monitora.jpg

Saúde fará visitas domiciliares neste sábado para avaliar cobertura vacinal

A Secretaria Municipal de Saúde de Olímpia realizará neste sábado (28), o monitoramento rápido de cobertura vacinal nos distritos de Ribeiro dos Santos e Baguaçu e nos bairros Tropical II, São José, Cohab IV, Jardim Alvorada, Jardim Paulista, Jardim Santa Ifigênia e Cohab I.

monitoramento-vacinação

Serão avaliadas crianças com faixa etária entre seis meses e menores de cinco anos de idade para a vacinação conta a poliomielite, e entre um ano e menores de cinco anos de idade para as vacinas relacionadas ao sarampo (tríplice viral ou tetra viral)

O Monitoramento Rápido de Cobertura é uma atividade de supervisão das ações de vacinação, recomendada pela Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS), que faz parte do Programa Nacional de Imunizações com o objetivo de avaliar a cobertura vacinal a partir de visitas em cada domicílio. Esta ação é uma estratégia adicional que visa melhorar as coberturas vacinais e a homogeneidade. É um método bastante útil para avaliar a situação local.

Será disponibilizada uma equipe de servidores municipais para cada área acima citada, onde a mesma passará de casa em casa em busca de crianças entre 6 meses completos até 4 anos, 11 meses e 29 dias, solicitando a carteirinha de vacinação. Aquelas que não estiverem em dia, receberão na hora a vacina que está faltando para que a criança fique com suas vacinas em dia. Para cada bairro ou distrito serão avaliadas 25 crianças.

monitora3

A Secretaria de Saúde solicita aos moradores que colaborem com a campanha. Todos os servidores estarão devidamente identificados.

 

O Sarampo

No Brasil, há evidências da interrupção da transmissão do vírus do sarampo desde 2000. Porém, o Ministério da Saúde confirmou vários casos importados de sarampo entre os anos de 2001 e 2013. Em 2010, foram confirmados 68 casos, em 2011, foram confirmados 43. Em 2012, foram confirmados casos em Pernambuco e São Paulo. Em 2013, foram notificados 621 casos suspeitos e 220 confirmados, sendo este número cinco vezes maior que em 2011.

O sarampo é uma doença infectocontagiosa causada por um vírus chamado Morbillivirus. A enfermidade é uma das principais responsáveis pela mortalidade infantil em países do Terceiro Mundo. No Brasil, graças às sucessivas campanhas de vacinação e programas de vigilância epidemiológica, a mortalidade não chega a 0,5%. A transmissão é diretamente de pessoa a pessoa, por meio das secreções do nariz e da boca expelidas pelo doente ao tossir, respirar ou falar.

monitora

 

A poliomielite

A poliomielite é uma doença viral que pode afetar os nervos e levar à paralisia parcial ou total. Apesar de também ser chamada de paralisia infantil, a doença pode afetar tanto crianças quanto adultos. A pólio foi praticamente erradicada em países industrializados com a vacinação de crianças, inclusive no Brasil, onde a vacina contra a doença foi incorporada à caderneta de vacinas obrigatórias. Mas o vírus causador, no entanto, ainda pode ser encontrado em países da África e da Ásia.

De acordo com o Ministério da Saúde, o último caso de poliomielite registrado no Brasil aconteceu em 1989. Atualmente, a cobertura vacinal brasileira contra pólio é acima dos 95% – considerada um exemplo para o restante do mundo. A doença é causada pela infecção do poliovírus, que se espalha por contato direto pessoa a pessoa e também por contato com muco, catarro ou fezes infectadas.

Na Campanha de Vacinação contra a Poliomielite e Segmento contra o Sarampo, Olímpia alcançou em 2014 a meta de vacinação, que é de 95%, sendo 95,22% para a pólio e 104,62% para o sarampo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *