Olímpia terá a 1ª UPA 24h. É melhor do que UBS, vai aliviar Santa Casa até o final do ano

Publicado em 19 de outubro de 2009 às 21h05
Atualizado em 24 de novembro de 2009 às 15h18

O prefeito Geninho Zuliani (DEM) acaba de informar ao Blog, em primeira mão, que Olímpia terá a primeira Unidade de Pronto Atendimento (UPA) até o final do ano. O ministro da Saúde José Gomes Temporão acaba de assinar uma Portaria autorizando recursos financeiros para o Fundo Municipal de Saúde de Olímpia para este fim. E para mais 16 cidades do interior paulista, um investimento de R$ 41,2 milhões,visando uma demanda de 3,8 milhões de pessoas. Segundo o prefeito Geninho também revelou, em primeira mão, para este blog, o local será no atual Pátio da Prefeitura que, evidentemente, será transferid0. “O local tem acesso aos quatro cantos, está bem localizado e atenderá perfeitamente ali”, revelou o prefeito.

As UPAs prestam assistência emergencial de baixa e média complexidade 24 horas por dia. Elas atendem demandas da população e estão integradas ao SAMU, à rede básica e ao Programa Saúde da Família. Quando chegam às unidades, os pacientes são avaliados. Eles podem ser liberados, permanecer em observação por até 24 horas ou ser removidos para um hospital.

A UPA de Olímpia está na categoria I, ou seja, enquadrada para cidades entre 50 a 100 mil habitantes e, por isso, a unidade será dotada de dois médicos, um clínico geral e um pediatra, para um atendimento estimado entre 50 a 150 pacientes por dia, dotada de 5 a 8 leitos de observação. A área mínima de construção será de 700 metros quadrados.

Ela não substitui o posto de saúde ou a Unidade Básica de Saúde (UBS). É um conceito novo de unidade de saúde, intermediário entre o posto convencional e o hospital. Desta forma, a UPA 24 horas vai contribuir para que toda a rede de saúde funcione melhor.

É um serviço pré-hospitalar específico para pequenas e médias urgências e emergências, inclusive odontológicas. Mas a Unidade também vai estar preparada para atender pacientes graves, até que sejam removidos para um hospital de referência.

A UPA 24 horas diminui o número de pacientes nas filas dos hospitais porque tem condições de resolver muitos problemas de saúde que levam as pessoas a procurar as emergências hospitalares.

Toda UPA 24 horas terá consultórios de clínica médica, pediatria, ortopedia e odontologia, além de laboratório e Raio-X. Também contará com leitos de observação para adultos e crianças; uma “sala vermelha”, para estabilizar os pacientes mais graves até serem levados a um hospital; uma sala de medicação e nebulização e outra de gesso. A UPA 24 horas também está preparada para realizar pequenas suturas.

Ministério da Saúde

Gabinete do Ministro

PORTARIA Nº 1.896, DE 19 DE AGOSTO DE 2009.

Considerando a Portaria Nº 1.863/GM, de 29 de setembro de 2003, que institui a Política Nacional de Atenção às Urgências, a ser implantada em todas as unidades federadas, respeitadas as competências das três esferas de gestão;
Considerando a Portaria Nº 204/GM, de 29 de janeiro de 2007, com as alterações e os acréscimos estabelecidos pela Portaria Nº 837/GM, de 23 de abril de 2009;
Considerando a Portaria Nº 1.020/GM, de 13 de maio de 2009, que estabelece diretrizes para a implantação do componente pré-hospitalar fixo para a organização de redes loco regionais de atenção integral às urgências em conformidade com a Política Nacional de Atenção às Urgências; e
Considerando a pactuação realizada na Comissão Intergestores Bipartite – CIB/SP, conforme Resolução Nº 38, de 23 de julho de 2009, para implantação de Unidades de Pronto Atendimento – UPA, 24 horas, resolve:
Art. 1º Habilitar a Unidade de Pronto Atendimento – UPA, no respectivo porte na localidade abaixo relacionada:
Município Porte – UPA Quantitativo
Olímpia I 01
Art. 2º Determinar que o Fundo Nacional de Saúde adote as medidas necessárias à transferência, regular e automática, do incentivo financeiro de investimento estabelecido no art. 4º da Portaria Nº 1.020/GM, de 13 de maio de 2009, na forma definida no art. 5º da mesma Portaria, para o Fundo Municipal de Saúde de Olímpia – SP.
Art. 3º Estabelecer que os recursos orçamentários, de que trata esta Portaria, corram por conta do orçamento do Ministério da Saúde, onerando o Programa 1220 – Assistência Ambulatorial e Hospitalar Especializada, na ação 10.302.1220.8535.0035 – Estruturação de Unidade de Atenção Especializada em Saúde – Estado de São Paulo.
Art. 4º Esta Portaria entra em vigor na data de sua publicação.
JOSÉ GOMES TEMPORÃO

O MINISTRO DE ESTADO DA SAÚDE, no uso de suas atribuições,

Considerando a Portaria Nº 1.863/GM, de 29 de setembro de 2003, que institui a Política Nacional de Atenção às Urgências, a ser implantada em todas as unidades federadas, respeitadas as competências das três esferas de gestão;

Considerando a Portaria Nº 204/GM, de 29 de janeiro de 2007, com as alterações e os acréscimos estabelecidos pela Portaria Nº 837/GM, de 23 de abril de 2009;

Considerando a Portaria Nº 1.020/GM, de 13 de maio de 2009, que estabelece diretrizes para a implantação do componente pré-hospitalar fixo para a organização de redes loco regionais de atenção integral às urgências em conformidade com a Política Nacional de Atenção às Urgências; e

Considerando a pactuação realizada na Comissão Intergestores Bipartite – CIB/SP, conforme Resolução Nº 38, de 23 de julho de 2009, para implantação de Unidades de Pronto Atendimento – UPA, 24 horas, resolve:

Art. 1º – Habilitar a Unidade de Pronto Atendimento – UPA, no respectivo porte na localidade abaixo relacionada:

Município de Olímpia, Porte UPA 1, Quantitativo 1

Art. 2º Determinar que o Fundo Nacional de Saúde adote as medidas necessárias à transferência, regular e automática, do incentivo financeiro de investimento estabelecido no art. 4º da Portaria Nº 1.020/GM, de 13 de maio de 2009, na forma definida no art. 5º da mesma Portaria, para o Fundo Municipal de Saúde de Olímpia – SP.

Art. 3º Estabelecer que os recursos orçamentários, de que trata esta Portaria, corram por conta do orçamento do Ministério da Saúde, onerando o Programa 1220 – Assistência Ambulatorial e Hospitalar Especializada, na ação 10.302.1220.8535.0035 – Estruturação de Unidade de Atenção Especializada em Saúde – Estado de São Paulo.

Art. 4º Esta Portaria entra em vigor na data de sua publicação.

JOSÉ GOMES TEMPORÃO

Assunto(s): ,

Leia também:

1 comentário

  1. Pedro Souza disse:

    Não acredito que Olímpia vai ter uma UPA? Se isso acontecer tenho que dar os parabens pra esse prefeito, agora vi que ele é forte mesmo, mas ´mesmo assim só acredito vendo, nem parece olimpia.

Faça um comentário