Saúde inicia ‘Campanha dos 3 Bichos’ na segunda-feira, para combater tracoma, hanseníase e parasitas

Publicado em 13 de agosto de 2015 às 12h22
Atualizado em 13 de agosto de 2015 às 12h23

A Secretaria de Saúde da Estância Turística de Olímpia, por meio da Vigilância em Saúde, começará a desenvolver a partir de segunda-feira (17), a “Campanha dos 3 Bichos”, visando combater o tracoma, a hanseníase e os parasitas.

campanha

A Campanha, que se estende até dia 21, conta com a colaboração da Secretaria Municipal da Educação, onde os Diretores das escolas participantes colaboram para que a Saúde possa ter sucesso, uma vez que estas doenças são de características epidemiológicas e de fácil transmissão.

Os objetivos da Campanha a ser realizada nas escolas são os de reduzir a carga parasitária de geo-helmintos (cujo ciclo evolutivo, em parte, pode ocorrer no solo, que é a fonte de infecção, contendo larvas infestantes ou ovos) em escolares do Ensino Fundamental, por meio do tratamento preventivo; identificar casos suspeitos de hanseníase por meio do “método do espelho” (preenchimento de formulário por familiares relatando se há casos na família, bem como o histórico familiar) e identificar e tratar casos de tracoma nos alunos.

As escolas que irão participar da Campanha serão as EMEBs Santo Seno, Washington Junqueira Franco e Professor José Santana, e as EE Dr. Eloy Lopes Ferraz e EE Comendador Francisco Bernardes Ferreira. A Campanha tem como intuito principal contribuir para uma maior difusão de conhecimentos sobre as três doenças (os “3 bichos”) em relação aos sinais, sintomas, suspeita e formas de prevenção.

A realização de ações integradas no ambiente escolar proporciona excelente oportunidade de atingir o maior número de crianças em razão da agregação delas e dos adolescentes nesse ambiente, com a utilização das ferramentas disponíveis. Esta é uma estratégia para tratamento e potencialização dos resultados da intervenção.

Além disso, as estratégias de integração das ações voltadas para essas endemias, no âmbito escolar, possibilitam a integração de profissionais de Saúde e Educação. Neste contexto, o papel dos profissionais da Estratégia de Saúde da Família, das Unidades Básicas de Saúde e profissionais da Educação é de fundamental importância para o desenvolvimento das ações propostas para a Campanha.

Os suspeitos de tracoma e hanseníase identificados durante as ações da Campanha são referenciados à Rede Básica de Saúde para a confirmação diagnóstica e tratamento oportuno. A quimioprofilaxia para as geo-helmintíases é realizada na própria escola. O alcance dos objetivos e sustentabilidade dos resultados das ações depende de diversos fatores, entre eles, da Educação em Saúde.

No contexto da hanseníase, a singularidade desta Campanha está na conscientização da criança e do adolescente, já que com o autoexame, por meio da ficha de autoimagem, o indivíduo será capaz de identificar os sinais e sintomas da hanseníase e posteriormente ser encaminhado à Unidade de Saúde para confirmação ou não do diagnóstico.

Por meio desta experiência prática, crianças e adolescentes poderão se aproximar do conhecimento sobre estas doenças e contribuírem tanto para o seu autocuidado, como para disseminação deste conhecimento na comunidade.

A Secretaria Municipal de Saúde está à disposição dos interessados no tema, ou mesmo para esclarecer qualquer dúvida, por meio da Vigilância Epidemiológica, no telefone 3279-2344

Assunto(s): ,

Leia também:

Faça um comentário