Travesti é preso por extorquir motorista de Barretos, em Olímpia

Publicado em 06 de setembro de 2012 às 11h52
Atualizado em 06 de setembro de 2012 às 12h05

Durante patrulhamento pela avenida Constitucionalista de 32, no bairro Santa Ifigênia, às 4h desta quinta-feira (6), os policiais 3º sargento Otoniel e soldado Fábio se depararam com um VW Saveiro, cor prata, placas EYZ-7298, de Barretos, conduzido por um motorista que, aparentemente, estava nervoso, e daí o abordaram.

Neste momento, o condutor Diego Contigo de Araújo, de 28 anos, natural de Olímpia, mas residente no bairro Bom Jesus, em Barretos, desceu do veículo e correu em direção à viatura da PM pedindo socorro.

Daí, o travesti Renato Torres, travesti conhecido como Natasha, de 35 anos, também desceu da Saveiro e tentou fugir do local, porém foi detido pelos policiais. A testemunha Cristina Alves da Silva, moradora do Bairro Boa Esperança, em Olímpia, que se encontrava no veículo, permaneceu no local e também foi abordada.

O motorista disse que transitava com o seu veículo pela avenida Mário Vieira Marcondes quando foi abordado pelo travesti que adentrou em seu veículo, juntamente com Cristina, e o obrigou a entregar o seu celular e R$ 20 e, na sequência, foi obrigado a ir até um posto de combustível para passar o seu cartão de crédito e entregar para o travesti mais R$ 35, sempre sob ameaças, pois o travesti sempre mantinha a sua mão em uma bolsa simulando estar armado.

Depois, o motorista ficou rodando com ambos pela cidade e passando por diversos pontos de venda de drogas.

Com o travesti foram encontrados os objetos da vítima. Diante dos fatos, as partes foram apresentadas à delegacia de Polícia Civil, ao delegado João Brocanello Neto, que elaborou o auto de prisão em flagrante por crime de extorsão, e encarcerou o travesti na cadeia de Severínia.

A testemunha Cristina alegou que apenas pegou uma carona no veículo da vítima porque o travesti havia dito que ambos eram namorados e que não sabia que o indiciado iria tomar aquela atitude.

Assunto(s):

Leia também:

Faça um comentário