Aeroportos de Rio Preto e Barretos receberão investimentos, anuncia Edinho

Publicado em 26 de abril de 2013 às 11h55
Atualizado em 26 de abril de 2013 às 11h56

Os aeroportos de Rio Preto e Barretos estão entre os 19 aeroportos regionais de São Paulo que receberão investimentos do Governo Federal, em valores a serem definidos no segundo semestre deste ano. A confirmação foi obtida nesta quinta-feira (25) pelo deputado Federal Edinho Araújo (PMDB-SP), durante audiência com o ministro da Secretaria da Aviação Civil (SAC), Moreira Franco.

Edinho-com-ministro-Moreira-Franco--Foto-Elio-Sales-de-Holanda---SAC

O deputado Edinho Araújo foi até o Ministério tratar dos novos investimentos em aeroportos regionais paulistas, dentro de um cronograma de ampliação de modernização estabelecido pelo governo federal.

O ministro Moreira Franco confirmou que o Estado de São Paulo receberá recursos da ordem de R$ 360 milhões para modernização de 19 aeroportos regionais.

“Levei ao ministro a preocupação com a ampliação de modernização dos aeroportos para atender aos grandes eventos previstos, como a Copa de 2014 e as Olimpíadas de 2016, que certamente aumentarão o fluxo de turistas no Estado de São Paulo. E um bom transporte aéreo é fundamental para atender essa demanda e integrar as regiões do Estado”, explicou Edinho Araújo.

O ministro garantiu que o cronograma de investimentos em cada aeroporto será definido no segundo semestre deste ano e que, em breve, os detalhes serão discutidos entre a Secretaria de Aviação Civil e o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin.

Lançado no ano passado, o programa vai investir cerca de R$ 7 bilhões na primeira etapa do Plano de Aviação Regional, em 270 aeroportos regionais, de 26 Estados da Federação.

Na região Noroeste de São Paulo, segundo o deputado Edinho, está confirmado que serão atendidos nesta etapa os aeroportos de Rio Preto, Araçatuba, Barretos e Fernandópolis. “Vamos aguardar a definição do volume de recursos para cada um, mas a confirmação dos investimentos já é uma grande conquista para nossa região”, explicou.

Assunto(s):

Leia também:

Faça um comentário