Zé das Pedras: 1.142 votos e fora da Câmara. Ele culpa o PMDB, Magalhães, e as ‘costuras’ mal feitas

Publicado em 08 de outubro de 2012 às 22h15
Atualizado em 09 de outubro de 2012 às 8h41

“Eu não perdi a eleição. Fiquei em quarto lugar. Infelizmente, o meu partido, o PMDB, não trabalhou para coligar na proporcional (chapa de vereadores), preferindo, irresponsavelmente, deixar os companheiros abandonados, numa candidatura mal costurada, com lideranças desacreditadas”.

ze-capa

A declaração é do vereador José Elias Morais, o Zé das Pedras (PMDB), que, apesar do eleitorado o ter escolhido, ficando em 4º no ranking geral, a legislação brasileira – do coeficiente eleitoral – que dá preferência para o rateio partidário do que para a vontade popular, rasgou os 1.142 votos para abrigar candidatos que rasparam na trave com pouco mais de 627 votos.

DSCN5464

Foi uma sessão ‘da ressaca’ pós-eleitoral, como classificaria, mais tarde, a vereadora Guegué (PRB). Durou 45 minutos com a aprovação unânime, rápida, os projetos do Executivo, mesmo os de urgência, antes tão criticados pela oposição. Nem mesmo os tradicionais jornalistas e radialistas compareceram, apenas o Diário de Olímpia. O vereador Primo Gerolim, na ativa desde a última sessão (1º), deixou vazia a cadeira do suplente, hoje vereador eleito, Luiz Salata (PP).

DSCN5473

DSCN5480

Na tribuna da Câmara Municipal, nesta segunda-feira (8), Zé das Pedras foi direto, disparando na direção de seu colega vereador, candidato derrotado a prefeito: “Foi muito difícil concorrer assim. Confiei que o nosso presidente (João Magalhães) fosse desenvolver ações para valorizar o partido nessa eleição, fortalecendo-o, mas infelizmente isso não aconteceu. Os candidatos tiveram de trabalhar sozinhos, cada um com a sua estratégia, desunidos”.

DSCN5470

Zé das Pedras agradeceu a votação: “Rogo a Deus e à minha padroeira, Nossa Senhora Aparecida, que abençoe a todos os que acreditaram na minha proposta e votaram em mim. Não se me sinto derrotado, muito pelo contrário: fiquei em quatro lugar. Não joguei nenhum papel nas ruas. Mandei recolher tudo antes de domingo. Não sujei a cidade. Não fiz a campanha de véspera, aquela em que vale tudo, cestas básicas, presentes, dinheiro. Se depender de ganhar na véspera, nunca mais serei eleito. Minha campanha foi quase silenciosa, acreditando nos projetos, nas parcerias, nos resultados, e no trabalho feito ao longo de três mandatos. Infelizmente, o meu partido não apenas me derrubou, mas a todos os demais candidatos, sem contar outros erros que prefiro não falar”.

DSCN5469

Um dos erros, que Zé não disse, mas que ele já havia comentado em outras oportunidades, foi a decisão ‘em cima da hora’, de não sair candidato, do presidente da Câmara, Toto Ferezim (PMDB), que preferiu apoiar o seu pai, eleito, Jesus Ferezim, por outro partido. Essa indefinição agravaria, mais tarde, a costura da chapa peemedebista. “Infelizmente, Olímpia não tem mais peemedebistas fieis porque o partido perdeu a credibilidade. Se a chapa majoritária teve mais de cinco mil votos, por que na proporcional, para vereadores, obteve exatos 2.062 votos? e, pior, tirando a minha votação de 1.142, sobraram apenas 920 votos dos demais candidatos, estes sim, corajosos, que nadaram sozinhos, abandonados, e empurrando uma chapa majoritária que acabou naufragando”, disse.

DSCN5441

Ele criticou as ‘carreatas isoladas’ dos candidatos a vereador, as campanhas desarticuladas, enquanto que, na chapa majoritária, de prefeito e vice, uma coligação estava por trás, apoiando-a: “Foi uma campanha triste. Cada um por si. Eu não creio que seja esse o modelo que o PMDB queira para a nossa cidade”.

DSCN5446

Para o Diário, após o seu discurso, disse: “Sou um herói que carregou esse partido, o PMDB, outrora forte e respeitado, hoje enfraquecido, desacreditado, um partido que tem um vice-presidente da República, mas que, na cidade, fez acordos que nunca imaginei que fossem possíveis, com pessoas que a população, e o eleitorado, não depositam fé”.

Se a vontade do eleitor fosse respeitada pela legislação brasileira, seriam vereadores eleitos, nesta ordem: Beto Puttini (1.431 votos), Guto Zanette (1.334), Bertoco (1.309), Zé das Pedras (1.142), Marco Coca (1.028), Salata (986), Ferezim (962), Cristina Reale (914), Becerra (889) e Paulo Poleselli (802).

Mas, com a lei do ‘coeficiente eleitoral’, que privilegia o rateio partidário, como se brasileiro votasse em partido político, Zé das Pedras, Cristina e Poleselli ficaram de fora, privilegiando Hilário Ruiz com 724 votos, Marcelo da Branca com 714 e Pastor Leonardo com 627 votos. “Lei é lei e a vontade popular, mais uma vez, foi abortada”, lamenta Zé das Pedras.

PROJETOS SOCIAIS

Como sempre Zé das Pedras frisou, ele ‘estava vereador’, mas os seus projetos, entre eles o de ser o Papai Noel Oficial de Olímpia, este ano pelo 23º ano consecutivo, não morrerão. “Não nasci vereador. Nasci, sim, um cidadão, hoje empresário bem sucedido, e devotado à minha Nossa Senhora Aparecida, e às diversas causas sociais, como o projeto da Casinha do Papai Noel que oferece cursos profissionalizantes gratuitos há 13 anos para todas as idades”.

DSCN5479

Nem a sonhada retomada da Fanfarra Intermunicipal está fora de seus planos, e de outros para 2013. Ele já teve duas fanfarras, mas, por questões adversas, elas sucumbiram.

E o futuro político? Zé das Pedras prefere não confirmar, mas talvez siga os conselhos do colega, reeleito, Beto Puttini (PTB): “Eleição serve para repensar, peneirar quem foi ou não de sua confiança, onde você errou e corrigir o rumo. A ambição do ser humano é devastadora”. Outro colega, Dirceu Bertoco (PR), confirma: “Eu sempre disse que o Zé foi e é um grande vereador nesta Casa, mas tem hora que é preciso parar para se rearticular. Três anos passam depressa”. Outros pares seguiram o mesmo raciocínio, cumprimentando e desejando sorte para Zé das Pedras.

DSCN5458

POR OUTRO LADO

Antes de Zé das Pedras discursar, havia ocupado a tribuna o colega – e candidato a prefeito derrotado – João Magalhães, que na segunda posição, bem longe. Na visão dele, diferentemente do colega vereador, campeão de votos, mas descartado pela legislação e pela falta de coligação para a chapa de vereadores, “foi um pleito maravilhoso”. Ele disse que “houve desigualdades na disputa, mas que é preciso uma Justiça mais eficiente, principalmente em termos de comportamento”. Ele não precisou qual seria esse ‘comportamento’ a ser corrigido, mas se for a exagerada boca de urna, inclusive feita por ele e pelo seu candidato a vice-prefeito, médico José Bijotti, cumprimentando a todos os eleitores na porta do maior colégio eleitoral da cidade, a escola estadual Dona Anita Costa, o juiz eleitoral Lucas Figueiredo foi enérgico, sim: tocou a todos dali, inclusive de outros partidos.

DSCN5462

Magalhães pediu para que o líder do prefeito, vereador reeleito – campeão de votos – Humberto José Puttini (PTB), “que leve ao prefeito eleito os nossos cumprimentos e que cumpra o seu projeto e o que prometeu em benefício de todos”.

DSCN5478

E, concluiu, ainda com esperança para 2016, talvez em seu íntimo corrigindo os erros de 2012: “Tenho a certeza que o nosso modelo (de governo) ainda será seguido”. (Leonardo Concon)

DSCN5461

DSCN5486

Assunto(s):

Leia também:

23 comentários

  1. Nilton disse:

    Que matéria detalhada, Concon, parabéns pela perfeita dissertação desse assunto que, realmente fala de uma falha enorme da maquina eleitoral. Em tudo que foi dito, concordo que foi uma pena, pois, o povo votou nele e não no partido, e esse partido foi justamente quem fez com que ele perdesse, mas a verdade é que o risco existia e era iminente. Pena, pois quem perdeu foi o candidato, que é uma pessoal idônea, e o povo que perdeu uma das poucas pessoas com integridade o suficiente para representar Olímpia à altura.

  2. antonio bianchi disse:

    mais uma vez o palhaço acaba sendo o eleitor que obrigatoriamente vai as urnas , elege seu candidato e infelizmente por maos de pessoas estupidas e covardes eles estao fora ,as pessoas quando foram votar,nao queriam saber a que partido pertenciam o ze das pedras , a cristina reali e o pita !!!! o eleitor tinha a certeza do que representa esses 3 candidatos para o municipio . .depois esses que se julgam entendidos em politica da rede globo dizem …. esta e a eleicao da democracia. ai meu deus quanta vergonha tenho hoje de possuir uma md de titulo de eleitor

    • lucas correia disse:

      concordo com você amigo,voto obrigatório,a gente vai e vota,e o vencedor ainda nao pode exercer seu cargo????
      com essa quantidade de votos o cara tinha que ser eleito,senão muitas pessoas na minha condiçao de estar muitas das vezes em dia de serviço,saimos do serviço cansados,vamos votar e o nosso candidato nao pode ser eleito..que coisa..

  3. carmem disse:

    ESTOU MUITO TRISTE QUE O ZE DAS PEDRAS ESTA FORA DA CAMARA.ELE MERECIA TER FICADO,ELE E UM EXEMPLO DE CIDADAO OLIMPIENSE.O VOTO DO ELEITOR NAO E E NAO FOI RESPEITADO!!!!!

    • Charles Amaral disse:

      Fico muito triste pelo meu candidato e amigo Zé das Pedras não ser reeleito, porém eu sei que tudo o que ele fez não foi em vão e no que ele precisar vai poder sempre contar com os amigos!!!

  4. ANIBAL VIEIRA disse:

    Do grego demo= povo e cracia=governo, ou seja, governo do povo. Democracia é um sistema em que as pessoas de um país podem participar da vida política. Esta participação pode ocorrer através de eleições, plebiscitos e referendos. Dentro de uma democracia, as pessoas possuem liberdade de expressão e manifestações de suas opiniões. A maior parte das nações do mundo atual seguem o sistema democrático.

    No Brasil, as pessoas podem escolher seus representantes (vereadores, deputados, senadores, prefeitos, governadores e presidente) através do voto nas eleições. Existe liberdade de expressão e os direitos de manifestação são garantidos pela Constituição Brasileira.

    affffffffffff…….
    brasil sil sil sil sil ( zil zil zil)

  5. aguilene disse:

    carmem concordo com isso o zé das pedras nao poderia ficar fora da camera…

  6. Tati disse:

    Estou indignada… É ISSO QUE CHAMAM DE DEMOCRACIA NESTE PAÍS?
    O povo elegeu Zé das Pedras e ele não entrou, candidatos com a metade de seus votos estão dentro para nos representar, isto é um absurdo democrático.

    Acredito de Zé das Pedras deve seguir o conselho dos amigos e abandonar o PMDB assim como o abandonaram.

  7. Mi disse:

    Que cachorrada! e ainda nos obrigam a votar!
    Ja que nosso voto nao vale nada, porque nos fazem sair de nossas casas, para fazer papel de palhaços nas ruas?

    poupem né.! injustiça

  8. Paulinha disse:

    Todos ficamos decepcionados pelo fato do Vereador Zé das Pedras não ter entrado, ainda mais sendo o 4º mais votado. Pois, “O vereador possui um papel importantíssimo no município, ele é o elo entre a população e o poder legislativo.” Por isso o correto seria a contagem de votos que mostra quem a população escolheu para estar os representando. Pois, votamos na Pessoa, no Candidato e não no partido ou na legenda (Coeficiente Eleitoral ) que defende os interesses dos partidos e não da população. Desta forma porque votamos, se nossa escolha como cidadãos NÃO é o que prevalece? E com isso quem perdeu fomos NÓS cidadãos olimpienses pois o mesmo é um dos poucos Vereadores com integridade o suficiente para representar a cidade de Olímpia à altura. Depois dizem que isto é democracia. Isto é uma Palhaçada isso sim!

  9. rafael disse:

    Com certeza ze das pedras ira fazer muita falta na camara municipal, porem temos que respeitar a lei eleitoral que é um absurdo, isso com certeza fere todos os preceitos de uma democracia.
    Ze, estamos com voce sempre, pois alem de tudo é um grande amigo.
    rafael…

  10. disse:

    zé das pedras realmente fará muita falta na câmara… Mas dizer que é palhaçada é muito! O fato de que o partido dele apoiar outro candidato ao executivo foi uma aposta… se “o escolhido” tivesse ganhado, o computo do proporcional iria beneficiar zé das pedras e atrapalhar os outros e ninguém, a nao ser a oposição, estaria chorando… as disputas são apostas, estratégia e sorte.

  11. marcia disse:

    fico triste pelo meu amigo zé das pedras,meu candidato ficou em primeiro lugar,gostaria muito que o zé continuasse na sua colocação de votos………concon parabéns pelas reportagem….obrigado por manter nós sempre informados

  12. graziele perpetua scarfaro disse:

    olha achei de muito mal gosto todos da cohab sabem quem é o zé das pedras eu e meu familiares ficamos triste demais,essa tal de lei as vezes não serve pra nada todos estavamos confiantes que o zé iria ganhar,quem tem a perder com tudo isso somos nós população de olimpia tudo que zé das pedras fez para essas crianças e jovens não tem como somar,mas zé estamos do seu lado agora e sempre nunca vamos ti abandonar,já diz o velho ditado uma mão lava a outra e as duas lavam o rosto estamos contigo não desanime obrigado

  13. Cássia disse:

    Eu não acho que dizer uma palhaçada é muito não, pq é uma palhaça sim para com a população que perde o seu tempo de ir lá votar e depois o candidato escolhido não entrar. Eu concordo, democracia é a voz do povo o que escolhemos, o que queremos e não o que decidem por nós!

  14. Vivian Camargo disse:

    Nós cidadãos olimpienses ficamos mais uma vez com cara de palhaços. Votamos para nada, o Zé das Pedras tinha que entrar é mais o do que justo pela quantidade de votos que teve. Ele é um ótimo vereador e sempre fez um ótimo trabalho pela população. Teve uma campanha limpa e correta. Estamos com você Zé das Pedras, sabemos que é capaz e é merecedor e você realmente não perdeu, Pois foi um vitorioso pela escolha do povo, é gente como vc que queremos nos representando na câmara!

  15. Samira disse:

    Você está de Parabéns Leonardo Concon, super matéria.
    E isto ai é uma palhaçada mesmo, vergonhoso um partido abandonar os seus colegas como fizeram com o vereador Zé das Pedras. Ainda para ajudar, precisam dos nossos votos e depois simplismente são ignorados como se não valece nada pelo “coeficiente eleitoral”, ei Brasil heein. O Zé das Pedras teve 1.142 e colocaram Pastor Leonardo com uma votação totalmente inferior isso é uma falta de consideração total com a população. Os votos mostram quem queremos, quem escolhemos e é isto que devida prevalecer.. pq nenhum entraria se não fosse por nossos votos!

  16. Marco Aurélio disse:

    Prezado amigo Zé das Pedras

    Eu como pessoa física e como chefe do Tiro de Guerra de Olímpia, fico muito triste com o fato acontecido.
    O trabalho desenvolvido por você com certeza não será esquecido e afirmo que as portas do TG sempre estarão abertas para o intusiasta do EB como você é.
    Fé e siga em frente, uma batalha foi perdida, mas a guerra continua e ainda será vencida.

    Marco Aurélio

  17. Junior disse:

    Eu admiro aqueles que conseguem sorrir com os problemas, reunir forças na angústia, e ganhar coragem na reflexão. É coisa de pequenas mentes encolher-se, mas aquele cujo coração é firme, e cuja consciência aprova sua conduta.

    Parabêns ” PAI ” para mim vc é um ” CAMPEÂO “

  18. Peter Aoki (Cidadão Olimpiense) disse:

    Olá Concon, Bom Dia!

    Parafraseando Cristovam Buarque: Nós transformamos os partidos em siglas eleitorais, não propositivas. E isso é uma tragédia política para um país: a falta de clareza e de propostas antagônicas em nível nacional, distorce a personalidade dos partidos e contempla os juntos e misturados – disse.
    Por este prisma podemos concluir que a vitória do nobre Zé das Pedras nas urnas, não se manifestará em sua posse na Casa de Leis.
    Porém aqueles que depositaram seu voto em Zé, gostariam que sua vontade fosse prevalecida, pois acostumaram-se a ver nestes anos: os projetos sociais, o homem da comunidade, o exemplar chefe de família, o cidadão de bem, o político que não tinha esquerda, nem direita, estava inclinado as questões onde a cidade sairia ganhando, o amigo dos animais, o colaborador das entidades públicas e o honrado Atirador MORAES. O tempo se encarregará de dizer o quão a cidade perdeu. Fé na missão Zé, não desista nunca, seu nome com certeza está marcado na história de Olímpia. Aproveite a família e descanse pois “o melhor travesseiro é a consciência tranquila”. que Nossa Senhora Aparecida esteja convosco!

    • Leonardo Concon disse:

      Grande sargento Peter Paul Aoki, fico feliz que esteja acompanhando os fatos de nossa cidade através do Diário de Olímpia e, ao mesmo tempo, solidário com essa questão do Zé das Pedras. Infelizmente, é a tal lei do coeficiente eleitoral e temos de respeitar, mas não concordar. Passarei ao Zé, se ele não estiver lendo, a sua manifestação, também. Abraços cavalarianos e sucesso.

  19. eloisa disse:

    parabens mesmo foi muito bem votado ,pena que vc não ira representar nossa cidade,mais nao desista porque muitas coisas boas estão por ai,vc merece tudo de bom…..bjsssss

Faça um comentário