ACUSADO DE TENTAR INCENDIAR CASA DE PM É PRESO QUANDO TENTAVA FUGIR PARA RIO PRETO

Publicado em 03 de janeiro de 2011 às 16h13
Atualizado em 03 de janeiro de 2011 às 19h00

 DSC07225Um dos mandantes da tentativa de incêndio na casa do policial militar José Antonio Alves que estava de licença no último dia 12, Maicon Bruno Rocha, o “Zóio”, foi preso na manhã de hoje, segunda (3), às 11h30, quando tentava fugir para a Rodoviária de São José do Rio Preto numa carona.

O acusado é conhecido no mundo do crime — ele já foi preso pelo artigo 157, do Código Penal, por assaltar uma lan house da cidade há cerca de três anos e meio.

O criminoso foi preso pela guarnição da Polícia Militar comandada pelo Cabo Reinaldo e integrada também pelos soldados Rocha e Cleber, nas proximidades do Clube de Campo Álvaro Brito.

Com mandado de prisão anteriormente expedido, o delegado de plantão, João Brocanello Neto, determinou que “Zóio” fosse encarcerado na Cadeia Pública de Severínia.

O ATENTADO

Biriba Um policial militar Alves foi alvo de atentado de incêndio em sua casa na madrugada do último dia 12, por volta das 4h20. Por sorte, a garrafa de champanhe de três litros contendo gasolina e um pavio aceso na ponta não quebrou e, assim, não queimou a residência com o policial que estava dormindo com a sua esposa e criança de quatro anos.

Segundo a PM, o “coquetel molotov”, como é chamado o artefato, foi feito de forma amadora e, assim, evitou uma tragédia, pois, bem lacrada e feita com técnica, poderia explodir e, talvez, ter dimensões maiores, atingindo além da casa do policial.

Forte ação policial, com reforço da Força Tática e Canil da PM, de Barretos, após 12 horas de cerco, conseguiu prender o menor traficante “Biriba”, de 17 anos, e duas mulheres, uma que comprou a gasolina, às 3h da manhã no Posto XV, e outra que acolheu o menor, fugindo da ação policial, em sua casa. O mandante Maicon, “Zóio” conseguiu fugir ao forte cerco policial naquela ocasião.

Leia mais detalhes com a reportagem exclusiva deste Portal.

***


* Fique à vontade para dar a sua opinião, mas atenção: se ele não aparecer no mesmo dia é porque, com certeza, você não leu a nossa política de comentários. No momento, está sob moderação.

Assunto(s):

Leia também:

Faça um comentário