Aplicativo de mensagens vira caso de polícia em Tanabi por causa de ‘lista de zoeiras’

Mensagens enviadas pelo aplicativo WhatsApp acabou em agressão e virou caso de polícia, ontem, em Tanabi. A professora K.A.G., 35 anos, e a irmã dela N.A.G., de 31, agrediram a farmacêutica P.F.S., de 23 anos, porque se sentiram ofendidas com uma mensagem que ela teria repassado pelo aplicativo. O nome das duas consta em uma lista que está sendo repassada pelo celular entre os habitantes de Tanabi desde a semana passada. Nela, estão nomes de moradores com a classificação de “os mais chatos”, “os mais cornos” e “os mais gays”, além de ofensas contra mulheres da cidade.

zap

Só ontem, seis pessoas – entre elas as duas irmãs envolvidas na briga – haviam procurado à polícia para denunciar o problema. As irmãs afirmaram aos policiais que ficaram sabendo da lista e acusam P.F.S. de ter repassado a mensagem. Por conta disso, foram até ao local de trabalho dela, em uma farmácia, e a agrediram. Elas prestaram depoimento, registraram queixa por injúria e foram liberadas. Já a farmacêutica fez boletim de ocorrência por agressão e negou que tivesse repassado a lista com os nomes pelo WhatsApp.

Outra que procurou a polícia foi a assistente social F.G.P.V., de 36 anos. Ela afirma que teve a imagem prejudicada ao ser mencionada na lista. “Tenho um nome a zelar. Sou mãe de família e tenho dois filhos. Isso está afetando muito minha vida pessoal e profissional também. Foi coisa de alguma pessoa que tem inimizade comigo. Quero que essa pessoa seja punida”, afirmou.

b4ac25bb0d79a80abf19aed0acc7c9fbPolícia vai investigar

O delegado José Francisco de Mattos Neto, titular da delegacia de Tanabi, afirmou que todos casos foram registrados como injúria, ou seja, quando o acusado atribui a alguém qualidade negativa, que ofenda sua honra ou dignidade. A pena para quem comete esse tipo de crime é de um a seis meses de detenção ou multa.

“Todas ficaram ofendidas com essa lista de muito mau gosto. Duas delas agrediram uma moça porque acreditam que ela teria repassado as mensagens. Vamos começar a investigar para chegar à origem dessas injúrias”, afirmou o delegado.

Especialista diz que vai ser difícil encontrar suspeitos

Criado em 2009, o WhatsApp se tornou o líder de downloads dos usuários de smartphones e é ainda continua o mais baixado entre os aplicativos para celulares. Junto com o crescimento dele, aumentou também o número dos casos de injúrias, difamação e calúnia cometidos no mundo virtual. A aplicativo permite a troca de mensagens instantâneas entre pessoas por meio da internet. Também é permitida a criação de grupos de até cem integrantes.

Com tanta gente conectada, a velocidade com que uma foto ou um texto se propaga é grande, o que dificulta as investigações policiais. E o caso de Tanabi não foge à regra. A lista de mau gosto que rotula moradores da cidade começou a ser divulgada no último fim de semana e já chegou para a maioria dos usuários do WhatsApp daquela cidade. “Todo mundo está sabendo dessa lista. E cada um que recebe repassa e inclui algum nome, o que piora ainda mais a situação”, afirmou a assistente social F.G.P.V, vítima das mensagens.

Celular por celular

Além da rápida propagação das mensagens, as investigações policiais desse tipo de crime enfrentam outra dificuldade. De acordo com o professor Carlos Roberto Valêncio, especialista na área de banco de dados da Unesp de Rio Preto, esse tipo de aplicativo costuma armazenar os conteúdos apenas no celular do usuário, portanto para a polícia chegar até o autor da injúrias teria de examinar cada celular envolvido.

“Essas empresas geralmente guardam apenas os nomes de usuários e o número de mensagens enviadas, mas não o teor delas. Fica impossível guardar todos os conteúdos das conversas porque são muitas pessoas cadastradas. O melhor caminho para chegar até o responsável pelo envio da lista em questão é conseguir uma lista de suspeitos e examinar o celular deles”, sugere.

Fonte: Diarioweb

Nextel chega com tudo em Olímpia. E a Claro amplia o sinal com duas torres

A rede móvel Nextel, conhecida pelo seu serviço de PTT (Push-To-Talk), não apenas acelera o seu processo de modernização pelo País afora, com a vinda do 4G no Rio de Janeiro, por exemplo, recuperando o tempo perdido com o seu calcanhar de aquiles, a Internet, mas prepara a sua infra-estrutura em Olímpia e no distrito de Ribeiro dos Santos, acenando com a tecnologia 3G e, em breve, o 4G.

O 4G já está sendo bastante utilizado pelos usuários brasileiros e a tendência é que as operadoras facilitem cada vez mais o seu uso.

salata-movel

A Nextel sempre dependeu de torres de outras operadoras, como é o caso da Vivo, em Olímpia. O vereador, líder do prefeito na Câmara, engenheiro Luiz Salata, responsável pela modernização da telefonia celular e do sistema de televisão em Olímpia, está otimista com o resultado de seu trabalho.

Uma das torres está praticamente concluída ao lado da Praça José Lopes Ferraz, no bairro Menina Moça 2. Deverá receber, em duas semanas, os equipamentos para a entrada em funcionamento. “A Nextel vem com tudo em Olímpia, com 3G e, segundo prometem os diretores, em breve o 4G”, revela Salata.

CLARO

E outra operadora que sempre é motivo de reclamação em Olímpia, a Claro, em 60 dias deverá abandonar de vez este estigma, segundo Salata: “Ela irá aproveitar a infra-estrutura instalada no Recinto do Folclore, da torre TIM, e em uma segunda torre nas proximidades do Thermas dos Laranjais, são dois pontos de maior necessidade desse sinal”.

nextel

Detran lança aplicativo para consulta de débitos e restrições de veículo no celular

O Departamento Estadual de Trânsito de São Paulo (Detran.SP) lança seu terceiro aplicativo para tablets e smartphones: consulta de débitos e restrições de veículo. Indicado para quem pretende comprar um veículo usado, o aplicativo é gratuito e está disponível para usuários das plataformas Android e iOS.

celular

A consulta a essas informações foi o serviço eletrônico mais acessado no portal do Detran.SP no ano passado, com mais de 17,5 milhões de acessos. Mesmo com o novo aplicativo, a consulta continua disponível no endereço www.detran.sp.gov.br (em “Serviços Eletrônicos”).

Para localizar o aplicativo basta digitar as palavras “consulta Detran” ou “consultas DetranSP”.

Lançados no segundo semestre de 2013, os outros dois aplicativos do Detran.SP já tiveram, juntos, mais de 142 mil downloads (78,7 mil para o simulado de prova teórica e 63,4 mil para a consulta de multas e pontos na carteira de habilitação).

Os três aplicativos foram desenvolvidos pela Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo (Prodesp) e funcionam de maneira simples: o login é feito com o CPF e a mesma senha cadastrada pelo usuário no portal do Detran.SP. Atualmente, mais de 7,4 milhões de usuários estão cadastrados no portal.

“A modernização do Detran.SP e o investimento nos serviços eletrônicos são nossas prioridades. Apostamos na tecnologia e na redução da burocracia para garantir mais  autonomia para o cidadão”, afirma o diretor-presidente do Detran.SP, Daniel Annenberg.

Serviços Online – Atualmente, estão disponíveis no portal do Detran.SP 21 serviços de trânsito relacionados à CNH (como 2ª via do documento e CNH definitiva), veículos (comunicação de venda e pesquisa de débitos e restrições) e infrações (consulta de multas e solicitação de recurso de penalidade), entre outros.

O portal fechou o ano de 2013 com o recorde de 46,7 milhões de acessos aos serviços eletrônicos – 66% a mais que o registrado no ano anterior (28,1 milhões). É como se toda a população do Estado de Pernambuco tivesse acessado cinco vezes o portal do Detran.SP.

Em 2013, cerca de 230 mil documentos foram solicitados online, sem que o cidadão precisasse de atendimento presencial. “Apesar do alto número de acessos aos serviços online, o cidadão ainda busca atendimento presencial. Nosso grande desafio é estimular a população a usar cada vez mais os serviços eletrônicos”, avalia Annenberg.

Entra em operação a segunda nova torre da TIM em Olímpia com a intervenção de Salata

Mais uma torre celular da Tim em operação, agora do Estádio Tereza Breda, em Olímpia.

salata-tim

Como estava programado pelo vereador Luiz Salata (PP) líder de governo, também engenheiro eletricista, responsável a pedido do prefeito Geninho Zuliani, pela modernização do sistema de telefonia móvel de Olímpia, entrou em operação na tarde deste sábado (28) a segunda estação radio base (ERB) da operadora Tim, implantada no Estádio Tereza Breda.

1546178_634750043249319_1333446317_nSalata participou ativamente no início deste ano da alteração da lei e de todo processo de instalação de novas torres das operadoras de celular, se mostrou entusiasmado com o resultado alcançado até agora, quando nesta manhã acompanhou de perto com os técnicos da Nokia a fase de testes de aceitação da ERB, onde é testada a sua integração com o restante da rede celular em que estava sendo ativada, beneficiando os principais bairros, do centro e regiões norte e oeste olimpienses.

Com mais duas torres da Tim em funcionamento totalizando três estações, a operadora atinge todos os bairros da cidade, equiparando os seus serviços com a da Vivo que também instalou a quarta torre em meados de setembro no Recinto do Folclore, com a colaboração de Luiz Salata que informou ao Diário de Olímpia.

“A implantação de uma ERB é um processo complexo pois implica em atender uma série de objetivos multidisciplinares, muitas vezes difíceis de conciliar, desde os aspectos legais, conjunto de infraestrutura, equipamentos de ultima geração e testes finais; o mais importante é que toda a estrutura deverá ser compartilhada com outras operadoras, facilitando a instalação de outras estações de telefonia móvel, com rapidez e economia, respeitando a estética urbana”, comentou Salata.

Siga o Diário de Olímpia no Twitter, Facebook e Flickr

TIM reforça sinal de celular em Olímpia com segunda torre em operação a partir de hoje

Já se encontra em funcionamento desde as primeiras horas de hoje (23), a nova Estação Radio Base (ERB) da operadora de celular TIM do Recinto do Folclore, nesta fase inicial de operação em regime de testes para ajustes técnicos e sincronização do sistema, funcionará até o próximo dia 26 em 2G, daí para frente a Estação contará com a tecnologia 3G. A informação é do vereador Luiz Salata (PP), responsável pela modernização do sistema de telefonia e televisão de Olímpia.

1501694_631572380233752_2002784558_n

A ERB da TIM no Recinto foi implantada em prazo recorde, incluindo também a segunda estação localizada no Estádio Teresa Breda com as mesmas características técnicas irá funcionar ainda esta semana.

1525340_631572530233737_1632681048_n

Com a nova estrutura operacional da TIM vai atender toda a cidade e sua infraestrutura poderá ser compartilhada com outras operadoras, facilitando a instalação de outras estações de telefonia móvel.

1390679_631570886900568_171984847_n

1472904_631572243567099_636382161_n

Siga o Diário de Olímpia no Twitter, Facebook e Flickr

Queda de energia deixa boa parte de usuários da Vivo sem sinal

20130904_170022Boa parte dos olimpienses ficaram sem telefonia móvel da operadora Vivo no início da noite de ontem, segunda-feira (2), devido à falta de energia ocasionada por fortes chuvas. Um leitor do Diário constatou que, área da torre Sencillo da Vivo, no Recinto do Folclore, ocorreu um forte estrondo de trovão e, em seguida, o sinal saiu do ar.

Nas redes sociais, como Facebook e Twitter, a insatisfação do usuário da Vivo e sem saber o que houve. O Diário de Olímpia entrou em contato com o vereador Luiz Salata, responsável pela expansão da telefonia móvel e de televisão em Olímpia e, ao mesmo tempo, com a assessoria de imprensa da Telefônica Vivo, na capital paulista.

Imediatamente, Salata acionou os seus contatos da Vivo, mesmo estando em sessão ordinária legislativa, e Joana d’Avila, da Gerência de Canais Regionais e Diretoria de Comunicação Interna e Externa, enviou a Diário, na manhã desta terça (3), a seguinte posição oficial:

“A Telefônica Vivo informa que, desde as 1h35 de hoje (3/12), estão normalizados os serviços móveis de dados e voz dos clientes da empresa em Olímpia. Ontem (2/12), a partir das 19h12, alguns clientes podem ter encontrado dificuldades conexão à internet e para fazer e receber ligações devido à queda de energia na região.

“Desde o início da ocorrência, equipes técnicas trabalharam em ritmo acelerado para recuperar os serviços no menor prazo possível. Os serviços de voz e internet fixos operam normalmente.

“A Telefônica Vivo mantém a Central de Atendimento Central de Atendimento *8486 e 1058 (a partir do telefone fixo), que funciona 24 horas 7 dias por semana”.

Siga o Diário de Olímpia no Twitter, Facebook e Flickr

Agora, é a vez da Oi instalar novas torres em Olímpia

Na última segunda-feira (30), o secretário de Governo Paulo Marcondes e o vereador Luiz Antônio Moreira Salata, que é o responsável pelo trabalho de adequação da nova lei da telefonia celular, estiveram em reunião com Marcos Fonseca Pelizer, diretor-executivo de Relações Institucionais da OI. O diretor esteve em Olímpia para estudar a instalação de novas torres na cidade e melhorar o sinal dos usuários.

site-oi

Olímpia já vem com o projeto para que todas as operadoras de celular instalem suas torres para melhor atender os usuários. Recentemente, a Vivo instalou uma moderna torre Sencillo, com novos equipamentos da Ericsson, no Recinto do Folclore, e já está operando com 3G pleno. A TIM também já esteve em Olímpia e está estudando a instalação da nova torre.

O diretor da OI esteve em Olímpia para começar as tratativas para a instalação da nova torre. Agora, a operadora fará um estudo técnico para saber o melhor local para a instalação da torre e assim melhorar o sinal dos usuários.

Vivo coloca em operação o 3G de até 5MB com torre Sencillo, em Olímpia

A partir das 17h desta quarta-feira (4), a operadora Vivo está operando com 3G pleno em Olímpia, com novos equipamentos da Ericsson, e moderna torre Sencillo instalada no Recinto do Folclore.

20130904_170022

O prefeito Geninho passou pelo local, cumprimentou a equipe e o vereador Luiz Salata, responsável pelo trabalho de adequação da nova lei da telefonia celular na cidade junto às operadoras. Agora, só falta o 4G, que ficou mais fácil, no caso da Vivo.

MEDICAO

Conforme este Diário tinha revelado em abril deste ano, do atraso tecnológico da telefonia celular em que Olímpia ficou mergulhada nos últimos quatro anos e meio, graças à mentalidade atrasada de que ‘torre de celular dá câncer’, finalmente a cidade dará um salto quantitativo e, melhor, qualitativo, nessa área com a revogação da lei anterior e promulgação da nova que traz, inclusive, avanços que poucas cidades brasileiras detém, como as novas torres, ou melhor, ‘postes’ – os Sencillos– e a possibilidade do 4G.

Leia mais

O vereador Luiz Salata (PP), líder do governo desde a primeira gestão do prefeito Geninho Zuliani (DEM), inclusive por ser engenheiro, vem cuidando da adequação da telefonia celular, e de novos canais de TV, em Olímpia. Agora, será fácil as outras operadoras, como Claro, TIM e Oi, também cumprirem com o seu dever de bem atender aos usuários, inclusive aos apaixonados por essas empresas, trazendo novos equipamentos e cobrindo a cidade com o sinal 3G pleno que, por enquanto, somente a Vivo detém.

E está mais fácil, afinal a nova lei de instalação das ERBs (Estações de Rádio Base) permite inovações, como é o caso do compartilhamento da infraestrutura, ou seja, evitando o ‘efeito paliteiro’ na cidade, onde cada cidade tinha a sua própria torre. Hoje não será mais possível esse paliteiro de ERBs, já que as operadoras deverão se integrar em uma só ERB, por questões econômicas e, principalmente, estética urbana.

O técnico da Ericsson, Sílvio Suano, ao lado de Salata, cuidou para que a nossa torre Sencillo, de Olímpia, pegasse o 3G pleno da Vivo em todas as suas áreas, seja Internet, Teleconferência (que Sílvio garante que está perfeita), troca de dados, enfim, todos os testes foram exaustivamente repetidos e monitorados até o final da tarde de hoje.

1234248_576513972406260_1541351295_n-(1)

Celulares de Olímpia e do interior paulista passam a ter o dígito 9

A partir deste domingo (25), os telefones celulares do interior de São Paulo (DDDs 12 a 19), inclusive o 17 de Olímpia e região, terão o dígito 9 acrescido ao início dos números. Definida pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) para atender à demanda crescente pelo serviço, o procedimento valerá também para o envio de mensagens de texto (SMS).

180809-interior-digito-9

A medida de inclusão do nono dígito não se aplicará a serviços móveis especializados de rádio iniciados com os dígitos 77 e 78. Para evitar transtorno aos usuários, as chamadas feitas com oito dígitos serão completadas normalmente até o dia 3 de setembro. A partir desta data, uma mensagem orientará sobre a mudança.

Segundo a Anatel, a capacidade do sistema com oito dígitos permite 37 milhões de acessos ao serviço móvel para cada DDD. Com o acréscimo do nono dígito, a capacidade passará para 90 milhões. A capital paulista e algumas localidades próximas que usam o DDD 11 adotaram o nono dígito em julho do ano passado.

No Rio de Janeiro e no Espírito Santo, a mudança ocorrerá no dia 27 de outubro. A previsão é que os celulares de todo país estejam padronizados com nove dígitos até o final de 2016, com a entrada dos estados das regiões Sul e Centro-Oeste, além do Acre, Rondônia e Tocantins. Os demais estados da Região Norte terão o nono dígito acrescido até o final de 2014; e os do Nordeste, além de Minas Gerais, até o final de 2015.

De acordo com o Sindicato Nacional das Empresas de Telefonia e de Serviço Móvel Celular e Pessoal (SindiTelebrasil), todo o custo da mudança será arcado pelas prestadoras, não implicando em qualquer cobrança para os clientes.

Celulares de Olímpia também devem ter o dígito 9 a partir de domingo

Neste domingo (25) os telefones celulares com DDD 12,13,14, 15,16,17,18 e 19 vão ganhar mais um dígito. Quem for fazer ligação deve colocar mais um número no prefixo, o dígito 9. A inclusão  faz parte de uma mudança que começou em julho do ano passado e só deve ser concluída no fim de 2016. Com isso todo o Estado de São Paulo passa a incluir o dígito nove as ligações.

img_0871

A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) esclarece que a determinação aumenta o número de possíveis combinações para a criação de novas linhas de telefone, que hoje, já somam 265 milhões em todo o país.

Jéssica de Oliveira é auxiliar administrativo e está preocupada com a mudança. “Não sabia. Não faço a mínima ideia de como vai ser, por exemplo, para arrumar toda a agenda”, comenta ela.

A boa notícia é que os smartphones têm aplicativos gratuitos que facilitam a modificação. Mesmo assim, muita gente reclama. Como a dona de casa Sônia da Conceição.

Já os telefones fixos e rádios não têm alteração. Para mandar mensagens, SMS  é preciso colocar o número nove antes. “Agora vai ficar igual São Paulo. Complicado vai ser a agenda mesmo”, diz o repositor Alessandro Fogaza.

Salata acerta com operadoras duas novas estações de telefonia celular em Olímpia

Durante a última semana, o vereador Luiz Salata (PP), líder de governo, intensifica ações junto às operadoras de telefonia celular objetivando a instalação das primeiras ERB´s (Estações de Radio Bases) atendendo a nova lei para a implantação de torres da telefônica móvel para o real funcionamento do sistema de comunicação em Olímpia.

FOTO-TECS-VIVO

A pedido de Salata, que também é engenheiro eletricista, esteve na cidade o técnico Antonio César Figueiredo representando a operadora Tim e depois da avaliação conjunta de vários pontos estratégicos para implantação da ERB, cuja torre será compartilhada com a Claro, Vivo e Oi, Salata e Figueiredo optaram pela instalação no Jardim Primavera desta estação de telefonia que resolverá a deficiência de sinal no setor central da cidade, bem como nos bairros Tropical, Jardim Álvaro Brito, Silva Melo, Santa Rita, enfim em bairros que estão localizados num raio de dois quilômetros.

salata-tec-tim

Em seguida, o vereador Salata organizou reunião com o prefeito Geninho Zuliani (DEM), engenheiro João Paranhos, gerente do setor de RF (Rádio Frequencia) da Vivo, e com o técnico Carlos Alberto, quando foi decidido a implantação da primeira ERB da Vivo no Recinto do FEFOL, tecnologia avançada tipo 3G com infraestrutura do tipo de poste de fibra de vidro com 18 metros de altura, denominado “Sencillo” que vai abrigar os equipamentos de telefonia, para-raios, braços para iluminação pública e câmaras de monitoramento.

sencillo

A nova estação radio base da Vivo em operação vai resolver o grave problema de sinal em grande parte da cidade, principalmente na parte da área central, Cohab I e II, CDHU, Jardim Leonor, Menina-Moça, Morada Verde, São José, Cohab III e adjacências.

Salata afirma com entusiasmo que com a instalação das novas ERB´s trará grande benefício para o cidadão que contará com o serviço de telefonia celular em ótimo funcionamento e permitindo também a colocação do sistema em áreas públicas do tipo permissão remunerada, melhorando a receita do município podendo-se aplicar os recursos em serviços públicos, inclusive Luiz Salata, também nos últimos dias, vem colaborando com a Secretaria de Assuntos Jurídicos para encontrar a forma mais rápida de disciplinar a matéria administrativa e jurídica.

A partir de hoje, Olímpia sai do atraso e entra na modernidade da telefonia celular

Do atraso tecnológico da telefonia celular em que Olímpia ficou mergulhada nos últimos quatro anos e meio, graças à mentalidade atrasada de que ‘torre de celular dá câncer’, finalmente a cidade dará um salto quantitativo e, melhor, qualitativo, nessa área com a revogação da lei anterior e promulgação, que a nova que traz, inclusive, avanços que poucas cidades brasileiras detém, como as novas torres, ou melhor, ‘postes’ – os Sencillos – e a possibilidade do 4G.

sencillo

O prefeito Geninho Zuliani (DEM), então vereador na legislatura que aprovou a lei do também então vereador João Magalhães (PMDB), se absteve de votá-la pela falta de informações e pressa com que o governo de oito anos enviava o projeto à Câmara. Durante os quatro anos em que foi prefeito, em seu primeiro mandato, Geninho evitou o ‘confronto’ com o autor da lei, que foi reeleito vereador. “Nem tinha clima para tanto, achei melhor esperar por novas soluções, inclusive tecnológicas, que agora vieram”, disse o prefeito ao Diário.

TORRES SOMENTE EM ÁREAS PÚBLICAS

A legislação aprovada demandou  quase um ano de discussão e contatos com as operadoras, sob a batuta do líder do prefeito Luiz Salata (PP), iniciando em maio de 2011, quando foi realizada sessão técnica na Câmara com a participação das quatro operadoras: Claro, Tim, Oi e Vivo, incluindo a presença de número expressivo de cidadãos que discutiram os avanços do novo texto da lei. Salata foi eleito vereador e permanece na liderança, finalizando o trabalho que tinha iniciado, agora com apoio da nova base de vereadores.

100_0506

Neste sábado (13), a lei 3.656 passa a vigorar no município a partir da publicação na Imprensa Oficial do Município (IOM) e, segundo Salata, “contém um dos textos mais  modernos e avançados considerando alguns pontos que vamos analisar, entre eles as estações radiobases (ERBs), que são equipamentos que conectam o celular à rede das operadoras que, atualmente, funcionam com 3G (terceira geração da telefonia celular) e, dentro de semanas, estaremos implantando as novas ERBs em vários pontos da cidade, fechando a chamada ‘colmeia’, o conjunto de varias células, visando otimizar a banda larga móvel de verdade”.

Outro ponto inovador é que não serão mais permitidas instalações de torres em propriedades privadas, apenas públicas. “Se alguém tem de ganhar, que ganhe a prefeitura, ajudando, inclusive, a pagar salários de servidores que zelam pelas instalações”, disse o prefeito.

A SENTENÇA DO CIENTISTA QUE VINGOU

sabattini_sub20761Na verdade, o que causou o atraso na telefonia celular em Olímpia foi exatamente a questão de vizinhos que impediram a instalação de uma ERB, levando a questão como ‘cancerígena’ ao prefeito de então. Derrotado nas eleições, ‘castigou’ a população com uma legislação que o cientista Renato Sabattini, uma das maiores autoridades do setor no País, classificou como ‘tacanha, atrasada, anticientífica’ e sentenciou, verdadeiramente: “Dentro de pouco tempo, vocês, olimpienses, estarão falando alô?, alô?, e o sinal não chegará satisfatoriamente”.

A verdade científica logo apareceu e as reclamações no Procon cresceram, atestadas pelo então diretor, hoje vereador, Leonardo Simões. Na sessão pública de 2011, essa realidade ficou bem clara, e o governo de então reconheceu o erro da lei aprovada, inclusive com os personagens que a ajudaram a se tornar realidade, como o ex-secretário de Obras Gilberto Tonelli Cunha.

Naquela sessão, o então engenheiro da Prefeitura Renê Alexandre Gallette, hoje secretário de Obras confirmou: “Há, no mínimo, dez pedidos de operadores querendo ampliar os seus sinais em Olímpia, a e legislação não deixa”.

O 4G EM OLÍMPIA

Salata revela que a lei aprovada pela unanimidade dos vereadores, e que entra em vigor a partir de hoje, traz algumas inovações, algumas já presentes em muitas cidades e já reveladas por este Diário, como é o caso do compartilhamento da infraestrutura, ou seja, evitando o ‘efeito paliteiro’ na cidade, onde cada cidade tinha a sua própria torre. Hoje não será mais possível esse paliteiro de ERBs, já que as operadoras deverão se integrar em uma só ERB, por questões econômicas e, principalmente, estética urbana.

A nova lei, em seu artigo 10º, prevê a instalação da quarta geração, ou seja, o 4G em Olímpia, atendendo pedido do ministro das Comunicações Paulo Bernardo para que as cidades acelerem a instalação de antenas apropriadas para a nova tecnologia, especialmente as que sediarão a Copa do Mundo no ano que vem. Até o final deste mês, abril, as 12 cidades-sedes já terão que ter a tecnologia na prática, e em junho de 2014 as cidades com mais de 500 mil habitantes, mas Olímpia dá um passo largo permitindo a tecnologia e, também, as novas ERBs.

Sucessora da tecnologia 3G, a quarta geração de telefonia móvel ou 4G tem como principal característica a alta velocidade de banda larga móvel. A tecnologia 4G é muitas vezes comparada a conexão via cabo fixo ou modem ADSL. No Brasil, utilizaremos a tecnologia 4G LTE (Long Term Evolution) na frequência de 2,5 Ghz.

A maioria das dúvidas sobre o 4G gira em torno de sua velocidade. Teoricamente, a tecnologia 4G tem capacidade para chegar a até 100 Mbps, o que seria cerca de 100 vezes mais rápida que as redes 3G. A Vivo já está em Olímpia preparando sua rede para a quarta geração, com grandes investimentos em infraestrutura que virão a partir da entrada em vigor dessa nova lei das ERBs.

AS NOVAS TORRES, OS SENCILLOS

A Vivo, por exemplo, já mandou para a Prefeitura diversas fotos de áreas que interessariam instalar um Sencillo, ou seja, um poste feito de fibra de até 18 metros de altura, com visual mais ‘clean’ e que poderá servir, também, para iluminação pública e até câmeras de monitoramento.

DSC01639

O Sencillo é uma estrutura com poste com até 18m de altura (base pré-moldada de 2,4×4,00m).Sobre o solo, após a instalação da base pré-moldada de sustentação, a base do poste é de 0,8×0,8×0,15m). Suporta acessórios que trazem benefícios ao local, tais como iluminação, câmeras de monitoramento.

montagem1

Devido ao baixo nível de potência emitida, elas não interferem em outros dispositivos ou aparelhos eletro-eletrônicos; toda a instalação dos equipamentos e antenas está de acordo com as normas dos órgãos regulamentadores ABNT e ANATEL.

sencillo2

sencillo-escondido

Salata está confiante e satisfeito com a conclusão de seu esforço que vem desde o governo anterior: “Estamos preparados e aguardando a 4G para daqui um ano e meio, no máximo, dessa forma, para que Olímpia tenha essa tecnologia, e funcione adequadamente, será necessário facilitar a instalação de infraestrutura, e que a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) seja mais rigorosa na fiscalização das prestadoras de serviço e na exigência de qualidade, porque a nossa parte, finalmente, fizemos. E bem feito”.

SEGURANÇA

A lei promulgada por Geninho e que entra hoje em vigor também acompanha as normas nacionais e internacionais de segurança, com alguns itens, tais como o controle ambiental de radiação eletromagnética – Fiscalização dos níveis de radiofrequência  para evitar riscos ou danos à exposição humana, com apresentação periódica de laudos radiométricos a cada seis meses ou a qualquer tempo em que a Prefeitura determinar (Arts. 22,. 23, 24 e 26); Regularização das operadoras à nova lei dando o prazo de 90 dias (Art. 25), entre outras.

Vamos ter o nono dígito nos celulares a partir de agosto

O nono dígito, que foi incluso nos telefones móveis com DDD 11, agora será expandido para os números do Rio de Janeiro, Espírito Santo e interior de São Paulo, segundo a publicação de hoje (31) da Anatel no Diário Oficial.

nonodigito

A Agência Nacional de Telecomunicações alertou que, a partir do dia 25 de agosto de 2013, celulares com os códigos 12, 13, 14, 15, 16, 17, 18 e 19 (Estado de São Paulo) passam a utilizar o 9 na frente dos números atuais. Já os telefones móveis das áreas 21, 22 e 24 (Estado do Rio de Janeiro) e 27 e 28 (Espírito Santo) recebem o nono dígito no dia 27 de outubro.

Assim como aconteceu em São Paulo, haverá um período de adaptação, onde as ligações para celulares com apenas oito dígitos serão completadas. Após 40 dias da implantação do novo sistema, as ligações sem o 9 na frente do número serão interceptadas pela prestadora e o usuário será orientado a usar a nova numeração. Depois desse mesmo período, mensagens SMS e MMS também não serão enviadas apenas com o número de oito dígitos.

barbatira

Após 100 dias das datas anunciadas na publicação da Anatel, as chamadas sem o nono dígito nas regiões descritas não serão mais completadas. Alguns aplicativos para smartphones ajudaram os moradores da cidade de São Paulo a adequarem sua agenda de telefones para a regra da Anatel. É bem provável que, com os demais locais, o mesmo deva acontecer. (R7)

Anatel autoriza o Tim Infinity Day, mas a empresa vai avaliar

A operadora Tim foi liberada pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) para comercializar sua promoção chamada Infinity Day, que havia sido suspensa em novembro do ano passado.

TIM

O despacho com a decisão foi publicado na edição de ontem do Diário Oficial da União. Segundo a publicação, a Anatel permitiu o retorno da comercialização do serviço considerando que o planejamento da rede da operadora deve suportar todo o tipo de situação, de cunho mercadológico, que reflita no aumento do tráfego.

Ainda segundo a publicação, “considerando que, após análise dos dados do primeiro período avaliativo do Plano (meses de agosto, setembro e outubro de 2012), terminado em dezembro de 2012, constatou-se que a rede da operadora ainda precisa de melhorias, mas, tal situação não representa um risco na prestação regular do SMP que justificaria a atuação desta Agência Reguladora nos aspectos relacionados ao tráfego e capacidade da rede”.

Além disso, a Anatel deixa claro que continuará monitorando a prestadora e que se mantém no direito de suspender a comercialização da promoção novamente, caso o plano não atinja as metas previstas para o período avaliativo denominado Plano Nacional de Ação de Melhoria da Prestação do SMP (serviço de celulares).

Em nota, a Tim informou que tomou conhecimento da decisão da Anatel sobre a liberação da oferta e que irá avaliar o momento mais oportuno para lançá-la no mercado. “Inicialmente a promoção havia sido preparada com foco nas vendas de Natal.

A empresa reitera que seguirá trabalhando para trazer ofertas e produtos inovadores para o mercado brasileiro, sempre com pleno respeito à legislação e regulamentação em vigor e com foco na qualidade dos serviços prestados, de acordo com o Plano de Ações de Melhoria da Prestação de Serviço Móvel”.

A promoção Infinity Day foi suspensa pela Anatel em novembro do ano passado sob a alegação de que ela poderia gerar prejuízo na qualidade do serviço.

Instabilidade da rede móvel da Vivo também atinge Olímpia

Clientes da rede móvel da operadora Vivo enfrentaram problemas para usar o celular nesta quarta-feira, 16, em quatro Estados: São Paulo, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. Em Olímpia, o problema também ocorreu, inclusive na Redação do Diário de Olímpia.Com.

vivomorta

Em nota à imprensa, a companhia informou que “parte de sua rede de sinalização IP” apresentou instabilidade a partir das 12h15, o que afetou a rede móvel.

A falha atingiu ainda a rede fixa. “Os clientes da rede fixa, com centrais privadas convergentes de São Paulo, também podem ter sido afetados”, afirma a Vivo. A empresa não forneceu mais detalhes sobre a falha e diz apenas que as redes “estão sendo gradualmente recuperadas”.

No Twitter, alguns usuários da operadora usaram a hashtag #vivofail (falha da vivo, em inglês) para reclamar da interrupção do serviço de telefonia. As queixas estão relacionadas à impossibilidade de fazer ou receber ligações.

Número de celular de SP só com nove dígitos a partir desta quarta-feira

A partir desta quarta-feira (17) não serão mais completadas as chamadas destinadas a telefones celulares do DDD 11 (ou seja, da capital de São Paulo e mais 63 municípios) marcadas com oito dígitos.

celular-digito-9

Isso ocorrerá porque todos os telefones móveis da área do DDD 11 receberam o nono dígito no dia 29 de julho. Segundo informa a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), caso o usuário disque o número com oito dígitos nesta terça-feira, ouvirá uma mensagem com a informação de que o número mudou e que o 9 deverá ser acrescentado à frente do número. A chamada será finalizada sem que seja completada. As operadoras deverão informar sobre a nova forma de discagem até o dia 15 de janeiro de 2013.

A estratégia de adotar o nono dígito foi adotada para ampliar a quantidade de linhas disponíveis. A Anatel destaca que a capacidade de numeração da área 11 aumentou de 44 milhões para 90 milhões de números. O prazo para implementação do nono dígito nas demais áreas de registro está sendo estudado pela Anatel.

Os acessos móveis da área 11 ganharam o dígito 9, que deve ser acrescentado à esquerda dos atuais números. Desta forma, os números dos acessos móveis dessa área agora têm o seguinte formato: 9xxxx-xxxx. O nono dígito deve ser acrescentado, no momento da discagem, por todos os usuários de telefone fixo e móvel que liguem para telefones móveis da área 11, independentemente do local de origem da chamada. Os planos de numeração dos Serviços Telefônico Fixo Comutado (STFC) e Móvel Especializado (SME) não sofreram alterações, permanecendo com códigos de acesso com oito dígitos.

Fonte: Agencia Estado