Pedófilo de Guaraci é preso pela Civil, após um ano de espera do Tribunal

Publicado em 05 de dezembro de 2014 às 14h58
Atualizado em 05 de dezembro de 2014 às 15h29

EXCLUSIVO – Foi preso na manhã desta sexta-feira (5), pela Polícia Civil de Guaraci, o acusado de estuprar uma mulher de 18 anos, à época dos fatos, há cerca de um ano. A demora em sua prisão preventiva foi o fato de que, o juiz criminal de Olímpia, na época, negou o pedido da delegada Débora Cristina Abdala Nóbrega, mas o promotor do caso recorreu ao Tribunal de Justiça e, agora, o pedido foi favorável.

fabiano

O juiz atual, Eduardo de Abreu e Costa, expediu o mandato e, pela manhã, os investigadores Roberto Diogo e Artur Sanches Jr., foram até à cidade de Monte Azul Paulista, onde o acusado reside, cumprindo a nova prisão preventiva.

Trata-se de Fabiano Alves, 31, que já tem antecedentes de pedofilia e, por isso, o pedido de prisão preventiva. Não é a primeira vez que ele se envolve com menores. A primeira vez, ele era adolescente e estuprou um menino de 6 anos de idade. Depois, já adulto, atentou contra um garoto de 12 anos – quando menor, o caso não deu em nada, já o segundo caso, a família descobriu tardiamente. Desta vez, ele tirou a virgindade, há cerca de um ano, de A.C.N., atualmente com 19 anos, seduzindo-a inclusive com outra identidade. A mulher é considerada vulnerável devido a um estágio de atraso mental.

Fabiano residia na Cohab 4 em Guaraci. Talvez devido aos fatos, mudou-se para Monte Azul Paulista. Pela manhã, os investigadores Diogo e Artur cumpriram a prisão preventiva, válida por 20 anos. Agora, depende do andamento do processo, do julgamento, para ele continuar preso, seja em definitivo ou não.

Pessoalmente, a delegada Débora Cristina foi conduzir o estuprador para uma das celas em Severínia, nesta tarde de sexta, enquanto o Diário redigia e publicava esta nota.

Assunto(s): ,

Leia também:

Faça um comentário