Menores apreendidos no tráfico em Severínia vão para Fundação Casa

Publicado em 03 de novembro de 2014 às 16h00
Atualizado em 03 de novembro de 2014 às 16h58

A Polícia Militar de Severínia aprendeu no início da tarde da última terça-feira (28), no bairro CDHU daquela cidade, três adolescentes envolvidos no tráfico e associação ao tráfico de drogas. Hoje, segunda-feira (3), às 14h45, a PM cumpriu mandado de internação de todos à Fundação Casa.

IMG_3908.JPG

Os policiais militares cabo Souza Berti e soldado Vinicius, com apoio dos guardas civis municipais Eberti, Pereira e Vitor, cumpriram os três mandados de apreensão expedidos pela Vara da Infância e Juventude de Olímpia.

Eles ficaram apreendidos por cinco dias à espera de vagas. Chegaram a ser liberados, mas nesta segunda-feira foram, novamente, apreendidos por ordem judicial, com destino à Casa Ouro Verde, em Ribeirão Preto.

O CASO

Através de denúncia anônima, a equipe com sargento Otoniel e soldado Vinicius, durante patrulhamento, no último dia 28, foi informada de que os menores M.H.F.S.., 14 anos; C.M.T.N., 15 anos; e, B.C.G.S., 16 anos, traficam drogas nas proximidades de sua casa, no CDHU. O denunciante viu M. entregar droga para um motoqueiro.

Os PMs foram averiguar os fatos com apoio dos guardas municipais Pereira, Vitor e Ebert, quando encontraram M. defronte à sua casa. Ele tentou fugir, mas foi abordado e foi necessária força moderada e algemado.

Em busca pessoal, encontraram R$ 10 e apontou que a droga estava escondida em um buraco do muro. De fato, ali estavam quatro porções de maconha embaladas em sacos plásticos transparentes.

O menor foi levado ao plantão policial. Lá, ele confessou que tinha mais drogas no forro de seu quarto e que B. também era proprietário dela. Os policiais retornaram e, na companhia do padrasto de M. encontraram mais 16 porções de maconha.

IMG_3907.JPG

Durante nova apresentação no plantão, B. disse que ele e M. vendiam a droga para C.M. e que ele também tinha drogas em sua casa. Os policiais foram ao encalço de C.M. mas nada de ilícito foi encontrado em sua casa.

Assunto(s):

Leia também:

Faça um comentário