Mulher mata o marido a marretadas, enterra e concreta em seu quintal, e vai responder em liberdade

Publicado em 02 de julho de 2013 às 19h14
Atualizado em 02 de julho de 2013 às 19h38

Uma mulher de 45 anos, de Severínia, assassinou o marido a marretadas, também de 45 anos, fez uma cova no quintal de sua casa e, horas depois, quando o comércio abriu as portas, comprou cimento e ainda teve a coragem de concretar. Mas, de acordo com o delegado de Polícia Civil, Fernando César Galletti, ela responderá por homicídio simples, com agravante de ocultação de cadáver, porque agiu em legítima defesa. Para ele, a mulher somente deverá responder, caso seja presa, já que responderá em liberdade, à uma pena condenatória de oito anos.

DSC_4164

O assassinato ocorreu por volta da 1h da madrugada de segunda-feira (1), ontem, e vizinhos denunciaram a atitude suspeita da mulher, o desaparecimento do marido e marca de terra no comprimento de um homem em seu quintal, e denunciou a suspeita de homicídio à Polícia Militar nesta terça-feira (2), às 14h.

DSC_4159

Os policiais militares cabo Adriano e soldado Diego foram ao local, vieram, de fato, a marca de onde estaria o corpo, mas a mulher não se encontrava na residência. Eles a encontraram retornando para casa, quadras acima, e diante da pressa dos PMs em levá-la para a casa, disse calmamente: “Não precisa correr. O morto não vai sair do lugar. Eu vou confessar tudo”.

DSC_4165

Segundo Maria Luísa Procópio Macharet, em declaração aos policiais militares, confirmada posteriormente ao delegado Fernando Galletti, acompanhada de sua advogada, declara que era amasiada com Laércio Dias da Silva, lavrador, e que ambos moravam à rua João Russo, 110, no CDHU, de Severínia. “Na madrugada de segunda-feira, ele me ameaçou com um facão, colocou a faca em meu pescoço, e no momento em que ele virou as costas, peguei uma marreta e bati várias vezes na cabeça dele, e quando amanheceu, eu furei um buraco e enterrei ele, comprei cimento e concretei”.

DSC_4161

Ela declarou, ainda, aos policiais, que tem várias ocorrências registradas contra ele porque “me agredia com frequência”.

DSC_4166

DSC_4170

“LEGÍTIMA DEFESA, HOMICÍDIO SIMPLES”

Para o delegado Fernando César Galletti, que instaurou inquérito para apurar o homicídio, a qualificação, no seu entendimento, é o de “homicídio simples com ocultação de cadáver”.

O delegado acredita, com base no que a mulher declarou, acompanhada de sua advogada, de que foi legítima defesa: “Ele sempre a ameaçava, tem boletins registrados de ameaça e lesão corporal contra ela, entendo ser legítima defesa”.

delegado

Ela disse ao delegado que, na madrugada de ontem, “diante de eminente ameaça violenta contra si, ela disse que pegou uma marreta, desferiu três golpes em sua cabeça, esperou o comércio abrir, enterrou e concretou o corpo”.

O delegado disse que irá investigar se ela agiu sozinha. A acusada responderá ao crime em liberdade, de acordo com Galletti.

A mulher não se deixou fotografar, nem ser filmada.

A ENTREVISTA DO DELEGADO

Assunto(s): ,

Leia também:

7 comentários

  1. ALLYNE MARIANO disse:

    COMO UM DELEGADO DIZ SER *LEGITIMA DEFESA,SO POR QUE HOUVE ALGUNS BOLETINS DE OCORRENCIA,PELA MINHA BURRICE(POR NAO ENTENDER DE LEIS) PARA SER CONSIDERADO LEGITIMA DEFESA ACHO QUE TEM QUE TER PELO MENOS UMA TESTEMUNHA,NAO É CONCON,SE ESTIVER ERRRADA ME EXPLIQUE.
    PORÉM NUM PAIS COMO O NOSSO 70% DOS CRIMES DE DEVERINIA NUNCA FORAM ESCLARECIDO.
    VIVA AS LEIS DO NOSSO BRASIL!!!!

  2. confidencial disse:

    Há alguns anos tivemos um caso desse em nossa cidade e nada aconteceu a autora por conhecidencia mora em Severinia…talvez tenha dado algum cursinho básico por lá affff.

  3. Exatamente, Allyne. E tudo isso tem sido sintomático. Venho acompanhando a pequena mídia (já que a grande mídia não noticia os crimes cometidos por mulheres contra Homens) e constatei que todos os dias vemos mulheres cometerem crimes hediondos contra os Homens e, pasme, em quase em todos os casos, esses crimes saem impunes. Delegadas e delegados MISÂNDRICOS e um sistema judiciário que discrimina violentamente cada vez mais os Homens, vêm tratando esses casos como legítima defesa. Esta é a senha utilizada pelas mulheres que cometem crimes. A outra senha que vem “colando” é a mulher dizer que vinha sendo “ameaçada”. Os Homens são os novos judeus desta sociedade! Suas vidas valem tanto quanto a de um rato de esgoto. Em contrapartida, há cada vez mais uma licenciosidade para as mulheres cometerem crimes. Para mim, um delegado que trata um caso como esse da forma que tratou, é um monstro!

  4. De Severínia disse:

    Esta mulher, a Maria, é a proprietária da casa, muito trabalhadeira, já arrancou muito colonhão com inchadão na roça, por isso que foi fácil ela abrir aquele buraco no cão de terra, e ela é de porte físico pequeno, vivia apanhando, desse homem, sempre voltava pra casa bêbado, os chingamentos, dos piores, não sou a favor de violência, a acho que a vida pertence a Deus, ninguém tem direito de tirar a vida de outra pessoa, mas que se for pra se defender, concordo, acabou com a valentia dele.

  5. MARCIA SANTOS disse:

    Em pleno século 21, ver tantas impunidades, se ele era tão ruim pra ela e ela que sustentava a casa, porque não separou dele, ninguem tem o direito de tirar a vida de ninguem, somente Deus.
    Não importa que ela é mulher, ela tem que pagar pelo crime que cometeu , colocar os agravantes por ser da familia e ocultação de cadaver, e mandar ela pra onde deveria estar num presidido, morto não fala , ninguem sabe o que aconteceu. PENSE ANTES DE AGIR, CASO CONTRÁRIO, Á JUSTIÇA TEM QUE SER FEITA.

  6. valdinei disse:

    sabe o que eu acho que o brasil precisa de deus no coraçao coisa que as pessoas estao deixando deus em segundo plano e isso que da pessoas longe deus final tragico

  7. vera disse:

    bom,só quem teve um monstro violento ao lado sabe oq esta mulher passou,qto aos porques de não se separar é simples, a gente separa,mas a perseguição esta sempre presente, ficamos prisioneiras por querer sair do relacionamento q se vê é forçado.comunica-se a delegacia e nao resolve pq eles (a policia) no fica a nosso dispor 24 horas.sou feliz por ter saido antes,pois ele merecia o mesmo desse monstro valentao.

Faça um comentário