Prefeitos fazem lobby para prorrogar mandatos. Geninho é contra

Blog do Josias — Sem alarde, a Confederação Nacional dos Municípios (CNM) faz lobby no Congresso a favor da prorrogação dos mandatos dos atuais prefeitos por mais dois anos. Num instante em que os congressistas deliberam sobre a reforma política, a entidade envia mensagens para os deputados.

O prefeito Geninho Zuliani (DEM), ouvido pelo Diário no início da tarde de hoje (18), disse que é contra, e que não trabalhará em favor desse ‘lobby’ da CNM.

Paulo-Ziulkoski

No texto, lê-se o seguinte: “Deputado(a), apoie os prefeitos aprovando a coincidência de mandatos e a prorrogação do mandato dos prefeitos até 2018.” Subscreve a mensagem Paulo Ziulkoski, presidente da CNM.

Pela fórmula proposta, as eleições de 2016, convocadas para preencher os cargos de prefeito e vereador, seriam postergadas para coincidir com o pleito de 2018, quando o eleitor irá às urnas para escolher o presidente da República, os governadores, os deputados federais e estaduais, além de parte dos senadores.

Supremo paradoxo: a confederação dos municípios leva a Brasília marchas anuais de prefeitos. Enrolados na bandeira da reforma tributária, esses gestores municipais queixam-se da falência dos municípios. Ainda assim, pedem mais dois anos de mandato. De duas, uma: ou são masoquistas irrecuperáveis ou patriotas incorrigíveis.(Uol Notícias)

Candidatos ao Conselho Tutelar de Olímpia tem até quinta-feira para se inscreverem

Estão abertas até quinta-feira (30), as inscrições de interessados em participar das eleições para a escolha de conselheiros tutelares para Olímpia. O evento foi noticiado hoje (28), pela Prefeitura local.

conselho tutelar

As inscrições podem ser feitas em horário comercial, na sede do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente-CMDCA, situado à Rua Nove de Julho, 1457, centro, onde ficam também a Casa do Artesão e a Central de Cadastro Único.

Recentemente foi editada a Lei 12.696/12, e a Lei municipal nº 3794/2014, que alterou profundamente as regras para a organização dos Conselhos Tutelares. Dentre as mudanças, destacam-se a ampliação dos mandatos dos conselheiros de 3 para 4 anos, a obrigatoriedade de remuneração, e direitos trabalhistas, e as eleições unificadas em todo território nacional, no primeiro domingo de outubro deste ano.

Apesar das eleições ocorrerem no Brasil todo, cada cidade institui suas próprias regras, dependendo das necessidades de cada localidade. No caso de Olímpia, além dos requisitos que constam na Lei Federal, os requisitos próprios são: ter mais de 21 anos, reconhecida idoneidade moral e residir no município, CHN tipo B (carro), ser alfabetizado, ser aprovado em prova escrita e ter experiência mínima de 2 anos com criança e/ou adolescente.

Para fazer a inscrição, que é gratuita, são necessários os seguintes documentos: RG, CPF, CNH, título de eleitor, certificado de conclusão do Ensino Médio (antigo segundo grau) ou superior, certidão de quitação junto ao Tribunal Regional Eleitoral, comprovante de residência, três atestados emitidos por órgãos educacionais, religiosos, assistenciais, culturais, esportivos e/ou na área da Saúde de atividades relacionadas à Infância e Juventude, duas fotos 3×4 recentes e apresentação de certidão negativa de distribuição de feitos cíveis e criminais dos últimos cinco anos, expedidas pelas justiças Comum (Fórum – pago) e Federal (internet – grátis), com competência jurisdicional sobre o município de Olímpia. Mais informações pelo telefone 3281-8303.

Grupo da Terceira Idade empossa nova diretoria para o biênio

O Grupo Nova Esperança da Terceira Idade empossou os diretores eleitos para o biênio 2015/2017. Os membros da nova diretoria são: Alair Faria Oliveira, presidente; Eudirce Bordon Benatti, vice-presidente; Dalva Aparecida de Castro Zanette, 1ª tesoureira; Valdira Rodrigues Ocanha, 2ª tesoureira; Irene Recco Bighi, 1ª secretária e José Antônio Pires, 2º secretário.

11070383_421522071362172_3432122052512653875_n

O Conselho Deliberativo é composto por Elza Aparecida de Marco Bertasso, Amélia de Campos Vanzei, Humberto Afonso Zanette, Manoel Martins Filho, Maria Aparecida Mariotti Lopes, Luzia Pereira Tosta, Maria Helena Gomes Mercado e Nadir Maria Fernandes Teixeira.

Já o Conselho Fiscal é composto por Charles Recco, Armando Schiavon, Bemvenutto Francisco Zanetti, Aparecido Lopes Batista, Mercedes Aparecida dos Anjos Correa e Carmem Gimenez Salomão.

Os diretores de esportes são José Ademir Augusto e Neide Aparecida Lazari Escobar; os diretores de patrimônio são Antônio Olimpio Toledo e Pedro Luiz Escobar; e os diretores sociais são Yonice Silva, Nair Savazzi Silva, Antônio Miguel Correia e Maria José Fernando.

O presidente reeleito agradeceu a todos pela confiança e enalteceu a colaboração da diretoria, pois sem o suporte de todos, o Grupo Nova Esperança não funcionaria de forma exemplar. “Somos uma engrenagem, todos tem sua parcela de contribuição”, disse.

O Secretário Guto Zanette prestou apoio e congratulações ao presidente: “Hoje o Grupo Nova Esperança é referencia nos esportes e na dança, levando o nome da nossa cidade e recebendo reconhecimento pelo trabalho realizado. Em agosto Olímpia receberá mais uma edição do JORI (Jogos Regionais do Idoso) e tenho certeza que iremos recepcionar bem as cidades visitantes além de firmar o nome de nosso município com maestria nas disputas.”.

Representando o a Secretária de Assistência e Primeira Dama, Ana Cláudia Finato Zuliani, a assessora Edna Marques também destacou a realização do JORI, ressaltando a importância dos serviços realizados pelo Grupo Nova Esperança, na integração e valorização dos idosos em Olímpia.

DOA elege nova diretoria e recebe cadeira para Basquete sobre Rodas

Na noite de anteontem (9), os membros da DOA – Deficientes Olimpienses Associados, reuniram-se no Centro de Convivência do Idoso para eleger a nova diretoria da entidade para gestão do biênio 2015/2016.

IMG_6934.JPG

A eleição teve duas chapas inscritas, disputaram a presidência, Douglas Fernandes da Silva e Marcelo Rosa dos Santos, onde a chapa de Marcelo venceu com o total de 20, contra 13 votos de Douglas.

O presidente eleito agradeceu a todos os associados que estiveram na reunião para eleger a nova diretoria. “A expectativa é fazer um ótimo trabalho”, disse. Ele já ocupava o cargo de vice-presidente da gestão que entrega a diretoria: “sei o dia a dia e as dificuldades e também sei que o foi feito de bom”.

“Acredito que em dois anos fizemos o possível, tentando agradar a todos os associados fazendo um trabalho justo para a entidade. Agora o Marcelo assume para dar continuidade”, disse o ex-presidente Daniel de Souza Nobre.

IMG_6935.JPG

“Daremos continuidade nos projetos que estão dando certo, mas buscaremos novas ideias para colocar em pratica, para que possamos fazer uma gestão da DOA transparente, para nossa entidade caminhar sozinha”.

Foram eleitos:. Presidente Marcelo Rosa dos Santos, Vice-Presidente Juliano Buzone, 1º Secretário Luiz Antonio Arantes, 2º Secretário Ivo Zangirolami Jr., 1º Tesoureiro Jorge Luiz Gori, 2º Tesoureiro Rodrigo Flávio da Silva, Diretor de Esporte Walter Zucca Filho, Diretor de Patrimonio Alexandre Ferreira Chaves, Diretor de Comunicação Eduardo Luiz Alves da Costa, Diretor Administrativo Mariah Arantes e Diretor Social Luiz Gustavo Alessi.

MAIS UMA DOAÇÃO

Ontem, quinta-feira (11), às 19h, na quadra de esportes da escola EE Dona Anita Costa, a DOA, recebeu das mãos de alguns executivos e gestores da empresa CONDUMAX – Fios e Cabos Elétricos, a doação de mais uma cadeira específica para a pratica de basquete sobre rodas.

O equipamento foi destinado ao jovem atleta Hyago Henrique Ferrari de 15 anos que nasceu com uma deficiência que limita sua mobilidade.

A equipe que em um passado recente foi campeã estadual e nacional da modalidade (basquete sobre rodas), esta passando por reformulações com o objetivo de resgatar seus tempos de gloria.

A entidade DOA, imensamente agradece a empresa Condumax por sua colaboração acreditando que esta parceria se estenderá por muitos anos.

Salata repete o feito do pai ao se reeleger para a Presidência da Câmara

Não é mais novidade, afinal o Diário fez, como de hábito, cobertura em tempo real da eleição para o próximo biênio da Câmara Municipal de Olímpia. O próximo presidente é o líder do prefeito, engenheiro Luiz Antônio Moreira Salata (PP), que venceu por folgada diferença de seis votos a quatro contra Marco Antônio Parolim de Carvalho (PPS). Galerias praticamente tomadas.

IMG_6697.JPG

Salata repete o feito de seu pai, vereador Luiz Salata Neto (foto abaixo, primeiro à esquerda), que ocupou a Presidência da Casa por duas vezes. Salata, o pai, foi presidente nos anos 1967 e 1968 (o mandato era anual). Salata, o filho, foi presidente no biênio 1993-94 e, agora, reeleito, para os anos seguintes, 2015-16.

Na foto abaixo, Salata Neto, então vice presidente da Câmara, ao lado do prefeito Paschoal Lamana, do presidente da Câmara Alfonso Lopes Ferraz, e do deputado estadual Waldemar Lopes Ferraz. Momentos seguintes, Salata Neto ocuparia a presidência do Legislativo em 1967.

IMG_6727.JPG

Portanto, desde à época de Salata Neto, nenhum vereador conseguiu voltar à Presidência da Câmara, exceto o filho, Luiz Salata, mesmo em mandatos diferentes. Nos primórdios do legislativo olimpiense, apenas Waldomiro Paiva Luz ocupou o cargo principal por duas vezes: nos anos 1952-53, e de 1956 a 1959. Assim, a eleição de hoje entra para a história do Legislativo de Olímpia.

IMG_6703.JPG

Salata vem trabalhando na candidatura há cerca de oito meses. Hábil enxadrista político, profundo conhecedor do mecanismo político-partidário, do regimento interno da Câmara, e como líder do prefeito Geninho Zuliani (DEM), ele soube movimentar as peças, convencer seis dos dez vereadores: além do próprio voto, deram o “sim” à sua candidatura Cristina Reale (PR), Marcelo da Branca (PSL), Marquinhos Santos (PSC), Marcão de Gazeta (PSDB) e, o voto que teve lances inéditos também na história política da cidade: Guto Zanette (PSB, foto abaixo), que se exonerou há uma semana da, Secretaria de Cultura,Turismo, Esportes e Lazer, para garantir a participação de seu partido e, mais seguramente, o voto para Salata.

IMG_6698.JPG

Marco Coca (foto) teve os seguintes votos, também declarados nominalmente: Beto Puttini (PTB), atual presidente até o dia 31 deste mês; Hilario Ruiz (PT), Pastor Leonardo (Solidariedade), e do próprio candidato de oposição.

IMG_6711.JPG

Posteriormente, foram também eleitos os demais membros da Mesa Diretora: Marcão do Gazeta, vice-presidente; Cristina Reale, primeira secretária, e Marquinhos Santos, segundo secretário.

Agora, Guto retorna para a sua Secretaria, já com o decreto de sua renomeação na Imprensa Oficial do Município no próximo sábado (13). E o suplente, anteriormente afastado, Paulo Poleselli (PR, foto), volta ao legislativo.

IMG_6718.JPG

GALERIA DE IMAGENS

IMG_6714.JPG

IMG_6713.JPG

IMG_6716.JPG

IMG_6715.JPG

IMG_6700.JPG

IMG_6699.JPG

IMG_6726.JPG

IMG_6725.JPG

IMG_6723.JPG

IMG_6724.JPG

IMG_6722.JPG

IMG_6721.JPG

IMG_6719.JPG

IMG_6720.JPG

IMG_6731.JPG

Disputa da Presidência da Câmara hoje à noite. Salata é o favorito

Esta é a segunda-feira (8) em que os vereadores de Olímpia realizarão, logo mais às 19h, a última sessão ordinária de 2014 e, também, a eleição para o último biênio de seus mandatos. Disputam o cargo de presidente os vereadores Marco Parolim de Carvalho, o Marcão Coca (PPS) e o líder do prefeito Luiz Antonio Moreira Salata (PP). Consta que Salata é o favorito, tanto que Gustavo Zanette (PSB), deixou o cargo de secretário da Cultura, Turismo, Esportes e Lazer, para reassumir o posto, garantindo que o voto de seu partido seja em prol de Salata.

coca-e-salata

QUEM É QUEM

LUIZ ANTONIO MOREIRA SALATA

Luiz Antonio Moreira Salata, nasceu, estudou e sempre morou em Olímpia. Formado em engenharia elétrica com pós-graduação em engenharia de segurança do trabalho, atuou em diversas empresas e na TV Cultura, instalando a rede de retransmissão. Atualmente trabalha como engenheiro consultor.

Eleito três vezes para os mandatos 1988/92-1993/96-2001/04, apresentou o trabalho mais produtivo, com o maior número de projetos-de-lei e proposições. Profundo conhecedor e estudioso do Regimento Interno da Câmara Municipal de Olímpia, Lei Orgânica e legislação complementar.

Realizou a melhor gestão do legislativo, modernizando suas atividades e valorizando a Casa de Leis com aumento de sessões, transmissão ao vivo das reuniões pelo rádio, criação da tribuna livre, funcionamento da Câmara em tempo integral, instituiu o orçamento participativo, criou a sessão técnica para discutir e solucionar os grandes problemas da comunidade, abriu as portas do Legislativo para o cidadão participar do processo parlamentar, resgatando a dignidade do olimpiense dentro da Casa do Povo, tornando-a autônoma e independente.

Eleito Vice-presidente, diretor e conselheiro do CREA-SP (Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia do Estado de São Paulo), contribuindo para o aperfeiçoamento da comunidade tecnológica, visando a proteção da sociedade paulista, levando o nome de Olímpia aos grandes centros de desenvolvimento. É, também, presidente do Sindicato dos Engenheiros no Estado de São Paulo – Regional de Barretos, entidade estadual que reúne mais de 50 mil profissionais.

Dirige o Partido Progressista com 1.200 filiados, a maior agremiação partidária de Olímpia, com ideias inovadoras contribui na solução das grandes questões sociais que afetam a cidade.

MARCO ANTONIO PAROLIM DE CARVALHO, conhecido popularmente como MARCÃO COCA, 54 anos, casado com Mirela Sechieri Costa Neves de Carvalho, pai de Rodolfo Costa Neves de Carvalho e Rafael Costa Neves de Carvalho, é Engenheiro Civil, Pós Graduado em Segurança do Trabalho e Gestão Integrada de Saúde, Segurança e Meio Ambiente. O seu partido é o PPS.

Trabalha na Guarani, ocupou o cargo de Engenheiro de Segurança do Trabalho e atualmente é Chefe de Obras e Serviços na Unidade Industrial de Severínia.

Em seu primeiro mandato (2005 – 2008), foi o vereador mais votado com 1.357 votos. Ocupou no biênio (2005-2006) o cargo de 1º Secretario.

Está em seu 2º mandato (2013 – 2016), foi o 4º Vereador mais votado com 1.028 votos tendo sido eleito Vice-Presidente da Câmara Municipal para o biênio 2013/2015.

Prefeito de Severínia perde a eleição da Câmara. Denão se elege

Por cinco votos a quatro, o vereador Denis Correa Moreira, o Denão, venceu a disputa com o vereador Cassiano Moises Dutra Teixeira, o Nenê Empreiteiro. Os vereadores Breno Alves e Tuzão somaram um voto cada. Texto e Fotos Portal da Câmara de Severínia

IMG_6535-0.JPG

Para vice presidente foi eleito o vereador Pelézinho, seguido do primeiro secretário Celson Domingues e segundo secretário Bola.

A eleição realizada na manhã de hoje (1°), e foi acompanhada por centenas de pessoas que compareceram na Casa de Leis e também pelo portal oficial na internet que pela primeira vez na história transmitiu ao vivo uma eleição de mesa diretora.

IMG_6536.JPG

Voto a voto

Por ordem alfabética cada um dos edis falavam em quem votaria. O primeiro a votar foi o vereador Bionir Barbarelli (Guila), que votou em Nenê Empreiteiro, o vereador Breno Alves votou nele mesmo, já o atual presidente Cacá Secchieri abriu as contas em favor de Denão, Celson Domingues votou em Nenê, Darci Lopes (Bola) também votou Nenê, o vereador Denão votou em si, já o vereador José Antônio (Pelézinho) votou no colega de partido Nestor (Tuzão), Natal votou no Denão e Tuzão também, deixando tudo igual, quatro a quatro Nenê e Denão.

Coube a vereadora Olga Paro o voto de desempate, a qual votou e elegeu Denão para presidente.

IMG_6537.JPG

Tabu mantido

Desde o mandato do ex prefeito Mario Lúcio Lucatelli, Babão, nenhum prefeito conseguiu eleger o seu candidato de preferência para presidir o segundo biênio de suas legislaturas. Nem o Dr. Camacho em seus dois mandatos nem o prefeito Raphel Cazarini. Hoje com a eleição do vereador Denão o tabu foi mantido, já que Nenê empreiteiro era a escolha do poder Executivo.

A nova mesa diretora toma posse automaticamente na virada do ano, 1º de janeiro de 2015.

Assista a gravação da sessão no link abaixo:

http://www.camaraseverinia.sp.gov.br/index.php?abre=videos=exibir&id_editoria=18&id=1911

IMG_6538.JPG

Bom para ambos os lados: Juíza indefere eleição do Conselho Tutelar de Olímpia

A Juíza de Direito, Marina de Almeida Gama Matioli deferiu o pedido de liminar impetrado pelos atuais detentores dos cargos de Conselheiros Tutelares, que dispõe sobre a suspensão da eleição que seria realizada em caráter de ajustamento no município de Olímpia no dia 20 de julho, sendo eles Daniel Garcia, Marilena Baú, Paulo Barcellos, Maria Lúcia de Oliveira e Ivalda de Castro.

A eleição seria para mandato de 1 ano de 5 meses, até 10 de janeiro de 2016. Sendo que em outubro de 2015 aconteceria nova eleição para posse em 11 de janeiro de 2016, com mandato de 4 anos, o que acontecerá simultaneamente em todo território nacional.

Este ajuste seria necessário para enquadrar o município de Olímpia nas modificações da Lei nº 12.696/12 alterou artigos 132, 134, 135 e 139 do ECA – Estatuto da Criança e Adolescente (Lei nº 8.069/90) sobre Conselhos Tutelares, que dispõem sobre o funcionamento, as atribuições e a escolha dos conselheiros. Conforme a nova redação do artigo 132, em cada Município e em cada Região Administrativa do Distrito Federal haverá, no mínimo, 1 Conselho Tutelar como órgão integrante da administração pública local, composto de 5 membros, escolhidos pela população local para mandato de 4 anos, permitida 1 recondução, mediante novo processo de escolha.

“A posição da Prefeitura é a mesma, não iremos recorrer, disponibilizaremos as informações para a juíza e vamos aguardar que ela tome uma decisão. Existe uma Lei que normatiza as eleições de quatro em quatro anos, mas ela não explica sobre esta vacância como acontece no município de Olímpia. Assim sobre este mandato ‘tampão’ existem apenas resoluções, mas que não aparam juridicamente”, disse o vice Gustavo Pimenta, Secretário de Assistência e Desenvolvimento Social.

Ele ressaltou que não há uma disputa entre a Secretaria, o CMDCA – Conselho Municipal de Defesa da Criança e do Adolescente e o Conselho Tutelar. “Somos parceiros. O que existia era a insegurança jurídica quanto ao pagamento dos conselheiros, então para que não houvesse um apontamento em relação à prorrogação do mandato atual pela vontade do Executivo, por bem entendermos marcamos a eleição. Agora com a decisão da justiça de Olímpia, iremos acatar e deixar a juíza decidir, pois assim ficamos amparados juridicamente”.

Ele finalizou dizendo: “A nossa intenção sempre foi prorrogar, porém não o fizemos por falta de amparo jurídico. Vamos aguardar o resultado das analises das justificativas dos pareces do CMDCA e da Secretaria e da decisão da justiça”.

Benito Benatti e Jorge Noronha dirigem os destinos do Thermas até 2018

Com 99% dos votos válidos, a assembleia presidida pelo associado Caia Piton, nomeado para o ato, aberta às 7h e encerrada às 13h, empossou a nova diretoria do Thermas dos Laranjais para o quadriênio 2014/18, tendo como presidente reeleito Benito Benatti, e como vice o arquiteto Jorge Noronha. Fotos Edinaldo Luppi

IMG_2488

IMG_2456

Também foi empossado o novo conselho deliberativo que se reunirá no prazo dos estatutos para eleições internas e nomeação de conselho fiscal.

IMG_2473

IMG_2455

10285229_653667021398255_81714174_o

10323085_653666768064947_1000989537_n

Exclusivo: Benito é candidato à reeleição do Thermas com Jorge Noronha de vice

O atual presidente do parque aquático Thermas dos Laranjais, de Olímpia, é o candidato à reeleição em chapa que será disputada para concorrer em eleição no próximo dia 27, no próprio clube, segundo confirmam ao Diário o assessor jurídico Caia Piton e diretora Débora Vicente.

DSC_0913_thumb

A novidade é que o seu candidato a vice é Jorge Luiz Noronha Dias, o arquiteto responsável pelo Parque, desde à sua criação.

Os demais candidatos já estão definidos e serão oficialmente apresentados oportunamente à imprensa.

Segundo Caia “a escolha do vice presidente é acertada, já que que a competência e força de trabalho de Benito e Jorge estão chanceladas pela grandiosidade e sucesso do parque que construíram juntos”.

Montini é reeleito provedor da Santa Casa em chapa única nesta noite

Em assembleia geral ordinária realizada nesta noite (14), os associados da Santa Casa de Olímpia elegeram os membros da Diretoria e do Conselho Fiscal para o biênio 2014/2016.

montini-capa

Apenas uma chapa foi registrada para concorrer às eleições, encabeçada pelo atual Provedor, advogado Mário Montini, com a seguinte composição:

– Provedor: Mário Francisco Montini

– Vice Provedor: João Aparecido Magro

– 1º Secretário: Ligia Fernanda de Lima Velho

– 2º Secretário: Gustavo Matias Perroni

– 1º Tesoureiro: Paulo Duarte Ferreira

– 2º Tesoureiro: Marco Aurélio Pereira Storto

– Membros do Conselho Fiscal – Efetivos:

01. Flávio Roberto Bachega

02. Ivo Gilmar Alves Garcia

03. José Antônio Mazer

– Membros do Conselho Fiscal – Suplentes:

01. Francisco de Assis Madalena

02. João Alves da Conceição

03. José Joaquim Ferreira

Aidar: ‘Vou trazer jogadores para serem titulares para o SPFC. Eu sei fazer isso’

Apoiado por Juvenal Juvêncio, candidato comenta o mau desempenho do clube dentro de campo, planeja melhorias no futebol e comenta chance de Rogério Ceni se tornar dirigente.

aidar

O advogado olimpiense, 67, com banca advocatícia na capital paulista, Carlos Miguel Aidar foi presidente do São Paulo de 1984 a 1988. Desde então, o Tricolor conquistou quatro Brasileiros, três Libertadores e três Mundiais. Em outras palavras, o clube do Morumbi cresceu. E o ex-mandatário, apesar de admitir ter se afastado do futebol nesse período, afirma que não parou no tempo.

Acompanhe

– Eu cresci também – disse o candidato, ao LANCE!Net, já no fim de aproximadamente uma hora e meia de entrevista na redação do site, onde distribuiu sorrisos, cumprimentos e, inclusive, parou para comprar uma bandeira do São Paulo, que, de acordo com ele “ficará hasteada em seu barco”.

A seguir, o homem que pretende e confia que sucederá Juvenal Juvêncio na presidência do clube fala sobre o fracasso do time em 2013, o que funcionou no clube, Morumbi, o adversário (“mas, amigo”) Kalil Rocha Abdalla, Ceni e muito mais… Confira o bate-papo na íntegra, a seguir.

Já que o futebol não foi bem, o que funcionou então?
Vamos começar pela parte social. Nunca o São Paulo teve uma aceitação na parte social como agora. Existem vários fatores, mas há algo fundamental: o índice de inadimplência dos sócios é de 0,2%. Ou seja, o sócio está muito satisfeito com a parte social, porque quem anda por lá vê que o clube está fantástico.

E o futebol? Por que errou tanto no ano passado?
Fomos mal, não tem o que falar. São Paulo trocou três técnicos no espaço de 12 meses. Inédito na história. Contratou, na expectativa de trazer jogadores para resolver, e não resolveram. Não dá para ficar desse jeito. Mas não adianta querer trazer a base toda do sub-17 para cima que ela morre. Então, tem de ir colocando para aos poucos ir entrando naquele grupo. Mas tenho a informação, dada pelo Muricy, que dois ou três atletas já começarão a treinar no profissional a partir de 6 de janeiro. Temos uma expectativa, que é o lateral-direito da Portuguesa (Luis Ricardo).

O que é pouco ainda para montar um time forte, não?
Acho que o São Paulo tem de contratar jogadores prontos. Precisa de dinheiro? Precisa. Se o São Paulo for se endividar para isso, não será a primeira nem a última vez. Não pode é trazer jogador de R$ 40 milhões e o São Paulo bancando, como o Santos fez, mas não é o Santos que está bancando, é um grupo de empresários. Isso é uma ideia. Formar pools de investidores, dispostos a arriscar um capital na tentativa de trazer um atleta, jogar uma ou duas temporadas, valorizar e depois vendê-lo. Não dá para ficar como está. Está mal.

1526279_192724590931827_1842294304_n

Concorda que o Muricy foi o único acerto do futebol em 2013?
Fiquei muito feliz com a volta do Muricy. Fiquei triste quando ele foi muito criticado e dispensado (em 2009). Ninguém ganha três Brasileiros por acaso. Ninguém. E a permanência no poder por um longo período desgasta, é da vida. Quem fica muito tempo exercendo as coisas, esse exercício do poder fica se esvaindo e acaba perdendo o fio da meada.

Você falou sobre jogadores prontos… O que é esse jogador pronto? Qual o perfil?
2014 vai ser um ano muito difícil. O foco vai ser a Seleção e a Copa do Mundo. As atenções voltadas para as arenas, infraestrutura, enfim, tudo aquilo que gira em torno da Copa. A Copa começa em 12 de junho e vai terminar em 13 de julho. Aí tem a ressaca, e vai começar a falar do futebol em agosto. Setembro, outubro, novembro e dezembro. Você terá quatro meses de futebol brasileiro. Em quatro meses, não adianta querer trazer o Ibrahimovic, por exemplo, ou o Messi ou o Neymar, que são contratações impossíveis, exemplificando. Agravado com o fato de o Morumbi fechar por oito meses. Será o pior ano financeiramente para o São Paulo, que está com problema de caixa.

Então, por essas dificuldades, reforço de peso só em 2015?
Estou dizendo que será um ano difícil e as contratações que pretendo fazer, se eleito, são para ser titulares. Teremos dificuldades? Sim, mas vamos enfrentar. Se surgir oportunidade de trazer fulano, e todo mundo gosta, que chega para resolver, vamos contratar. Não tenha dúvida que vamos. Fui buscar Falcão na Europa, Careca no Guarani, Raí no Botafogo, nada vai me segurar. Desculpa se é um pouco de pretensão, mas eu já fiz isso. Eu sei fazer isso.

Você levantou a possibilidade de criar um pool de investidores para trazer jogadores, e no caso do Falcão em 1985 isso deu certo. Como aplicar isso nos dias de hoje?
Vou fazer do mesmo jeito. Vou chamar uns empresários bem-sucedidos, são-paulinos. Nomes? Não sei se vão topar, mas Abílio Diniz, Paulo Malzoni, Roberto Justus. “Vocês conhecem tanta gente, são amigos de tanta gente rica, vamos botar R$ 1 milhão. Vamos formar um fundo de uns R$ 20 milhões e trazer alguém”. Sentado na cadeira nada acontece, tem de ir para a rua. Nome (certo desses empresários)? Nenhum agora.

Falando agora sobre a eleição em si… Vê chance de reconciliação das chapas após abril?
Nenhuma chance. Sei que tem pessoas que gostariam, algumas até se propuseram a falar com o Kalil no meu nome. “Não, o meu nome você não usa”. Óbvio, se ele quiser vir, tenho curiosidade. Respeito o Kalil cidadão, não gosto muito de quem está do lado dele, mas gosto dele, respeito como adversário, trato muito bem e a recíproca é verdadeira. Você nunca vai me ver, daqui até abril, falando mal do Kalil aos radicais. Tem os radicais do lado dele, do meu lado, você não é sozinho. Vai com um grupo te sustentando, te levando. Esse grupo tem de ser consultado pelas lideranças. Na minha opinião, impossível.

1395438_175981925939427_2111381340_n

Achou legítima a ação da oposição na reunião do dia 17 de dezembro, “boicotando” a aprovação do projeto do Morumbi?
Com certeza não. Fiquei muito decepcionado com a postura. Me tornei candidato e todo mundo sabia desse projeto desde 2011. Sabe o que eu fiz? Liguei para cada um dos envolvidos no projeto, que faz dois anos que vem rolando. E foi apresentado várias vezes no Conselho Deliberativo e várias no Conselho Consultivo, este que não aprova nada. Ele não tem competência nenhuma, é um conselho honorífico. A oposição disse que o Consultivo não aprovou, e nem vai aprovar, porque isso não cabe a ele.

Concorda com o Juvenal, que pensa em uma mudança no estatuto para “flexibilizar” essa questão do quórum de 75%?
É uma alternativa. Não sei se é a melhor. Esse quórum foi criado na época da disputa eleitoral da construção do Morumbi. Para que não viesse um cara e vendesse o Morumbi. Esse dispositivo do quórum qualificado para instalar uma assembleia, pressupõe que você não pode se desfazer de um bem ou dar em garantia um bem, sem que haja três quartos dos conselheiros presentes. Isso foi lá atrás, na fase da construção. Hoje não se justifica isso. Ainda mais com um conselho em que a faixa etária é muito alta. É difícil reunir essas pessoas. Mesmo que a oposição tenha entrado na reunião, tinham uns 30 deles contados e fotografados. Os 30 deles, com os 140 nossos, eram 170. Quer dizer, quase que o resultado da eleição, 140 a 30, que a gente espera para abril.

A logística das obras do Morumbi já está fechada?
O guindaste que será montado lá, para assentar as coberturas, irá para lá em 40 carretas. E é muito mais forte e moderno do que esse que causou problema ao Corinthians. Tem uma carga, uma potência de carga maior. E a estrutura tubular que será posta em cima da Arena suportará até 40 toneladas de peso preso nela. Uma loucura, de arrepiar. Estou apaixonado por essa obra.

Você já disse que tem a intenção de incorporar uma mulher à sua diretoria… Amadureceu a ideia?
Essa ideia eu gosto muito. Porque convivi muito com mulheres na OAB. Mas óbvio que eu não posso pegar uma mulher no mercado e por na vice-presidência ou diretoria. Tem de pegar alguém de dentro do São Paulo. Aí é que não sei se vou encontrar o perfil que quero. Porque a mulher ainda paga o preço de ser dona de casa, mãe da família, ainda há certos tabus que tem de vencer. E óbvio, tem de ser conselheira.

Como é a sua relação com o Rogério Ceni? Próxima, distante?
É o maior ídolo da história do São Paulo. É o nosso Pelé. Quando houve o movimento do Bom Senso, de possibilidade de greve nas duas últimas rodadas do Brasileiro, eu falei com o Rogério: “Pense bem antes de vocês paralisarem. O movimento de vocês, ao meu ver, está certo. Mas não pare o campeonato, porque se paralisar não vai terminar, não vai ter rebaixamento e não vamos ter 20 times na primeira divisão. Teremos 24”. São coisas interessantes e eu me dou muito bem com ele.

Se eleito, vai pedir para ele renovar por mais um ano?
Suponha que, daqui um ano, ele chegue à conclusão de que ainda tenha condição e a gente reconheça. O que vamos fazer? Renovar o contrato. Não dá para pensar, hipótese aleatória. O que temos de concreto é o contrato dele.

Vê ele preparado para ter um cargo na sua gestão?
Gostaria e como! A liderança que ele tem, responsabilidade, profissionalismo, competência, observação, ele é meticuloso, detalhista, sério, responsável. Se ele parasse de jogar agora, e não fosse embora do Brasil, ele entraria na chapa e seria o conselheiro mais votado e seria meu vice-presidente. Esse eu anunciaria com antecipação. O único. Vice geral seria ele. E prepararia ele para ele ser presidente daqui a três ou seis anos. Tem tudo para ser, o perfil, o DNA necessário…

Siga o Diário de Olímpia no Twitter, Facebook e Flickr

MAIS INFORMAÇÕES

O olimpiense Carlos Miguel Aidar é sócio de um dos escritórios de advocacia que mais cresceram nos últimos anos em São Paulo.

miguel-aidar-sergio2

Tem visão privilegiada da Avenida Paulista no 15°andar de um dos novos edifícios da região. Também integra o Comitê Paraolímpico Internacional e a Comissão de Estudos Jurídicos Desportivos do Ministério do Esporte.

E, em meio à atribulada agenda, surgiu mais um compromisso: é o candidato apoiado por Juvenal Juvêncio na eleição à presidência do São Paulo, em abril do ano que vem.

Aos 67 anos, Carlos Miguel Aidar vai enfrentar Leco e Kalil Rocha Abdalla, e jura que a indicação de Juvenal foi um susto, ao contrário dos que pensam que seu nome já estava definido. Por isso, as ideias ainda são prematuras, “respostas a lápis”, como bem definiu. Mas são ousadas.

O centro de formação de atletas de Cotia, xodó de Juvenal, se transformaria numa unidade de negócios. Ele também quer criar a Liga Nacional dos clubes brasileiros, independentemente do apoio da CBF. E promete reforma administrativa no São Paulo. Só não vai mexer no técnico.

– Sou amigo, fã e viúva do Muricy. (G1)

Ex-juiz de Olímpia, hoje desembargador, é eleito presidente do Tribunal de Justiça

José Renato Nalini é eleito presidente do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo. O desembargador trabalhou em Monte Azul, Barretos e em Olímpia, na década de 70, durante o início de sua carreira na magistratura.

nalini

José Renato Nalini nasceu na cidade de Jundiaí em 1945 e formou-se em Direito pela Universidade Católica de Campinas, turma de 1970.

Foi promotor de Justiça, cargo que assumiu em 1973. Ingressou na Magistratura em 1976, como juiz substituto da 13ª Circunscrição Judiciária, com sede em Barretos.

Também trabalhou nas comarcas de Monte Azul Paulista, Itu e Jundiaí, além da Capital.

Foi promovido, em 1993, ao cargo de juiz do Tribunal de Alçada Criminal, onde ocupou os cargos de vice-presidente e presidente.

É desembargador desde 2004. Foi eleito para integrar o Órgão Especial do TJSP por duas vezes e atualmente é corregedor-geral da Justiça (biênio 2012/2013).

O vice-presidente é o desembargador Eros Piceli. O escolhido para o cargo de corregedor-geral da Justiça é o desembargador Hamilton Elliot Akel.

Foram eleitos no TJ o presidente, vice-presidente, corregedor-geral da Justiça, e os presidentes das seções de Direito Privado, Público e Criminal para o biênio 2014/2015.

VICE-PRESIDENTE

O desembargador Eros Piceli foi eleito vice-presidente para o próximo biênio.

VICE PRESIDENTE

Eros Piceli nasceu em São Paulo no ano de 1949. É formado em Direito pelas Faculdades Metropolitas Unidas, turma de 1973.

Ingressou em 1979 na Magistratura como juiz substituto da 2ª Circunscrição Judiciária, com sede em São Bernardo do Campo. Judiciou, também, nas comarcas de Piracaia, Poá, Guarulhos e em São Paulo.

Assumiu o cargo de juiz do 1º Tribunal de Alçada Civil em 1994 e foi removido para o 2º Tribunal de Alçada Civil (por permuta) no mesmo ano. É desembargador desde 2005.

Siga o Diário de Olímpia no Twitter, Facebook e Flickr

CORREGEDOR-GERAL

Conheça o desembargador Hamilton Elliot Akel, eleito corregedor-geral da Justiça para o biênio 2014/2015: Hamilton Elliot Akel nasceu em 1945 na Capital. É formado pela Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo, turma de 1969.

CORREGEDOR GERAL

Seu ingresso na Magistratura ocorreu em 1973, como juiz substituto da 32ª Circunscrição Judiciária, com sede em Bauru.

Trabalhou também nas comarcas de Guaíra e São Paulo. Em 1988 foi promovido ao cargo de juiz do 1º Tribunal de Alçada Civil. É desembargador desde 1999 e foi eleito para integrar o Órgão Especial em março de 2012, pelo critério antiguidade.

DIREITO PÚBLICO

O presidente da Seção de Direito Público para o próximo biênio será o desembargador Ricardo Mair Anafe.

DIREITO PUBLICO

Ricardo Mair Anafe nasceu no Rio de Janeiro, em 1959. É formado em Direito pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, turma de 1981.

Ingressou na Magistratura em 1985 como juiz substituto na 5ª Circunscrição Judiciária, com sede em Jundiaí. Também trabalhou nas comarcas de Santa Fé do Sul, Cruzeiro, Mogi das Cruzes e em São Paulo. É desembargador desde 2008.

DIREITO PRIVADO

O desembargador Artur Marques da Silva Filho é o escolhido para ocupar o cargo de presidente da Seção de Direito Privado do TJSP durante o biênio 2014/2015.

DIREITO PRIVADO

Artur Marques da Silva Filho nasceu na cidade de Sertanópolis (PR), no ano de 1946. Em 1976, formou-se em Direito pela Faculdade Padre Anchieta de Jundiaí.

Iniciou a carreira como juiz substituto da 5ª Circunscrição Judiciária, com sede em Jundiaí, no ano de 1978. Também trabalhou nas comarcas de Miracatu, Rancharia, Campinas e São Paulo.

Foi juiz do 2º Tribunal de Alçada Civil, cargo que assumiu em 1994. É desembargador desde 2005.

DIREITO CRIMINAL

A Seção de Direito Criminal do TJSP será presidida pelo desembargador Geraldo Francisco Pinheiro Franco.

DIREITO CRIMINAL

Geraldo Francisco Pinheiro Franco nasceu em 1956 na cidade de São Paulo. Formou-se pela Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo, turma de 1979.

Ingressou na Magistratura no ano de 1980 como juiz substituto da 25ª Circunscrição Judiciária, com sede em Ourinhos. Também trabalhou em Santos, Santo André, Paraibuna, Vicente de Carvalho e na Capital.

Assumiu o cargo de juiz do Tribunal de Alçada Criminal em 2001. É desembargador desde 2005.

Fonte: Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo

Carlos Miguel Aidar é lançado à presidência do São Paulo FC e já é o favorito

Por Carlos Augusto Ferrari, São Paulo – A chapa “Avança, São Paulo” lançou anteontem, segunda-feira (2), em uma churrascaria na Zona Sul de São Paulo, a candidatura de Carlos Miguel Aidar à presidência do Tricolor. O evento contou com a presença de 100 conselheiros, sendo 70 vitalícios, além do atual presidente, Juvenal Juvêncio.

Lançamento CMA 17

Carlos Miguel Aidar é advogado natural de Olímpia, foi presidente da OAB-SP e responsável pela construção da Casa do Advogado de sua cidade natal, que leva o nome de seu pai Henry.

Lançamento CMA 3

Aidar é considerado favorito ao pleito, que será disputado na segunda quinzena de abril. Apenas conselheiros têm direito a voto. São 160 vitalícios, dos quais quatro morreram, e mais 80 que serão eleitos pelos sócios na primeira metade de abril.

Lançamento CMA 16
Pela oposição, concorre Kalil Rocha Abdala.

Lançamento CMA 1

Lançamento CMA 8Fernando Faro – Agência Estado – Os sinais dúbios de Rogério Ceni com relação à possível aposentadoria no fim do ano fazem Juvenal Juvêncio ter certeza de que o goleiro renovará contrato por mais uma temporada. Em evento do lançamento da candidatura de Carlos Miguel Aidar à sua sucessão, o presidente demonstrou otimismo com relação à permanência do ídolo por mais uma temporada. “Não posso antecipar a renovação ou não do contrato, não posso fazê-lo. Mas diria que tenho esperanças positivas com isso”, afirmou o dirigente, que tem feito uma ofensiva para garantir o goleiro por mais um ano no Morumbi.

O clima no São Paulo é de otimismo com a renovação, embora os dirigentes não queiram confirmar nenhum tipo de acerto. A leitura de Juvenal é de que o goleiro, ao fazer exames médicos para a próxima temporada, deu a senha de que irá continuar; até por isso sequer cogitou a possibilidade de contratar um substituto.

Lançamento CMA 5

Ao falar sobre a possibilidade de Denis assumir o gol a partir do ano que vem, Juvenal elogiou o reserva, mas deu novo sinal de que espera ter o maior ídolo da torcida. “Confio plenamente (no Denis). Já recebi diversos nomes de goleiros que poderiam substituí-lo, mas desconhecemos esse interesse. Confio nele, mas já senti que vamos ter uma surpresa agradável.” Alheio às especulações, Ceni promete dizer seu futuro até o fim dessa semana, antes do jogo contra o Coritiba,, domingo, em Itu, pela última rodada do Campeonato Brasileiro.

Siga o Diário de Olímpia no Twitter, Facebook e Flickr

Aidar já se vê eleito para gestão de 6 anos no São Paulo FC

Fernando Faro (AE) — Eleito por Juvenal Juvêncio como nome a enfrentar Kalil Rocha Abdalla, o ex-presidente Carlos Miguel Aidar, advogado e olimpiense (responsável pela criação da Casa do Advogado que leva o nome de seu pai, Henry) já fala como candidato e se projeta por seis anos à frente do São Paulo Futebol Clube.

carlos-miguel-aidar-conselheiro-vitalicio-do-sao-paulo-1378487780517_615x300

Em rápida conversa com os jornalistas no CT da Barra Funda, nesta terça-feira (10), ele demonstrou segurança em uma vitória esmagadora diante do oposicionista Abdalla nas eleições do ano que vem no clube e aposta que o apoio de Juvenal será fundamental para garantir o triunfo, apesar das críticas cada vez mais ácidas sobre o final de mandato.

“Gosto do Kalil, mas vai ser tranquila nossa eleição. Eu não vou entrar pra perder depois de tanto tempo e tanto trabalho feito para o São Paulo. Estou absolutamente tranquilo, com o apoio do Juvenal eu diria que é absolutamente impossível perder a eleição”, disse Aidar, que revelou ter telefonado para Muricy na segunda-feira mesmo sem saber da demissão de Autuori. “Parece que o Juvenal leu meu pensamento”.

A entrada do ex-presidente (comandou o São Paulo entre 1984 e 1988) foi uma decisão pessoal de Juvenal ao perceber que os demais nomes apresentados – os vices Julio Casares, Roberto Natel e Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco – enfrentariam muita rejeição no Conselho Deliberativo e teriam dificuldades diante de Abdalla, que tem bom trânsito interno. Aidar é muito próximo do presidente, o teve como diretor de futebol durante sua gestão e conseguiu emplacá-lo como sucessor.

Apesar da fala conciliatória, Leco não admite a indicação porque acredita ter a prerrogativa de disputar o pleito. Aliado histórico de Juvenal, o dirigente esperava ser o escolhido e nunca escondeu o desejo de concorrer; ele trabalha para reverter o quadro imposto pela situação, mas dificilmente terá sucesso. Segundo Aidar, seu nome foi consenso entre os pré-candidatos, incluindo Leco.

“As adesões foram muito significativas e o próprio Julio Casares, sabendo que eu tinha aceito a condição, veio me apoiar. O Roberto Natel também e eu tive a informação de que o Leco retirou sua candidatura. Eu me torno candidato da situação com apoio do Juvenal e da sua diretoria, vamos torcer pra fazer jus à confiança depositada em mim”, explicou.

Associação de Hotéis elege nova diretoria

A Associação Olimpiense de Hotéis, Pousadas, Bares e Restaurantes elegeu ontem à noite, terça (26) a diretoria do próximo biênio. A nova composição ficou com Alessandro Montanhani (Pousada Vitalis) na presidência, como vice-presidente Hélcio José Pompeo (Hotel Água Viva), secretário Jeferson de Freitas (Pousada Vila dos Anjos). O cargo de tesoureira será ocupado por Lenise Perroni (Pousada Monte Carlo).

No conselho fiscal, três membros efetivos: Anselmo Nunes Silva Neto (Pousada do Mineiro), Sara Marta Ramalho Bonini (Hotel Municipal) e Guiomar Midori Sato (Tiffany Hotel). E, na suplência estão Rafael Pinheiro Christofolo (Vila do Vó), Gustavo Recco (Pousada Carpe Diem) e Tulio Montanhani (Restaurante O Sertanejo).

Criada em 2010, a Associação tem como principais objetivos congregar os associados e buscar benefícios através de troca de informações e de experiências, bem como debater as questões de seu peculiar interesse; amparar, defender e promover os interesses associativos junto aos poderes públicos, atuando como órgão técnico e consultivo da classe; apoiar, incentivar ou promover eventos, congressos, feiras e similares para realização na cidade de Olímpia e região; catalogar e publicar os serviços turísticos ofertados pelos seus associados, através das mais diversas mídias; entre outros.

Anteriormente, representantes de hotéis e pousadas se reuniam de forma informal, sem amparo de uma entidade devidamente constituída. “O setor turístico da cidade é uma das preocupações da administração e com a busca do selo de Estância Turística, mais do que nunca temos que nos organizar e isso refletirá nesta conquista, pois estamos a frente de muitos municípios”, disse o diretor de turismo e presidente do COMTUR – Conselho Municipal, Paulo Duarte. (Com informações da Prefeitura)