Prefeito, por ora eleito, de Severínia teve casa invadida por 5 homens na madrugada

Publicado em 10 de dezembro de 2012 às 13h49
Atualizado em 10 de dezembro de 2012 às 22h23

“Terrorismo”. Essa foi a palavra com que Nil descreveu os cerca de 45 minutos em que esteve com sua família sob a mira das armas de cinco homens que invadiram sua casa no meio desta madrugada desta segunda (10).

DSCN8408

Nil, por enquanto, é o prefeito eleito de Severínia, comarca de Olímpia, e que poderá ser diplomado no próximo dia 18, caso o TSE (Tribunal Superior Eleitoral) indefira os votos do concorrente Isidro João Camacho através de último recurso dentro da lei ficha limpa.

Segundo declarações de Nil, tudo aconteceu por volta das 4 horas da madrugada, quando  foi acordado por dois homens, que o chamaram de ‘prefeito’ e, logo em seguida, um terceiro que estava na porta, o atacou com coronhadas.

DSCN8405

Ainda segundo Nil, outros dois homens se dirigiram aos  quartos de suas duas filhas, uma de seis e outra de 11 anos, onde as acordaram e as levaram para sala.  Perguntaram sobre dinheiro, no qual Neuza, esposa de Nil, indicou sua bolsa que continha cerca de 3 mil reais, e Nil, por sua vez, a sua carteira com mais duzentos reais.

Pela descrição da vítima, os criminosos amarraram os pés, mãos e também amordaçaram Nil, arrastando-o pela sala na frente de sua esposa e filhas para o quarto de uma das meninas do outro lado da sala. Nesse ínterim, os homens conversavam sobre qual das filhas iriam cortar os pulsos e também os dedos, como também discutiam se levariam alguma delas com eles.

Relembrou Nil que, ao chegar no quarto, foi arremessado ao chão e ouviu de um dos três homens que era chegada a hora de ‘levar uma conversinha com o prefeito’. Enquanto era espancado com chutes, pontapés,  Nil disse que não parava de imaginar o que acontecia com suas filhas e esposa, que quase nem sentia as dores dos agressões. Lembrou, também, que os torturadores utilizaram se uma faca larga, para riscar e bater de “chapa” em sua barriga e peito.

Depois de sofrer várias agressões, inclusive psicológica, através de ameaças as vidas de suas famílias os homens os jogaram no piso do banheiro e anunciaram a retirada, dizendo que era pra tentar levantar, que, em vinte minutos, eles mesmos comunicariam a polícia militar.

Segundo Nil, após ouvir o barulho do portão eletrônico, conseguiu se soltar e encontrar sua esposa e filhas presas em seu quarto. Ao abrir a porta, constatou que Neuza também havia sido riscada com faca em uma das pernas.

DSCN8407

Após chamarem a Polícia, Nil e Neuza perceberam que os bandidos arrombaram e entraram pela portas da frente, tiveram a calma de desparafusar o braço do portão eletrônico para adentrarem ao quintal, e mais assustador: não levaram nada de sua residência, como as Tv,s de última geração, notebooks e jóias, a não ser parte do dinheiro da bolsa de Neusa e uma picape Strada usada na fuga. Os bandidos deixaram a camionete S10 cabine dupla na garagem, intacta.  Para Nil, a motivação do crime “pode ter sido política, já que a cidade vive um momento conturbado”.

“Não senti em nenhum momento que eles estavam aqui para levar nossos bens, mas sim para aterrorizar e até me matar, eu achei que fosse ser assassinado, me chamavam de prefeito de forma zombando. Não achei que precisaria, mas vou ter que contratar segurança para minha família e pra mim”, disse Nil com lagrimas nos olhos.

DSCN8404

A polícia Civil esteve no local e iniciou as investigações.

Só relembrando: o vereador eleito Nenê Empreiteiro sofrreu vários tiros disparos contra a sua camionete dias depois das eleições.

Com toda essa situação, alguns vereadores  eleitos de Severínia estão querendo pedir proteção policial.

Assunto(s): ,

Leia também:

4 comentários

  1. Cris disse:

    Concon só um detalhe na reportagem, foi na madrugada de segunda dia 10 não na terça, abraço.

  2. De olho em Severínia disse:

    Uma pena que o povo de Severínia ja esteja neste nível!!!
    Estamos carente de FÉ… estamos carente de entender que OQUE SE FAZ, SE PAGA!!!!!
    Não precisamos desse tipo de GUERRA POLITICA…
    Todos de Severínia deveria agora entender, que quem esta por tras disso, não é o melhor para nossa cidade (sei que as investigações estão correndo)
    As crianças não tem nada a ver com essa situação!!!

  3. jose disse:

    Onde estavam os guardas municipais numa hora dessa?E o guarda que toma conta da prefeitura onde se encontrava também?É a coisa esta muito estranha mesmo .

Faça um comentário