Meninas de 9 a 13 anos recebem orientações da vacinação do HPV que começa nesta terça

Publicado em 16 de março de 2015 às 14h52
Atualizado em 16 de março de 2015 às 15h20

Meninas que serão vacinadas pela campanha de vacinação do HPV, com início nesta terça-feira (17) nas escolas, estão recebendo orientações da Secretaria da Saúde local. As palestras explicam o que é o HPV, o que ele causa no organismo da menina e da mulher, o que é a vacina e também explica a importância de tomá-la e como funciona.

DSC_0319

A enfermeira e coordenadora de vigilância epidemiológica Nicéia Mussolin explica que “as palestras visam acalmar as meninas na hora de receber a vacina, porque muitas têm medo de toma-la. Na palestra a gente bate um papo com essas meninas para deixa-las mais calmas, mais tranquilas e criar um vínculo”.

Ao visitar as escolas para explicar a campanha, a coordenadora aborda sobre o risco de algumas meninas sentirem dores, maior preocupação segundo ela. Nicéia aponta que são poucos os casos em que as crianças sentem dores e que é uma reação normal como a de qualquer outra vacina, podendo causar edemas, acúmulo de líquido no local da injeção, e eritema, coloração avermelhada na região que recebeu a vacina. A menina pode ficar com o braço dolorido e apresentar um pouco de inchaço. “Se isto ocorrer, ela pode fazer uma compressa com água fria para relaxar um pouco o músculo, tomar algum medicamento para a dor se estiver doendo muito, pode ser um dipirona ou algum outro que ela já está habituada a usar”, ressalta a coordenadora.

Outra reação que pode acontecer, em casos raros, é a síncope. Conforme a coordenadora, “a síncope é o desmaio dessas meninas gerado pelo medo delas tomarem a vacina”. O desmaio, geralmente, é provocado por ansiedade e medo pós-vacinação, não ocorrendo por componentes da vacina.

A vacina não tem restrições e se alguém apresentou reação alérgica a alguma outra vacina deve informar qual o tipo de reação sofreu no dia da vacinação contra o HPV, de acordo com Nicéia.

“Eu gostaria que as meninas entendessem que, mesmo novas, esta é a melhor idade para se prevenir e que os pais vejam a importância que é daqui alguns anos sua filha não desenvolver um câncer no colo do útero. A vacina é para a prevenção, é neste momento que elas ficarão imunizadas contra esta doença”, finaliza a coordenadora.

A vacina contra o HPV também está disponível nas Unidades Básicas de Saúde e são voltadas para meninas de 09 a 11 anos de idade, porém as de 11 a 13 anos que não receberam a vacina em 2014 ou não obtiveram a segunda dose também serão vacinadas e mulheres com faixa etária entre 09 e 26 anos de idade contaminadas pelo vírus HIV.

Assunto(s): ,

Leia também:

Faça um comentário