EXCLUSIVO: Promotor diz que intervenção vai além da volta ou não dos médicos ao plantão

Publicado em 04 de março de 2010 às 18h30
Atualizado em 07 de março de 2010 às 0h53

* Acordo dos médicos foi protocolado no MP hoje de manhã, após a assinatura do decreto ontem

Promotor Gilberto Ramos de Oliveira Jr "A intervenção vai além da questão dos médicos. Quando nós nos reuníamos para resolver exatamente a intenção dos médicos em paralisar o plantão à distância, surgiram outros problemas, como o déficit financeiro, os leitos da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) que, aliás, já existe um procedimento aberto nesta Promotoria, anteriormente, então a recomendação era que a intervenção atingiria todos os pontos apontados nessas reuniões, dos problemas existentes na Santa Casa".

A afirmação foi feita agora há pouco pelo promotor Gilberto Ramos de Oliveira Júnior, por telefone, ao Blog, informado que foi sobre a intervenção concretizada às 16h e questionado se os médicos haviam protocolado algum acordo sobre o fim da paralisação, conforme revelado pela imprensa ao interventor Gustavo Pimenta.

"Sim, os médicos protocolaram um acordo hoje pela manhã", ratificou o promotor. A informação passada ao interventor era a de que o documento havia sido protocolado ontem à noite. "Não, não foi ontem à noite, foi hoje, não me recordo ao certo as horas, mas foi hoje", confirmou o promotor.

Segundo o promotor, o fim da paralisação não cessa o objeto da intervenção: "Não, não cessa. A questão médica foi emergencial no sentido de que a população não ficasse desprovida de atendimento, mas outros problemas foram levantados, por isso a intervenção será acompanhada pela Promotoria, fiscalizando o seu trabalho, e avaliando a qualidade do serviço prestado à população".

Portanto, o procedimento investigatório instaurado pela Promotoria, quando da intenção dos 32 médicos em paralisarem o atendimento do plantão à distância, continua, mesmo com a intervenção: "Agora, o foco é justamente a qualidade do atendimento médico que a população vem recebendo durante a intervenção", concluiu.

Assunto(s): ,

Leia também:

4 comentários

  1. Luiz Augusto da Silva disse:

    Desculpem-me a linguagem popular:

    “Pelo andar da carruagem sabe-se quem está dentro”.

    Os indícios mostram que: ” o molho pode ficar mais caro que o peixe”.

    Espero que esteja tudo certo.Mas,…

    Luiz Augusto da Silva – poeta

  2. O objetivo da intervenção não foi a GREVE?
    Se não há mais GREVE não há mais INTERVENÇÃO.

    OS ATOS INSTITUCIONAIS VOLTARAM????

    • Não. Não foi só a greve. Conforme vc leu, tem mais problemas. A população vivia sob a ameaça constante da provedora de cancelar a UTI, de cancelar ‘isto e aquilo’, sempre indo ao rádio reclamando… vamos ver se agora as coisas se ajeitam.

      A Promotoria vai fiscalizar. Vamos confiar, num primeiro momento, né mesmo?

      Abs

      Leo

  3. Vamos aguardar então!
    Obrigado pela sua atenção!
    Tenha um ótimo fim de semana!

Faça um comentário