Olímpia quer liderar Consórcio Intermunicipal de Meio Ambiente

Publicado em 03 de junho de 2015 às 12h26
Atualizado em 03 de junho de 2015 às 12h29

A interlocutora do Programa ‘Município Verde-Azul’ e assessora de Meio Ambiente da Daemo Ambiental, Ana Lúcia Lopes Volfe, e Camila Valente Furquim Vicente, suplente do Programa Município Verde-Azul e Assessora Setorial da Daemo Ambiental, participaram no dia 27 de maio passado, em São José do Rio Preto, do encontro da Rede de Estudos Ambientais do Noroeste Paulista-REANP, realizado na sede regional do DAEE (Departamento de Água e Esgoto do Estado), com a finalidade de obter novos elementos que auxiliem na formatação do Consórcio Intermunicipal em formação tendo Olímpia como “carro-chefe” de outros 22 municípios da macrorregião que o integrarão.

reuniao-meio-ambiente

A Estância Turística de Olímpia preocupa-se em montar um Consórcio Intermunicipal e em março de 2015 fez a primeira discussão com outras prefeituras para a elaboração e posterior concretização do projeto. “Esse ato é um grande avanço nas ações do Programa Município Verde-Azul”, pontua Camila Furquim Vicente. De acordo com ela, neste encontro foi possível vislumbrar um modelo de consórcio implantado na região de Assis, o CIVAP – Consórcio Intermunicipal do Vale do Paranapanema.

No encontro em questão, os representantes dos municípios presentes tiveram a oportunidade de conhecer a realidade do Consórcio Intermunicipal do Vale do Paranapanema, fundado em 1985, portanto com 30 anos de história, representando atualmente 25 municípios da região do Vale do Paranapanema. O lema do consórcio é “Sozinho, o problema é seu, juntos, ele é nosso!”.

O Consórcio funciona como uma ONG (Organização Não Governamental) e possui rotina de administração pública, inclusive auditado pelo Tribunal de Contas.

O formato do Consórcio Intermunicipal em gestação em Olímpia não é exclusivamente voltado ao Meio Ambiente. Mas Camila vê um entrelaçamento de todas as questões tratadas, com o Meio Ambiente. “Todos os projetos apresentados tratam, entre as diversas ações, também do Meio Ambiente. Praticamente todas as cidades possui um curso d´água, por exemplo”, lembra ela, “o que já demanda preocupação ambiental”, completa. “Tudo está interligado. Os municípios têm seus projetos em saúde, recape, drenagem, etc. e também em revegetação, e qualquer obra a ser implantada requer uma atenção especial ao meio ambiente”, analisa Camila.

A Diretora Executiva do CIVAP, Ida Frangoso de Souza apresentou projetos ambientais desenvolvidos com os municípios consorciados que destinam de maneira ambientalmente correta os resíduos eletroeletrônicos, pneumáticos inservíveis, pilhas e baterias, o beneficiamento de resíduos da construção civil, com a utilização de uma usina móvel de britagem destes resíduos, por meio de um caminhão, um britador e um gerador. Depois, o resultado é reaproveitado no melhoramento das estradas rurais e outros fins, conforme se pretende também para Olímpia.

Assunto(s):

Leia também:

Faça um comentário