Prefeito de Olímpia vai expor projeto vitorioso do Centro de Referência do Idoso nos EUA

O prefeito Geninho Zuliani (DEM), de Olímpia, receberá em data ainda a ser marcada o Prêmio Luís Eduardo Magalhães de Excelência Administrativa por desenvolver o Centro de Referência do Idoso. Por isso, foi convidado a participar em Washington, D.C., Estados Unidos, no final de março, para seminário internacional de troca de experiências na gestão pública.

Atenção Especial ao Idoso no CRI é premiado pelo DEM naciona

O Prêmio foi criado pela Fundação Liberdade e Cidadania, do partido Democratas, e está em sua segunda edição e premia projetos realizados em municípios sob administração do partido “que tiveram resultado melhorias significativas na qualidade de vida do município e da população”.

De nove candidatos, de sete Estados brasileiros, foram escolhidas as prefeituras de Olímpia e de Barracão (PR). Apenas uma Câmara de Vereadores, de Itajaí (SC), concorreu.

“A Fundação Liberdade e Cidadania, ouvida a Comissão Julgadora do Prêmio Luís Eduardo Magalhães, constituída em consonância com o que dispõe o artigo 10º do Regulamento, louvou-se do parecer elaborado pela sua assessoria, segundo o qual mereceriam a distinção os projetos das Prefeituras Municipais de Barracão, no estado do Paraná, e de Olímpia, em São Paulo, por consubstanciarem experiências que comprovam ser a competência a marca distintiva das administrações do DEM”, anunciou o presidente da Fundação, José Carlos Aleluia.

premio-luis

Na categoria de Menção Honrosa, os demais concorrentes: as prefeituras de Caculé, na Bahia; de Penedo, Alagoas;  Condado, Pernambuco; Ouro Fino, Minas Gerais; Serra Negra e Tambaú, São Paulo e a Câmara Municipal de Itajaí, Santa Catarina.

A Fundação Liberdade e Cidadania marcará oportunamente a data e local em que terá lugar o Seminário destinado a promover o debate dos projetos premiados. A par disto, os dois prefeitos apontados como vencedores do concurso integrarão a delegação de prefeitos e candidatos do DEM que cumprirão programa de estudos e conhecimento direto de experiências administrativas em Washington, D.C., Estados Unidos.

OS CONCORRENTES E SEUS PROJETOS

Ao todo inscreveram-se nove candidatos, sendo oito Prefeituras e uma Câmara de Vereadores: um da Bahia, Alagoas, Pernambuco, Minas Gerais, Paraná e Santa Catarina, e três candidatos de São Paulo, entre eles Olímpia.

Centro de Referencia do Idoso de Olímpia

Os temas considerados nos projetos apresentaram-se de forma bastante diversificada:

1. Prefeitura Municipal de Caculé – Bahia: PROGRAMA FAMÍLIA ACOLHEDORA.
2. Prefeitura Municipal de Penedo – Alagoas: PROJETO MORTALIDADE INFANTIL.
3. Prefeitura Municipal de Condado – Pernambuco: PROGRAMA RENDA CIDADÃ.
4. Prefeitura Municipal de Ouro Fino – Minas Gerais: ATIVAÇÃO DE ASSOCIAÇÃO DE MORADORES.
5. Prefeitura Municipal de Olímpia – São Paulo: BALANÇO DA ATIVIDADE DO CENTRO DE REFERÊNCIA AO IDOSO.
6. Prefeitura da Estância Hidromineral Serra Negra – São Paulo: ASSISTÊNCIA A IDOSOS EM PARCERIA COM INSTITUIÇÕES RELIGIOSAS.
7. Prefeitura Municipal de Tambaú – São Paulo: PROGRAMA AGRICULTURA FAMILIAR INTEGRADA.
8. Prefeitura Municipal de Barracão – Paraná: CONSÓRCIO INTERMUNICIPAL DA FRONTEIRA.
9. Câmara Municipal de Itajaí – Santa Catarina: MELHORIA DE FUNCIONAMENTO DA CÂMARA.

OS VENCEDORES

Projeto da Prefeitura Municipal de Barracão (Paraná), pelo significado da experiência: atuação conjunta de dois municípios desse Estado (além do proponente, soma-se o município de Bom Jesus do Sul) e um catarinense (Dionísio Cerqueira). O consórcio é uma forma de maximizar resultados, integrando-os em conformidade com as maiores possibilidades de cada um.

Projeto da Prefeitura Municipal de Olímpia (São Paulo), voltado para a atenção ao idoso, que corresponde, sem dúvida, a um tema de grande repercussão no seio da comunidade e que, pelas características d sua metodologia, apresenta aspectos inovadores e pioneiros.

“Todas as demais administrações participantes apresentaram projetos de grande interesse, em áreas vitais para a qualidade de vida de suas respectivas populações. Por isso, merecem, no nosso entender, um diploma de Menção Honrosa e o incentivo do DEM e da FLC para que venham a participar novamente do Prêmio nos próximos anos”, ressaltou o consultor da Fundação, professor Antonio Paim.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *