Matão & Mathias cantam no aniversário de Reunique Puttini

Publicado em 17 de novembro de 2013 às 18h27
Atualizado em 17 de novembro de 2013 às 18h38

Texto e fotos Cristiane Gracindo, para o Diário — Ontem, sábado (16), foi a data marcada para a comemoração que mexe com a curiosidade de muitos olimpienses que a conhecem e, faz dos amigos, seres privilegiados, diante da criatividade e carinho utilizados para a composição do evento, o aniversário de Reunique Puttini. Como sempre, a festa foi beneficente: desta vez, em vez de presentes, pediu fraldas, muitas fraldas, para serem doadas às instituições.

capa-reunique

O salão do rancho, onde mora, como que por magia, foi transformado em uma espécie de “saloon do velho oeste”, caracterizando o mais puro country-sertanejo, o tema escolhido para esta edição.

DSC_0705

Fugindo ao protocolo da vida noturna, um almoço foi oferecido aos convidados, que não cansaram de se surpreender com tantas atrações. De alguns detalhes, Reunique não abre mão, como por exemplo, a excelência do coquetel de abertura, assinado pelo Dat Badan, além das peças que compõem a decoração, absolutamente desenhada pela artista. O prato principal foi o tradicional “Porco Paraguaio”, oferecido pelo amigo, e empresário Deco Lima, do Ibiza e Victória Restaurantes (Tuti Resort).

DSC_0783

A tarde começou animada por um corpo de ballet country, seguido pela apresentação da dupla José e Diogo, os anfitriões de todas as atrações subsequentes. Pelo palco do rancho dos Puttini passaram José e Diogo, o cantor Kadu Minari, a apresentação do ballet infantil de Manoela e Maria Clara, além da mais nova tocadora de berrante que Olímpia tomou conhecimento, Beatriz, 6, neta de Nenê Olmos. A atração surpresa ficou por conta da dupla Matão & Mathias, o que afinal os olhos custaram a crer, pois o cantor com mais de cinquenta anos de carreira, consagrado nacionalmente, ali estava para cantar “Boate Azul”, para a aniversariante.

DSC_1025

O momento impar do evento ocorreu na hora dos ‘Parabéns’, quando Reunique pegou a mãe Nicola, 90, em seus braços e a conduziu em passos lentos até o bolo, para juntas, exatamente no horário do nascimento da artista (18h), em um silêncio que só o amor faz compreender, olharem para os olhos de cada um dos presentes, e juntas poderem agradecer a Deus, por mais um ano de vida.

DSC_1076

Reunique é alguém que não se consegue definir. Diferente de tudo o que se possa imaginar, ela cala os familiares e amigos com o amor que dedica a cada um deles. A “minha festa” como costuma definir, nada mais é do que a tradução do que carrega em seu peito, em seu trabalho, em seu dia a dia. A emoção toma conta de quem convive com esta “Fada do Entretenimento”.

DSC_1122

Doutor Aldo Puttini, ou “Aldinho” como costuma chamá-lo, é o alvo do coração da artista. Uma vida inteira dedicada ao amor que sente por este homem de grande valor e aos frutos desse amor, os filhos e netos de quem sempre fala com carinho e lágrimas nos olhos.

DSC_1134

A você, querida amiga, em nome do Diário de Olimpia, do programa Cida Caran, das colunas sociais de Olimpia e Região espalhadas em toda mídia, fica aqui nosso registro de imensa gratidão e carinho por cada imagem que podemos tirar nos momentos mais preciosos de sua vida. Parabéns hoje e felicidades sempre. Pois a mídia sem o seu sorriso e sem a sua luz, certamente não teria o mesmo brilho e a mesma emoção para relatar.

GALERIA DE FOTOS

Clique na imagem abaixo para visualizar a cobertura fotográfica do Diário, através de Cristiane Gracindo:

flickr-reunique

Siga o Diário de Olímpia no Twitter, Facebook e Flickr

Assunto(s):

Leia também:

Faça um comentário