nós vamos ter o esgoto 100% tratado. Portanto, nós teremos um horizonte para os próximos 20 anos. Inclusive, nós estamos falando da cidade, mas também temos os distritos. Está em andamento tanto em Ribeiro dos Santos quanto em Baguaçu os projetos das suas respectivas lagoas de tratamentos de esgoto. Então Olímpia, até o final de 2014, terá 100% do esgoto tratado no município, ou seja, na sede e nos distritos”, afirmou o superintendente.

Geninho se reúne com vencedora de licitação para ajustes na futura ETE

O prefeito Geninho Zuliani (DEM) recebeu no gabinete representantes da vencedora da licitação da obra da nova Estação de Tratamento de Esgoto (ETE), de Olímpia, a empresa ETC, referente ao Programa Água Limpa.

reuniao2

No encontro, estiveram presentes o representante do DAEE – Departamento de Água e Energia Elétrica do Estado de São Paulo, Guilherme Marques, o secretário de Administração Walter Trindade, o Superintendente do DAEMO Ambiental Alaor Tosto Amaral e o diretor do Escritório de Captação de Recursos, João Paulo Polisello (Pitta). Eles se reuniram para os devidos ajustes finais e aprofundamento da estrutura da obra a ser realizada.

reuniao1

Foram estreitadas as relações e apresentados mapas, metas e estruturas a serem construídas, além de assinado o termo que autoriza o inicio das obras da ETE.

“Demos mais um passo para que este tão esperada obra tenha inicio. Um projeto que irá tratar 100% o esgoto da cidade de Olímpia por anos e além da qualidade de vida para população, passo importante para a conquista da tão esperada Estância Turística”, disse Geninho.

IMG_7896

Agora vai: terça, PAC de R$ 13,3 milhões. Dia 2, Água Limpa de R$ 21,5 milhões

Cem por cento de água e esgoto tratados e, melhor, para as próximas décadas – esta frase está próxima de se tornar realidade em Olímpia, que, aos 108 anos de história, ainda registra os parcos 30% de esgoto tratado e, diariamente, problemas na captação, tratamento e distribuição de água. Nesta terça-feira (22), o DOE (Diário Oficial do Estado) publica a licitação para os R$ 13,3 milhões do PAC 2 (Programa de Aceleração do Crescimento) para a água – e, no próximo dia 2 de junho – será a vez da publicação, também no DOE, dos R$ 21,5 milhões para o esgoto da cidade – um total de R$ 34,7 milhões liberados no governo do prefeito Geninho Zuliani (DEM).

20100903114038

A licitação do PAC 2 para Olímpia também será republicada, na quarta-feira (23), no DOU (Díário Oficial da União). Em agosto do ano passado, em Rio Preto, o prefeito olimpiense assinou esse convênio diretamente com a presidenta Dilma Rousseff.

PAC 2

Trata-se de projeto feito pelo DAEMO Ambiental (Departamento de Água e Esgoto) para captação, conclusão da Estação de Tratamento de Água (ETA), adutora, rede de distribuição, estação elevatória e reservatórios, para abastecer a cidade através do Rio Cachoeirinha, com seis quilômetros de adutora de água – tudo bancado pelo PAC –2.

“Agradeço, e muito, a competência da equipe do DAEMO, liderada pela superintendente Sandra Lima, ao secretário Walter Trindade, que foi comigo defender o projeto no Ministério das Cidades, em Brasília, e aos deputados federais do PT Devanir Ribeiro e Paulo Teixeira”, disse Geninho à época da liberação, em entrevista ao Diário de Olímpia.

A finalidade desse investimento é o de trazer água do Rio Cachoeirinha até a ETA, atrás do Jardim Campo Belo, “que o ex-prefeito José Carlos Moreira começou e não terminou, então o dinheiro servirá para levar a água do Rio Cachoeirinha até à ETA, terminar a própria ETA, e fazer mais seis quilômetros de adutora de água em volta da cidade”, explicou Geninho.

CRONOGRAMA DA OBRA

Segundo o projeto desenvolvido pelo DAEMO e aprovado pelo PAC-2, a obra levará 18 meses para ser construída, assim que a licitação definir quem irá realizá-la, obedecendo etapas e valores que irão sendo liberados pelo governo federal.

Primeiramente, será feita a captação e recalque no Rio Cachoeirinha, ao mesmo tempo em será construída a nova adutora de água bruta, ambos pelo prazo de seis meses, ao custo de R$ 1.371.838,14.

A partir do quatro mês, a nova ETA será construída e concluída dentro do cronograma até o 18° mês, ao custo de R$ 3.615.381,45.

Do sexto ao 13° mês, segundo o projeto, será construída a unidade de desaguamento de lodo, ao custo de R$ 1.301.260,32.

Do 11° mês até o final, serão construídos o reservatório enterrado de 2 mil metros cúbicos, a estação de recalque para o reservatório de 500 metros cúbicos e o reservatório elevado de 500 metros cúbicos, ao custo de R$ 1.966.304,24.

E, finalmente, a partir do sétimo mês, até o final da obra, será construída a linha de seis quilômetros da nova rede de água, ao custo de: R$ 3.274.885,44. Todas as etapas juntas: R$ 13,329,670.43.

ÁGUA LIMPA, DIA 2

Com a obra do Programa Água Limpa Olímpia não apenas terá resolvido o seu déficit de 70% de tratamento de esgoto, esquecido pelas gestões passadas, como também para os próximos 20 anos, e bem longe do Thermas dos Laranjais, enterrando de vez o conhecido ‘bostódromo’ do ex-prefeito do PMDB.

Trata-se maior convênio já assinado na história de Olímpia. E, simultaneamente com o PAC2, de longe é o mais significativo para a população, que passará a ter qualidade de vida assim que as obras forem entregues.

A diferença essencial entre a lagoa de Carneiro e o sistema compacto conquistado por Geninho é que, na lagoa, o tratamento praticamente natural, à luz do Sol, leva 21 dias, e tem forte cheiro; no compacto, em 24 horas, aliando o sistema natural com a química. O custo será minimizado com a ausência da manutenção obrigatória da lagoa tradicional a cada cinco anos, com lodo depositado em sua base. Melhor: a eficácia do sistema compacto é de 99%, e o da lagoa, 85%.

A Estação de Tratamento do Córrego dos Pretos, única existente na cidade e construída na gestão do ex-prefeito José Fernando Rizzatti (PSDB), hoje secretário municipal de Agricultura, será apenas para direcionar o esgoto para uma nova estação de tratamento a ser construída, no valor aproximado de R$ 700 mil, com função de recalque, totalmente automatizada.

Governador Alckmin realiza sonho de Geninho: R$ 21,5 milhões para tratamento de esgoto, mais recape, novos cursos na Etec e investimentos ‘pesados’ nas duas rodovias

100_1121O governador Geraldo Alckmin (PSDB), além de assinar nesta quinta-feira (28) o Programa “Água Limpa” no valor de R$ 21,5 milhões para tratar em 100% o esgoto da cidade, anunciou verbas para o programa de recapeamento asfáltico, a inclusão do ‘Via Rápida Emprego’ com diversos cursos na ETEC local, concordou que Olímpia poderá se tornar Estância Turística ainda em seu governo, e obras de melhorias e terceiras faixas de rodovias da região.

100_1158

“Foi uma das recepções mais calorosas que recebi, não só do povo de São Paulo, mas também do Brasil através dos participantes do Festival de Folclore”, confessou o governador. Mais de duas mil pessoas, incluindo grupos folclóricos e parafolclóricos de 16 Estados foram recepcionar Alckmin, que chegou de helicóptero no Recinto do Folclore. Leia mais…

Governador Alckmin vem assinar convênio de R$ 20,4 milhões para lagoa compacta de esgoto bem longe do Thermas nesta quinta-feira

O governador Geraldo Alckmin (PSDB) fez questão de ‘presentear’ o prefeito Geninho Zuliani (DEM) com a assinatura do Programa Água Limpa, de R$ 20,4 milhões, que resolverá não apenas os 70% restantes do tratamento de esgoto da cidade, como o investimento será suficiente para os próximos 20 anos, no mínimo.

5553129109_26af23b39c

É a segunda vez, numa mesma gestão, que um governador de Estado vem à Olímpia, após um  jejum de oito anos, na administração passada. E não é para menos: em dois anos e meio de governo municipal, foram cerca de R$ 50 milhões, só do governo estadual. E ele deverá, ainda, inaugurar mais três pavimentações do Pró-Vicinais e, provavelmente, anunciará outro investimento na cidade. Leia mais…

Diário da Região mostra que apenas Olímpia e Catanduva cumprem projeto de saneamento

Apenas duas cidades da bacia do Turvo-Grande, Olímpia e Catanduva, estão produzindo seus projetos de acordo com a lei federal 11.445, de 2007, que determina que todos os municípios brasileiros devem ter um plano de saneamento básico definindo diretrizes futuras para o setor.

A informação foi publicada hoje no jornal Diário da Região, de São José do Rio Preto, através de dados da ONG Trata Brasil, que auxilia a tarefa, ao lado do Comitê da Bacia, cujo prefeito é o de Olímpia, Geninho Zuliani (DEM). Na reportagem, intitulada “Cidades da região sofre com deficiências no saneamento básico”, a revelação de que a região de Rio Preto ainda sofre com deficiências no saneamento básico. Leia mais…

Geninho tratou em SP dos R$ 20, 4 milhões da futura Estação e mais 190 casas para Baguaçu

O prefeito Geninho Zuliani (DEM), de Olímpia, cumpriu ontem (10) dois compromissos na capital paulista para acelerar a construção de 109 casas e protocolar outras 190 para o distrito de Baguaçu; e tratar de detalhes do programa Água Limpa, para a construção da Estação Compacta de Tratamento de Esgoto no valor de R$ 20,4 milhões, já liberados pelo governador Geraldo Alckmin (PSDB).

DSC_0001

O Superintendente do DAEE, Alceu Segamarchi Jr, recebeu Geninho e os secretários Gilberto Tonelli Cunha (Engenharia, Obras e Meio Ambiente) e Humberto Puttini (Cultura e Turismo) e do Superintendente do Departamento de Água e Esgoto (DAEMO) Walter José Trindade. Leia mais…

Estação compacta de tratamento de esgoto do ‘Minha Casa’ custará quase R$ 3 milhões

5bb71382dbb0e56ebf9f10f30b6753fcO Diário Oficial do Estado publicou na edição de hoje, terça (19), que foi adjudicada através de concorrência pública a empresa que construirá uma estação compacta de tratamento de esgoto para o loteamento “Village Morada Verde”, do projeto ‘Minha Casa, Minha Vida’,  do governo federal. A homologação foi assinada ontem (18) pelo prefeito Geninho Zuliani (DEM).

A prefeitura de Olímpia pagará o montante de R$ 2.680.507,19 para a empresa Ekoara Tecnologia Ambiental Ltda., de São José do Rio Preto (SP), que participou e ganhou a concorrência pública 04/2011, para atender a desativação da lagoa existente e ao referido conjunto habitacional ainda em construção. Leia mais…

Prefeito disse que fez ‘a lição de casa’, agora é com o Estado para construir a futura ETE

* Não tem mais desculpas, pelo menos por parte do governo de São Paulo. A prefeitura de Olímpia já tem o projeto executivo e a licença de instalação (LI) da Cetesb (Companhia de Tecnologia e Saneamento do Estado de São Paulo) para a futura Estação de Tratamento de Esgoto.

IMG_0435

Anteriormente, havia uma licença prévia, divulgada neste Blog. Agora, não: é definitiva. Só falta o governo dar sinal verde para que as obras sejam licitadas e iniciadas ao custo aproximado de R$ 17 milhões do Programa Água Limpa, cumprindo a promessa feita pelo então governador José Serra (PSDB) quando da inauguração da ETEC (Escola Técnica Estadual), em março passado.

Leia mais…

Geninho consegue Licença Prévia da CETESB para tratar 100% do esgoto de Olímpia

* De R$ 2 milhões, a obra saltou para um custo de R$ 5 mi, e agora serão R$ 17 mi do governo do PSDB.

A Cetesb (Companhia Ambiental do Estado de São Paulo) concedeu na tarde desta quarta-feira (31) a Licença Prévia (LP) para que o Daemo (Departamento de Água e Esgoto de Olímpia) possa realizar o tratamento de todo o esgoto da cidade.

LP - CLIQUE PARA AMPLIAR É o primeiro passo para concretizar os R$ 17 milhões do programa Água Limpa que o governador José Serra (PSDB) havia confirmado quando esteve em Olímpia para inaugurar a Escola Técnica Estadual (ETEC) dia no último dia 1°.

Nos últimos nove anos, nada foi conquistado ou construído para que a cidade completasse os 70% (que hoje já deve ter aumentado para mais de 80%) do tratamento restante.

Leia mais…

Não mais uma lagoa, e sim um sistema compacto, de tratamento de esgoto. Melhor e mais caro

DSC02578

* O custo quase triplicou: R$ 17 milhões. Pago pelo “Água Limpa” e inovando dentro do Programa

Olímpia não terá mais a tão anunciada, criticada, adiada e transferida lagoa de tratamento de esgoto. O que era para ser próximo ao Vale do Turismo, nas redondezas do Thermas dos Laranjais, no governo passado, ao custo de R$ 2 milhões, prejudicando o desenvolvimento turístico e mal atingindo os 100% de tratamento com o aumento populacional crescente, agora será mais longe, às margens da rodovia Assis Chateaubriand, bem mais eficiente, projetando o tratamento para mais 30 mil habitantes, ou seja, suportando uma Olímpia com 80 mil cidadãos e, claro, por isso bem mais caro. Praticamente duas vezes e meia além do que custaria com a simples mudança da lagoa para o mesmo lugar.

Leia mais…

“Herança Maldita”: Olímpia é acusada de poluir rios da Bacia Turvo/Grande

Apesar dos progressos do prefeito Geninho Zuliani (DEM) na área do Meio Ambiente de janeiro para cá, principalmente na recuperação e preservação dos mananciais do Córrego Olhos D’Água, recente pesquisa da Secretaria de Estado do Meio Ambienta revela que os rios da Bacia do Turvo/Grande estão mais poluídos do que o famoso Tietê que corta a capital paulista, inclusive por culpa de Olímpia que não tratou o seu esgoto e ainda despeja boa parte dos dejetos nos rios da região.

Quer ler mais?