Álcool no volante: maior rigidez na Lei Seca a partir desta terça

Publicado em 29 de janeiro de 2013 às 18h54
Atualizado em 29 de janeiro de 2013 às 18h55

Em resolução publicada hoje (29) no Diário Oficial da União, o Conselho Nacional de Trânsito (Contran) estabelece que a fiscalização do uso de álcool pelos motoristas ou de substâncias psicoativas que determinem dependência deve ser feita pelas autoridades de trânsito em “procedimento operacional rotineiro”. A Resolução 432 inclui os procedimentos de fiscalização.

bafometro

De acordo com a medida – em vigor desde dezembro de 2012 –, a alteração da capacidade psicomotora do motorista será confirmada pelo agente fiscalizador por, pelo menos, um dos seguintes procedimentos: exame de sangue, exames realizados por laboratórios especializados indicados pelo órgão ou entidade de trânsito competente e teste do bafômetro, entre outros.

barbatira

A confirmação do estado alterado do condutor poderá ser feita também por prova testemunhal do fiscalizador. Entretanto, a resolução determina que o teste do bafômetro deve ser a prioridade dos fiscais. Além disso, se houver comprovação de embriaguez pelo bafômetro ou encaminhamento do condutor para a realização de exame de sangue, não será necessário aguardar o resultado dos exames para a autuação administrativa, com multa de quase R$ 2 mil.

Fonte: AB

QUER COMENTAR? FIQUE À VONTADE, MAS LEIA ESSE RECADO ANTES, POR FAVOR: comentarios

Assunto(s):

Leia também:

1 comentário

  1. Marcos Garcia Barba disse:

    Não corra riscos desnecessários… Se beber vá de táxi…

Faça um comentário