Médicos de planos de saúde fazem greve de 15 dias a partir de quarta-feira

Publicado em 08 de outubro de 2012 às 17h51
Atualizado em 08 de outubro de 2012 às 17h52

A partir desta quarta-feira médicos dos planos de saúde de todo o País iniciam uma greve de 15 dias em defesa de reajuste médio de 50% na tabela de serviços e o fim do que chamam “intervenções antiéticas” que as operadoras estariam exercendo sobre os profissionais para baixar os custos dos tratamentos em prejuízo dos pacientes. Os serviços de urgência e emergência não serão afetados, mas as consultas e a chamada assistência eletiva, mesmo marcadas com meses de antecedência, serão reagendadas para depois da greve.

greve-medico

Em sete Estados (Acre, Amazonas, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Piauí, Rio Grande do Norte e Rondônia), a paralisação atingirá todos os convênios. Em outras oito unidades da Federação, entre os quais São Paulo, a greve atingirá seletivamente as operadoras que não fecharam acordo. No caso paulista, serão afetados os planos Golden Cross, Green Line, Intermédica, Itálica, Metrópole, Prevent Sênior, Santa Amália, São Cristóvão, Seisa, Tempo Assist, Trasmontano e Universal.

Os outros estados que terão paralisação seletiva são: Bahia, Goiás, Maranhão, Mato Grosso, Pernambuco, Rio Grande do Sul e Santa Catarina. Em cinco unidades (Amapá, Ceará, Distrito Federal, Pará e Roraima), a categoria decidiu fechar acordo com as operadoras e, a princípio, não haverá paralisação. Nas outras sete (Alagoas, Espírito Santo, Paraíba, Paraná, Rio de Janeiro, Sergipe e Tocantins), a adesão será decidida em assembleias na terça-feira e quarta-feira.

Em entrevista, o vice-presidente do Conselho Federal de Medicina (CFM), Aloísio Tibiriçá, explicou que a paralisação foi inevitável diante da intransigência das operadoras na relação com os médicos e da deterioração da qualidade do atendimento aos usuários. Ele disse que está havendo evasão de profissionais e que o sistema caminhará para o caos se não houver intervenção do poder público. “Estamos caminhando para um apagão na saúde suplementar”, enfatizou. “O médico hoje é tratado como o bóia-fria da saúde”, criticou.

Por consulta, o médico recebe das operadoras em média R$ 45. A proposta da categoria é que os valores sejam fixados entre R$ 60 e R$ 80, conforme a complexidade da área. A categoria pede também a criação de um indexador que permita o reajuste da tabela de serviços com a mesma periodicidade do aumento na mensalidade dos usuários. Eles exigem ainda o fim das intervenções das operadoras na autonomia da relação médico-paciente, além do estabelecimento de sistema de contrato com o mínimo de garantias aos profissionais.

Hoje, segundo Márcio Bichara, secretário de Saúde Suplementar da Federação Nacional dos Médicos, o repasse dos reajustes das mensalidades dos convênios não está sendo feito aos médicos. De 2000 a 2011, os reajustes autorizados pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) às operadoras somaram 150,89%, mas apenas 65% foram repassados aos médicos. No período, o IPCA teve variação de 119,8%.

Segundo Tibiriçá, o setor de saúde suplementar passa por grave crise de credibilidade. Levantamento do CFM mostra que dois em cada dez pacientes dos planos estão buscando atendimento no Sistema Único de Saúde (SUS) – a deterioração do atendimento dos planos tem causado filas cada dia mais semelhantes às do SUS. “Os planos boicotam os tratamentos de alto custo, abreviam internações e pressionam os médicos a adotar medidas de contenção que ameaçam a eficácia do tratamento dos pacientes”, denunciou.

Pesquisa recente realizada pela Associação Paulista de Medicina (APM) revelou que oito em cada dez pacientes tiveram problemas no atendimento nos últimos dois anos. Em todo o País, essa proporção representa um total de 40 milhões de pacientes, num universo de 50 milhões de usuários de planos de saúde. Em 65% dos casos, o problema ocorreu no agendamento de consulta, devido à escassez cada vez maior de profissionais. “A evasão de médicos atinge níveis preocupantes”, disse Tibiriçá.

Fonte: Agencia Estado

Assunto(s):

Leia também:

5 comentários

  1. fernando disse:

    Onde é que nós estamos? doutores em saúde dizendo que o serviço público as vezes tem mais o que oferecer do que o privado.O que estaria de fato ocorrendo? SUS melhor que medicina privada, ou interesses meramente remuneratórios de uma classe cuja ÉTICA, se faz inacessível, inabalável e inquestionavelmente imune a atuação dos pseudos poderes constituídos de um país, os quais todas as outras classes estão. Haaaaaaa se Pitágoras estivesse vivo talvez faria (com certeza faria) algumas mudanças em seu já desgastado juramento, pelos homens de hoje os quais já não detêm com certeza os valores dos doutores de sua época, cuja formação biológica continua a mesma, mas a formação moral, haaaa esta com certeza sofreu mutação, para pior é claro.

  2. José disse:

    Sr Fernando, Pitágoras era matemático e não elaborou juramento nenhum.Quem fez o juramento do médico foi Hipócrates.Acompanhe mais as condições de trabalho dos profissionais de saúde…médicos, enfermeiros,faxineiros de hospitais,arrumadeiras,cozinheiras,farmaceuticos, seguranças,secretárias,recepcionistas,pessoal da contabilidade,motoristas de ambulancias, corpo de bombeiros,pessoal do SAMU etc e repense se a falta de ética impera nesse setor…mas um dia seus olhos vão se abrir, vc irá analisar melhor o seu comentário…perca um pouquinho do seu tempo e acompanhe um serviço médico num final de semana ao invés de se divertir…tenho certeza que o Sr será mais ético nos seus comentários

  3. fernando disse:

    Sr josé(?), parabéns pelo seu discernimento pois foi proposital a troca do autor do juramento (hipócrates)pelo então pai do famosao TEOREMA, para ter certeza de alguém com sua formação, (creio que seja da area), iria fazer notar-se, e o mais importante é que este veiculo de primordial informação atingi todas as classes sociais, inclusive as em questão. porém Sr josé não vislumbrei, ou corrija-me se estiver errado, eu não vi em nenhuma matéria relacionada com a (branca)greve,citação de estender tais reajustes, (pois é somente este o objetivo MELHOR REMUNERAÇÃO)aos outros trabalhadores DA AREA, que não fazem parte desta escol de SEMI DEUSES; acerca de seus volateís comentários, milito nesta area há 25anos,(INCLUSIVE COM PÓS)isso o Sr(?) sabe oque significa eu tenho certeza, e gostaria que o Sr se interasse mais sobre o assunto, pois SAMU(prefeitura municipal),e BOMEIRO (ESTADUAL, através de convenio com a secretaria de segurança publica),MOTORISTA DE AMBULANCIA, SEGURANÇA(prefeitura),”NADA OS RELACIONAM COM REAJUSTE DE PLANO DE SAÚDE) CAPITO?,são serviços prestados de (pronto socorrismo), faxineiros, farmaceuticos, atendentes, pessoal da contabilidade ETC, não detem a “OBRIGATORIEDADE(humana),COMPETENCIA(juridica) e FORMAÇÃO”(academica),pois somente eles(DOUTORES EM SAÚDE) são os RESPONSAVEÍS, pela vida ou pela morte daquele que necessita de cuidados, sem querer me prolongar sr Jose a minha diversão nos finais de semana é ler muito e me atualizar do cotidiano DA classe a qual pertenço, pois tenho algumas matérias publicadas em informativos, relacionados a “SAUDE”. Grato e feliz por SEUS COMENTÁRIOS, pois mostra que existem pessoas como o Sr CULTO e ESCLARECIDO, que se fazem necessário para um bom dialogo, em prol do bem comum.

    • José disse:

      Se já posso chamá-lo de “meu amigo”, Sr Fernando(?), como este veículo de informação atinge todas as classes sociais,não fiz por notar-me a respeito de Pitágoras e Hipócrates.Somente achei que sua agora então ‘brincadeira’ ou ‘pegadinha’ a respeito do assunto fosse por ignorancia…mas diante de uma pessoa pós graduada e literato…nossa conversa muda o tom. O objetivo da greve não tem um caráter tão somente remuneratório como o Sr cita, mas envolve também qualidade no atendimento dos usuários de planos de saúde que cobram preços abusivos dos usuários, restringem o profissional Médico a raciocinar sobre um diagnostico, proibindo-o, ou melhor, coibindo-o de solicitar exames que à visão da auditoria dos planos de saúde são chamados de Alto Custo, além de pagá-lo de uma forma vil e exploradora.Honorário profissional não é mensurado, honorário vem de honra, estudo,despesas de atualizações em cursos e congressos em qualquer profissão. Não se trata de um produto a ser vendido, mas sim de uma bagagem de conhecimentos e experiencias adquiridas com o passar dos anos.(o Sr. que se atualiza, publica e estuda consegue entender o que estou falando)Quanto ao termo Semi Deus que o Sr cita(agora não sei mais se está brincando novamente) vem de uma profissão nobre que se aproxima muito de Deus quando realizada para o bem, com esforço e dedicação. Dentre os grevistas pode haver maus profissinais que não mereceriam este título dado pelo Sr, mas que é uma profissão destacada é. Isso causa varias reações como gratidão, reconhecimento e pelo lado contrário, inveja e despeito. Foi muito bom falar com vc. O Brasil precisa de pessoas CULTAS e de boa ídole como o Sr.

  4. fernando disse:

    sr jose fiquei feliz pelo seu entendimento, e julgo que v Sa, também possui uma vasta experiência no assunto em questão, e acredito que se houvesse em nosso país maior difusão e por consequência maiores e melhores informações e debates “TÉCNICOS”,a tal dita liberdade de expressão”,juntos com uma sociedade não manipulavél e corrompível($$$$),porém acredito que o planeta e por consequência nós, estamos ainda em estágios de evolução, e a perfeição ainda está por vir, pode demorar um pouco pela nossa ótica, mas torna-se indispensável ao aprimoramento do ser HUMANO’ e quebraríamos vários paradigmas ainda, obsoletos e intencionalmente céticos. Faz-se necessário salientar que em nosso “capitalismo selvagem”, tornou-se fato tipico e cultural acreditar que tudo se pode, enquanto o povo receber “pão e circo”, lamentavelmente cada segmento da sociedade apregoa que cada um puxa a sardinha pro seu prato “um tanto tosco porém direto”, não sendo diferente na classe ligada a saúde, como em outras tantas, guardando sua devidas proporções é claro.Sr ou Dr josé, no tocante ao termo ‘SEMI DEUS’, é necessário dizer que quando o utilizo,a intenção é a reverenciar tal profissão que somente está abaixo (NO MEU SIMPLES ENTENDER),de uma DIVINDADE SUPREMA ‘IMATERIAL” que nos rege juntamente com o universo, nós pobres seres, bio, físico, psicos sociais, ‘RESUMINDO’ é aquela profissão cujo revestida em um ser humano como nós (agora o Sr gostou), com seus vícios e virtudes (sucetiveís como qualquer ser),e que confiamos as nossa vidas frágeis e tão materializadas, foi oque aprendi durante a vida, e noites mal dormidas “acredite estudando”, pois tão difícil como ingressar em uma instituição publica é conseguir acompanhar a grade curricular da mesma, vindo de uma base de ensino também publico, gostaria de salientar que foi um prazer tê-lo como gerador de opnião, pois creio que isto faz muita diferença em nossas instituições de classe. MENTES GRANDES DISCUTEM IDÉIAS, MENTES MEDIANAS DISCUTEM FATOS E EVENTOS, MENTES PEQUENAS DISCUTEM PESSOAS.FIQUE EM PAZ.

Faça um comentário