Na caça aos assassinos do irmão do PM, hoje: um preso, quase 5 kg de drogas, carro e moto

Publicado em 30 de novembro de 2011 às 20h13
Atualizado em 30 de novembro de 2011 às 22h38

100_4606“Para as polícias Civil e Militar é ponto de honra solucionar o homicídio do irmão do policial militar Rocha, não só porque é irmão de PM, mas porque não podemos admitir que o crime não seja solucionado, e peço ajuda da população que passe, anonimamente, pelo 190 ou 197, informações para encontrarmos os responsáveis”.

100_4602

A afirmação foi feita na tarde de hoje, quarta (30), pelo delegado titular de Olímpia, João Brocanello Neto, que, mesmo de folga, acompanhou o trabalho do delegado César Aparecido Martins na operação conjunta realizada desde a manhã envolvendo as Polícias Civil, Militar e Força Tática da PM de Barretos, e que resultou na prisão de um acusado de tráfico e na apreensão de 4,8 quilos de maconha e quase 38 gramas de cocaína em duas ocorrências simultâneas no bairro Santa Ifigênia.

RELEMBRANDO O CASO

Como já foi noticiado neste Blog, Valdir Reis Rocha, o crime de latrocínio (assalto seguido de morte) foi praticado no final da noite da sexta-feira da semana passada (25), contra o pedreiro Valdir Reis Rocha, 30, irmão do PM Rocha, que residia no Jardim Santa Fé.

O pedreiro morreu por volta das 23h40, no quilômetro 448 mais 200 metros da Rodovia Armando de Salles Oliveira, SP-322, nas proximidades do trevo com a Assis Chateaubriand, SP-425, num estabelecimento comercial conhecido por Casinha Branca.

Uma pessoa já foi presa, anteontem, segunda-feira (28), suspeita de ter o mesmo porte de um dos assassinos de Valdir, Mário César da Silva, 24, vulgo “Cesinha”, preso com mandado solicitado pelo delegado Brocanello e que foi cumprido enquanto Cesinha estava depondo na Delegacia de Polícia, numa ação rápida entre Delpol e Judiciário.

O latrocínio, assalto seguido de morte, foi praticado por três elementos, um de cor negra e dois brancos, sendo que o que estava armado com a espingarda calibre 12 efetuou dois disparos. Um deles atingiu o peito do pedreiro e outro uma máquina de musicas que há no local.

A OPERAÇÃO DE HOJE

Policiais militares, inclusive com a Força Tática de Barretos, e investigadores da Civil, municiados com informações anônimas via 190 e 197, e pela inteligência desses setores, realizaram duas ocorrências no bairro Santa Ifigênia, por volta das 15h.

100_4600

beicoEm uma delas, foram encontradas quatro barras de maconha comum dentro de uma mochila, na residência da Rua Ângelo de Quadros Bitencourt, 308, onde apenas estava a senhora D.L.B., de 60 anos.

Segundo essa testemunha, a droga – encontrada ao lado de um tanquinho, na área externa da casa – pertence à senhora Geni, mãe do traficante Beiço (Tiago Henrique de Araújo), 25, preso no dia 6 de outubro na “Operação Folha Seca”.

100_4601

Nessa ocorrência, participaram o 2º sargento PM Ari e o soldado Alves. A droga foi pesada, resultando em 4,124 gramas.

A segunda ocorrência, que teve a participação do comando de força da PM, através do capitão Zoppellari e tenente Righetti, ocorreu na Avenida Constitucionalista, 133, onde foi preso José Roberto Rodrigues de Souza, 49, conhecido como “Zé das Barcas”.

100_4605

Além de maconha – tanto da comum quanto da hidropônica (cultivada sem nenhum produto 100_4603químico, considerada mais ‘forte’ e, portanto, mais cara) – e cocaína, a operação policial encontrou pedaços de cocaína pura (em pedra), facas, dois cartuchos de revólver calibre 38 deflagrados, coldres para armas, e peças de automóvel, como ‘turbo’, e até moto e um carro Golf, provavelmente produtos comprados com dinheiro do tráfico, suspeitam os policiais.

Na residência, foi detido “Zé das Barcas” que, com ele, os policiais também trouxeram duas imagens, uma de criança e outra de um pato, lacradas, pesadas e com barulho de moedas dentro delas.

Ele foi ouvido pelo delegado César Aparecido Martins e, reservadamente, pelo titular João Brocanello Neto (que estava de folga, mas veio apoiar o trabalho de seus homens e do ‘colega e amigo’ delegado, como ele mesmo fez questão de ressaltar em entrevista ao Blog e à Rádio Difusora AM). 100_4604Foi ouvida, também, a testemunha J.A.F., de 19 anos, pedreiro e vizinho.

Ele foi autuado em flagrante por porte e tráfico de entorpecente, sendo encaminhado para a Cadeia de Barretos.

Participaram dessa operação os policiais militares: capitão Zoppellari, tenente Righetti; cabos Berti, Faccio, Wladimir, Barrera e Ladário, e os soldados Henrique e Alves. Pela Civil, o setor de investigação composto por Braga, Rodrigues (Ararinha), Zeca, Quilles, Landi, Fernando e Denis. E, na Força Tática de Barretos, 3º sargento Filgueira, cabo Duarte e soldado Roberti.

100_4612100_4613100_4614026027100_4608

BROCANELLO: “QUESTÃO DE HONRA”

delegado-joao-brocanelloMesmo de folga nesta quarta-feira, o delegado titular João Brocanello Neto estava apoiando o colega delegado César Aparecido Martins, que comandava a equipe de investigadores na operação conjunta com a PM e Força Tática de Barretos. “É uma questão de honra elucidar esse crime, porque sabemos que, em algum lugar, o assassino está batendo no peito e dizendo que matou um irmão de PM, e isso não podemos admitir, a sociedade exige respostas e é o nosso dever buscá-las com todo o empenho, por isso é que hoje as polícias estão trabalhando unidas, averiguando as pistas que nos chegam e, somente hoje, encontramos mais de cinco quilos de drogas na operação, demonstrando que estamos no caminho certo, mas ainda precisamos de muito mais apoio da comunidade”, disse Brocanello.

“A investigação não vai parar e peço em nome de Deus para que a população colabore, delete, ligue anonimamente para a PM (190) ou para a Civil (197), é um dever de cidadão que temos nesse momento, porque os assassinos são de Olímpia, sabemos que devem estar por aí cantando vitória, enquanto, que ouvir, por favor, colabore, qualquer homicídio é um crime funesto”, pediu o delegado titular.

O delegado ressaltou que o pedido, e toda essa operação conjunta, não é porque a vítima era irmão de PM: “Fizemos o mesmo apelo, de público, convocando toda a imprensa e setores interessados em minha sala, em fevereiro passado, quando da morte do motorista Francisco Ruiz, e estamos vindo agora reiterando o mesmo pedido, não vai trazer ninguém à vida novamente, mas a prisão dos responsáveis traz satisfação à sociedade e acalento à família”.

“Os três criminosos são conhecidíssimos, foram covardes, tenho a certeza que não se trata de latrocínio, assalto seguido de morte, foram para matar o irmão do PM, sabiam que era irmão do soldado Rocha, foi pessoal e não um recado, e devem estar felizes pelo fato, cantando vitória, mas será por pouco tempo, se Deus quiser, com a ajuda da população consciente, que sempre nos ajuda a limpar a escória, a sujeira do crime dessa cidade”, concluiu o delegado Brocanello Neto.

***


* Fique à vontade para dar a sua opinião, mas atenção: se ele não aparecer no mesmo dia é porque, com certeza, você não leu a nossa política de comentários. No momento, está sob moderação.

Assunto(s): , ,

Leia também:

15 comentários

  1. Rafael Toledo disse:

    Gostaria muito de ver todo esse empenho da policia em resolver os crimes absurdos de homicidio, latrocinio, estupro, quando acontecer com pessoas anônimas, que não não prentes de policiais, pessoas ricas, politicos. Nesses casos a justiça é lenta, cheia de falhas e descaso.

  2. CB PM LADARIO disse:

    mesmo estando de folga vou ajudar na elucidação deste crime peço ajuda da população denuncie ligando 190 POLICIA MILITAR e 197 POLICIA CIVIL agradeço ao Cmt da PM aos Pms aos Delegados e policiais Civis pela operação de hoje

  3. ANA PAULA disse:

    Parabéns a policia de Olímpia. Perfeito o trabalho, é de dar orgulho para nós olimpienses o trabalho do Brocanello. Segurança para nossa cidade.
    Quanto ao irmão do Rocha, com certeza vão encontrar os fascínoras e todos irão pagar.

  4. cavera disse:

    parabens aos policiais miliatres civil e força tatica, e assim msm vamos pra xima desses covardes

  5. dedé disse:

    só ta a carcaça desse camarada hein, olha o que a droga faz, que sirva de exemplo pra quem esta pensando em experimentar essa terrível aventura.

  6. claudia disse:

    aos pouco ah cidade vai ficando limpa parabens ah policia

  7. Pedro Souza disse:

    Esse magrelão parece o Salsicha, do Scooby Dooo.

  8. nega disse:

    É ISSO AÍ DR BROCANELLO TEM MUITAGENTE AINDA ENVOLVIDO NESSE TAL DE TRÁFICO DE DROGAS TEMOS Q DENUNCIAR PQ QUEREMOS UMA SOCIEDADE LIMPA DIGNA! QUANTO AO SR TEMOS MUITO Q AGRADECER PELO TRABALHO EM CONJUNTO COM ESTA EQUIPE MARAVILHOSA DE POLICIAIS E INVESTIGADORES DA CIDADE E VAMOS Q VAMOS NÃO PODEMOS PARAR NUNCA TEM MUITO TRABALHO AINDA PELA FRENTE ESTAMOS JUNTOS ACABANDO COM ESTAS PARAFERNALHAS DESTES IRMÃOS INFELIZES Q PRECISAM MUITO DE DEUS!! PARABENS A POLÍCIA DE OLIMPIA

  9. Alex Oliveira disse:

    Gostaria de parabenizar a policia cívil e militar, pela geral que esta tendo na cidade….pra cima deles.

  10. BFS disse:

    SO GOSTARIA QUE VCS NÃO VICE AS PESSOAS PELO QUE PARECE MAS SIM PELO QUE ELA É ACHO QUE EM QUE PAGAR SIM PELO QUE ELE FES MAS SEI QUE ELE SEMPRE FOI TRABALHADOR E SEMPRE TEVE SEU EMPREGO FIXO E AS COISAS QUE ELE CONCEGIU FOI COM O ESFORSO DELE SEU TRABALHO E NÃO COMO FALARO QUE FOI COM AS DROGAS

  11. lucas henrrique disse:

    Tem que prender msm esses vagabundos assassinos que sujam nosso Brasil e nosso cidade . cana nos vagabundos…

  12. M.P disse:

    Também tenho que admitir que os policiais estão todos de parabéns.Em especial também ao Drº João Brocanello filho de Olimpia….bjs

  13. Anderson disse:

    Que bom que nosso policiais estão firmes e confiantes nesse caso, bandido, ladrão, assassinos merecem cadeia, prisão perpetua….mas a policia precisa ficar mais em cima dessa laia mesmo, em vez de ficar fazendo blitz nas avenidas, precisa fazer as blitz onde realmente esta o crime…onde a população inteira sabe onde é, mais ainda nossos policiais….mas contem com nosso apoio, um crime não pode ficar esquecido.

  14. duda buzoni disse:

    CONCON

    Esse ZÉ DAS BARCAS, tem menos carne que pastel de queijo.

  15. josiane disse:

    As pessoas podem falar,julgar e até mesmo comentar em redes sociais,mas quero q saibam q esta pessoa tem uma familia q o ama muito e q neste momento esta sofrendo e muito,obrigada por este espaço.

Faça um comentário