Com 66 casos confirmados de dengue, Olímpia participa de videoconferência

Publicado em 24 de março de 2015 às 12h54
Atualizado em 24 de março de 2015 às 12h55

A dengue é um dos temas mais abordados no estado de São Paulo. Em cidades como Catanduva, mais de nove mil casos, e Sorocaba, com mais de 22 mil infectados, sofrem com epidemias. Em Olímpia, já foram confirmados 66 casos.

dengue

Com o intuito de instrução sobre riscos epidemiológicos e métodos de atendimento, o Núcleo de Educação Permanente e Humanização, NEPH, em parceria com a Vigilância em Saúde e a Atenção Básica realizaram uma videoconferência, no dia 10 de março (divulgado ontem, 22, pela Prefeitura), para os médicos e enfermeiros de todas as unidades de saúde com a temática de organização da assistência ao paciente com dengue em situações de epidemia.

Com material explicativo e exemplificativo, a videoconferência elucidou a estrutura do vírus e ação no organismo. Trouxe um resumo no número de casos de dengue no mundo e no Brasil. Sobre como agir em suspeita de dengue, o material apresentou classificações quanto aos sintomas e os princípios de tratamento a serem iniciados.

Além disso, os enfermeiros e médicos debateram sobre os exames a serem realizados conforme os sintomas, os procedimentos de triagem, as situações para internação e quais os critérios adotados para o paciente receber alta médica.

A chefe do NEPH, Cristina Kiill, aponta que a decisão para instaurar uma videoconferência possibilitava os médicos e enfermeiros a terem acesso à informação e simultaneamente não se ausentarem das unidades, “os profissionais participaram, acessaram os conteúdos disponíveis, debateram sobre as ações e medidas a serem tomadas em relação a pacientes com dengue e estiveram presentes nas unidades caso aparecesse alguma ocorrência”.

Assunto(s):

Leia também:

Faça um comentário