Homem é preso em Guaraci por porte e disparo de revólver na via pública

Publicado em 03 de agosto de 2015 às 15h10
Atualizado em 03 de agosto de 2015 às 15h13

A Polícia Militar de Guaraci, através da ação rápida de cabo Bitencourt e soldado Borges, prendeu por volta das 2h desta segunda-feira (3), no Jardim do Bosque, em Guaraci, Márcio Ferreira da Silva, 42 anos, residente no Centro, naquela cidade, efetuando disparos com arma de fogo em via pública.

P8030420

Por volta da zero hora, a equipe policial recebeu diversas ligações anônimas dizendo que Márcio estaria na Vila Camargo efetuando disparos de arma de fogo, causando temor na comunidade. A equipe se deslocou até o bairro citado, realizou patrulhamento, inclusive na casa do suspeito, mas não foi encontrado.

Mais tarde, em patrulhamento de rotina, os PMs ouviram outro estampido semelhante a disparo de arma de fogo vindo do Jardim do Bosque, deslocando-se até lá. Nas proximidades da rua Ângelo Bernardes da Silva, outro estampido foi ouvido pelos militares e, ao adentrarem à citada rua, mais um estampido e, desta vez, viram Márcio defronte ao número 45. Ao visualizar a viatura, colocou algo em seu bolso e tentou fugir em uma motocicleta, mas foi detido, imobilizado e algemado e, em busca pessoal, os policiais encontraram no bolso de sua calça um revólver calibre 32 com dois cartuchos deflagrados em seu interior e outros cinco, também deflagrados, no mesmo bolso.

Era um revólver marca Trade Mark, calibre 32, niquelado, cabo de plástico e 7 cartuchos deflagrados.

Diante dos fatos, foi dada voz de prisão. No mesmo local, foi constatado que mora a irmã e o cunhado do indiciado, que apresentava um corte na mão esquerda, que sangrava muito, e estava visivelmente drogado.

Foi conduzido ao hospital municipal e, posteriormente, ao DP, juntamente com as partes, onde a delegada Débora Cristina Abdala Nóbrega ratificou a voz de prisão, autuando o indiciado em flagrante delito, por porte ilegal de arma de fogo e disparo em via pública.

Márcio confessou ter realizado vários disparos com aquele revólver, para o alto, na via pública, em locais e horários diferentes.

Foi encarcerado na cadeia de Severínia, permanecendo à disposição da Justiça. As demais partes foram ouvidas e liberadas.

Assunto(s):

Leia também:

Faça um comentário