estacao1_thumb.jpg

ETE de R$ 21 milhões deverá ser inaugurada em novembro, segundo coordenador do convênio

O Sistema de Tratamento de Esgoto-ETE da Estância Turística de Olímpia, que está sendo construído por meio de convênio firmado com o Governo do Estado, no valor de R$ 21 milhões, está com 52,8% de suas obras prontas, e tem previsão de entrega para novembro deste ano. Quando pronta, a nova ETE vai possibilitar o tratamento de 100% do esgoto em Olímpia.

DSC_0074

De acordo com o coordenador do Convênio-BTG (Bacia Turvo-Grande), Guilherme Diogo Júnior, “a obra está atualmente 52,8% executada, e a previsão de conclusão é para novembro de 2015”.

 

AVANÇOS SIGNIFICATIVOS

Olímpia tem registrado avanços na área do Saneamento Básico e na preservação ambiental. Uma das principais conquistas está sendo a construção desta ETE, a maior obra de saneamento da cidade e que colocará Olímpia em um patamar privilegiado entre os municípios do Estado.

A ETE está sendo construída pela ETC-Empreendimentos, Tecnologia e Construção Ltda., e está localizada na antiga área da Cutrale, nas margens da Rodovia Assis Chateaubriand (SP-425). A construção faz parte de convênio assinado entre o Prefeito Geninho Zuliani e o Governador Geraldo Alckmin no “Programa Água Limpa”, com investimento inicial de R$ 21 milhões. A sua concepção é suficiente para atender a uma população estimada de 61 mil habitantes.

“Será um sistema dos mais modernos em se tratando de captação e tratamento de esgoto”, diz o Prefeito Geninho. “Esta obra, além de trazer inúmeros benefícios para a cidade, tem gerado cerca 120 empregos diretos e indiretos, em média”, completa.

estacao1

O município já conta com uma ETE Compacta na chamada Bacia 2 de Olímpia, no Córrego dos Pretos, que atende 11 bairros na região do Jardim Santa Fé. Com a finalização da ETE na chamada Bacia 1, será possível tratar 100% do esgoto da cidade.

 

UNIDADES COMPONENTES DA ETE

Todo esgoto gerado na Bacia 1 será direcionado por meio de um emissário de esgoto bruto para uma Estação Elevatória de Esgoto Final /Projetada que, por meio de uma Linha de Recalque Final vai lançar todo o efluente até à ETE.

As unidades componentes da ETE são as seguintes: Estrutura de tratamento primário, com peneira mecânica, gradeamento manual, Calha Parshall, removedores mecânicos de areia e roscas transportadoras de areia; dois Reatores Anaeróbios; dois Filtros Biológicos; dois Decantadores Secundários; Adensador por Gravidade; Casa de Desidratação e Câmara de Contato. Estas unidades foram dimensionadas para que o efluente final que será lançado junto ao Córrego Olhos D´Água atenda a todos os parâmetros previstos nas legislações vigentes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *