Conselhos Municipais de Saúde se reúnem em treinamento no Tuti Resort

Publicado em 06 de agosto de 2014 às 14h50
Atualizado em 06 de agosto de 2014 às 14h50

Na última segunda feira (4), os Conselhos Municipais de Saúde se reuniram no Tuti Resort em um treinamento com objetivo de reunir os demais Conselhos, como Educação, Assistência Social entre outros, visando unir ações em prol do município, facilitando a interação com o cidadão.

conselho-adileu-(3)

O sanitarista Adileu Storti falou sobre a normatização do Conselho. “Inicialmente fui convidado pra participar do treinamento e falar da normatização do Conselho, de como é, funciona, é regulamentado pra que depois os conselheiros tenham um norte a seguir nessa capacitação”.

Storti comentou também que há pouca participação da população junto aos conselhos. “Hoje a participação da população é fundamental para que ela consiga entender os sistemas e as políticas públicas, e que se faça presente porque isso já esta previsto em legislação. Levantando os problemas nos seus bairros, nas suas comunidades, nos segmentos nos quais representam, auxiliando o poder público em uma administração eficiente, que tragam reivindicações”.

conselho-adileu-(2)

Segundo ele é necessário que todos os conselhos interajam. “Na verdade uma coisa é sequência da outra, é sabido que o primeiro setor a se municipalizar foi a saúde, em seguida veio a educação, depois os demais vem se municipalizando. Então na verdade o mais difícil dessa interação, é que o povo deveria estar mais consciente, para conheça o que representa e aprenda à difundir o que é atribuição de cada um”, disse.

“Socializar aquela informação, o conhecimento que ele tem a legislação verdadeira mesmo porque ela foi escolhida pela sociedade, pelo segmento pra os representa-lo. Essa devolutiva é de fundamental importância para que a própria população tenha conhecimento do sistema em geral e que se faça presente por aquela pessoa que ela indicou de fato, mas que exerça o seu papel de cidadão”. E concluiu dizendo: “O ideal seria que ele participasse efetivamente de toda a política publica, seja ela municipal, estadual ou federal mesmo porque pra exercer o seu direito de cidadania, deve integrar de fato a realidade”.

Assunto(s): ,

Leia também:

Faça um comentário