20140909_145315_thumb.jpg

Secretaria de Saúde realiza segunda etapa de vacinação contra o HPV

A vacinação contra o HPV foi instituída no calendário vacinal pelo Ministério da Saúde neste ano de 2014, para meninas da faixa de idade dos 11 aos 13 anos. A vacina, que é quadrivalente, protegendo contra quatro variantes do vírus, é constituída de três doses, que seguem o intervalo de 0,6 e 60 meses. Como na primeira dose foi realizada campanha em março deste ano, no mês de setembro iniciou-se a campanha da segunda dose da vacina.

20140909_145315

Em Olímpia, a equipe de profissionais da Vigilância Epidemiológica visitou todas as escolas que acompanham as meninas da faixa etária correspondente, para realização da segunda dose.

Com uma cobertura vacinal de 113% na primeira dose, vacinando 1.117 meninas, Olímpia se manteve entre os melhores índices da região, feito que volta a se repetir nesta segunda etapa da campanha. Mesmo com todos os problemas enfrentados através de casos isolados de reação à vacina e a recusa de alguns pais e alunas, foram vacinadas nesta segunda etapa 716 meninas, o que corresponde a uma cobertura vacinal de 73%, resultado superior ao observados em cidades da região como Bebedouro, com 840 doses aplicadas (50%), Barretos, com 806 doses aplicadas (35%), e São José do Rio Preto, com 2.393 doses aplicadas (31%).

O Estado de São Paulo espera vacinar, na segunda dose, 953.778 meninas de 11 a 13. No entanto, foram vacinadas até o momento 353.746 doses, resultando em uma cobertura de 37%. A nível nacional, o índice de cobertura é ainda menor, de 28%, totalizando 1.374.404 doses aplicadas, de um total de 4.954.906 meninas.

Os bons resultados de Olímpia se devem ao empenho da equipe de Vigilância Epidemiológica em conscientizar a população da importância da vacina, bem como realizar a busca ativa, em parceria com as escolas estaduais: “O essencial para bons resultados em qualquer ação de saúde é sempre a busca ao público-alvo e a divulgação de informações. A população precisa estar ciente da importância de cada ação, e ser estimulada a participar, mas sempre através da aproximação do agente. A vacina contra o HPV é nova, desconhecida por muitos e rodeada de mitos. Precisamos esclarecer as dúvidas de todos e irmos até as meninas, porque é natural que o jovem não tenha completo entendimento da importância dessa vacina. Nosso trabalho é realmente ir até a população, e não esperar a população vir até nós. É assim que se faz a prevenção”, informou Juliana Bressane Dias, diretora da divisão de Vigilância em Saúde da Secretaria de Saúde de Olímpia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *