Geninho assinará com Dilma os R$ 13,3 mi para 100% de abastecimento de água em Olímpia, na próxima sexta-feira, em Rio Preto

A presidenta Dilma Rousseff assinará, na próxima sexta-feira (19), juntamente com o prefeito Geninho Zuliani (DEM), de Olímpia, a liberação de R$ 13,3 milhões do PAC 2 (Programa de Aceleração do Crescimento), em São José do Rio Preto.

dilmageninho

A liberação ocorreu no dia 23 de dezembro passado, como um presente de Natal para Olímpia: a inclusão do projeto feito pelo DAEMO Ambiental (Departamento de Água e Esgoto) para captação, conclusão da Estação de Tratamento de Água (ETA), adutora, rede de distribuição, estação elevatória e reservatórios, para abastecer a cidade através do Rio Cachoeirinha, com seis quilômetros de adutora de água – tudo bancado pelo PAC –2.

“Agradeço, e muito, a competência da equipe do DAEMO, liderada pela superintendente Sandra Lima, ao secretário Walter Trindade, que foi comigo defender o projeto no Ministério das Cidades, em Brasília, e aos deputados federais do PT Devanir Ribeiro e Paulo Teixeira”, disse Geninho.

A finalidade desse investimento, segundo o prefeito, é o de “trazer água do Rio Cachoeirinha até a ETA, atrás do Jardim Campo Belo, que o ex-prefeito José Carlos Moreira começou e não terminou, então o dinheiro servirá para levar a água do Rio Cachoeirinha até à ETA, terminar a própria ETA, e fazer mais seis quilômetros de adutora de água em volta da cidade”.

CRONOGRAMA DA OBRA

Segundo o projeto desenvolvido pelo DAEMO e aprovado pelo PAC-2, a obra levará 18 meses para ser construída, obedecendo etapas e valores que irão sendo liberados pelo governo federal.

Primeiramente, será feita a captação e recalque no Rio Cachoeirinha, ao mesmo tempo em será construída a nova adutora de água bruta, ambos pelo prazo de seis meses, ao custo de R$ 1.371.838,14.

A partir do quatro mês, a nova ETA será construída e concluída dentro do cronograma até o 18° mês, ao custo de R$ 3.615.381,45.

Do sexto ao 13° mês, segundo o projeto, será construída a unidade de desaguamento de lodo, ao custo de R$ 1.301.260,32.

Do 11° mês até o final, serão construídos o reservatório enterrado de 2 mil metros cúbicos, a estação de recalque para o reservatório de 500 metros cúbicos e o reservatório elevado de 500 metros cúbicos, ao custo de R$ 1.966.304,24.

E, finalmente, a partir do sétimo mês, até o final da obra, será construída a linha de seis quilômetros da nova rede de água, ao custo de: R$ 3.274.885,44. Todas as etapas juntas: R$ 13,329,670.43.

VISITA

Na agenda da próxima sexta-feira, em Rio Preto, está a participação dela na inauguração do conjunto habitacional Nova Esperança, do programa Minha Casa, Minha Vida.

Nesta quarta-feira (17), assessores da presidente vieram à cidade  para discutir detalhes da agenda e também questões de segurança. A informação é de que a presidente Dilma fique poucas horas na cidade.

Além da petista, deputados e ministros devem acompanhar o evento. Políticos da cidade também estão de olho no palanque.

Segunda vez

É a segunda vez que Dilma vem a Rio Preto. No ano passado, a então candidata a presidente da República pelo PT começou a campanha eleitoral pelo interior paulista por Rio Preto. Ela foi a primeira entre os presidenciáveis a visitar a cidade.

***

Leia com atenção antes de comentar esta notícia:

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Portal Blog do Concon. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. Leia antes a nossa Política de Comentários.

O Portal Blog do Concon poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *