Provedora da Santa Casa move Ação para impedir posse de suplentes da PEC

Publicado em 22 de outubro de 2009 às 12h33
Atualizado em 02 de dezembro de 2009 às 22h50

Além dos problemas da Santa Casa de Misericórdia para resolver, a provedora Helena de Sousa Pereira está com tempo de sobra para outra guerra: a de impedir os cinco suplentes de Olímpia a não tomarem posse através da PEC dos Vereadores, recentemente promulgada, aumentando em mais de 7 mil vereadores em todo o País. Em Ação impetrada junto à Procuradoria, dias atrás, Helena, que é advogada, afirma que eles não foram eleitos pelo povo e, portanto, devem ficar de fora da Câmara de Olimpia.

Os suplentes que podem tomar posse, caso seja resolvida a pendenga, não a de Helena, mas na alçada do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), são Marco Antonio Parolim de Carvalho, Valter Joaquim Bitencourt, Luiz Antonio Moreira Salata, João Vitor Ferraz e Geraldo Viana.

Particularmente, não sei a razão que move Helena para esse tipo de atitude. Claro que tem o direito. É cidadã e advogada. Tem opinião. Discordo quando ela fundamenta que eles não foram eleitos. Foram, sim, todos. Até o que teve um voto. Depende da matemática de quem toma ou não posse, e são essas contas que estão sendo questionadas. Os cinco suplentes tem condições, de sobra, de tomarem posse e fazerem um bom trabalho por Olímpia.

Assunto(s):

Leia também:

Faça um comentário