Delegado quer o depoimento do empresário que ficou tetraplégico em acidente no Thermas

Publicado em 15 de setembro de 2015 às 0h52
Atualizado em 15 de setembro de 2015 às 0h52

O delegado de Olímpia (SP) responsável pelo caso do empresário Carlos Alberto Magon, de 49 anos (foto), que ficou tetraplégico após cair do brinquedo conhecido como “bolha gigante” do Parque Aquático Thermas dos Laranjais, informou que vai pedir o depoimento dele. Magon, que é de São Bernardo Campo (SP), teve alta hospitalar e irá depor na delegacia da cidade.

empresarioEle ficou internado por mais de um mês no hospital Austa, em Rio Preto (SP). Segundo o hospital, a família não autorizou o hospital a dar informações à imprensa, por isso, não informou o dia exato da alta hospitalar, apenas que o empresário teve alta na semana passada.

Ao G1, nesta segunda-feira (14), o delegado Marcelo Pupo de Paula diz que para concluir o inquérito aguarda o resultado do laudo que será emitido pelo Instituto de Criminalística (IC) e os depoimentos que receberá do empresário, da mulher dele e de um amigo do casal, que estavam no parque no dia do acidente.

Pupo explica que pediu, por meio de carta precatória, para o delegado de São Bernardo do Campo ouvir os envolvidos."Já enviei o e-mail para o delegado de lá ouvir a mulher e o amigo dele, que registrou o boletim de ocorrência. Agora que o empresário teve alta, enviarei o pedido do depoimento dele."

Os peritos do IC estiveram no Thermas há cerca de um mês para avaliar o brinquedo. Eles analisaram, fizeram medições no brinquedo e verificaram a profundidade da piscina e as placas de segurança do local. O laudo apura a segurança do brinquedo e está para ser concluído, de acordo com informações obtidas nesta segunda no IC de Barretos, que atende Olímpia.

Acidente

O acidente ocorreu no dia 21 de julho. O empresário estava no Thermas dos Laranjais com a família e amigos quando foi brincar na atração, que tem uma estrutura inflável que deve ser "escalada" pelos banhistas com auxílio de uma corda. A bolha, com aproximadamente quatro metros de altura, é cercada por uma piscina com um metro de profundidade.

bolha

Segundo a polícia, o empresário escorregou durante a subida e caiu na piscina. Magon foi socorrido e levado pelos funcionários do parque aquático até a Unidade de Pronto Atendimento de Olímpia. Em seguida, foi encaminhado para a Santa Casa local e logo transferido ao Hospital Austa, devido à gravidade dos ferimentos. No hospital foi constatada a tetraplegia.

A direção do Thermas dos Laranjais diz que prestou toda assistência à vítima, que mantém salva vidas no local e que existem avisos sobre riscos no brinquedo, com placas de indicações de uso e que o brinquedo não apresentou ou apresenta qualquer risco, defeito ou vício.

(Via G1)

Assunto(s): ,

Leia também:

Faça um comentário