DSCN8280_thumb.jpg

Daemo diz que racionamento vai continuar e área central é a mais afetada

Mesmo com a leve chuva que caiu durante os dias passados, Olímpia ainda mantém o racionamento. O DAEMO Ambiental pede de forma incessante a colaboração da população na economia e na conscientização que o Estado de São Paulo enfrenta um período critico na questão de abastecimento.

DSCN8288

O superintendente do DAEMO Ambiental, Antônio Jorge Motta, afirma que o sistema de abastecimento do município não foi alterado com as leves chuvas que caíram por estes dias que somaram 53 milímetros. “O que nada representa frente à seca que estamos sofrendo há meses, não piorou em 53 mm, mas não ajudou em nada para que possamos ficar folgados em termos de distribuição de água ou captação”, explicou.

Segundo ele, seria necessário uma chuva constante durante alguns dias para que se possa inicialmente tentar voltar à normalidade: “Estamos em situação critica e vamos continuar até que a própria população perceba que o nível do Ribeirão Olhos D’água se normalizou. Porque quando temos uma condição de lamina de água favorável no riacho também temos uma recuperação de lençol freático. Então é um fator não determinado por mim e pela DAEMO, é pela natureza e acredito que vá muito tempo ainda para que volte ao normal”.

Quanto ao racionamento que já acontece há duas semanas no Centro da cidade, Antonio Jorge ressalta que será mantido: “Continua o racionamento sem previsão de parada. Até que estejamos tranquilos com relação à chuva, sem ela cair de modo constante, continuaremos desligando as maquinas de captação às 24 horas e religando às 7 da manhã”.

De acordo com cobranças dos moradores, o abastecimento em dias da semana são diferentes, em alguns a água chega continuamente, em outros não. Isso ocorre devido à quantidade utilizada pela população em geral da água armazenada no reservatório. Em dias com maior utilização pelos munícipes ela acaba mais rápido, em outros o abastecimento se estende. “Isso varia de acordo com a utilização do centro todo e da reservação particular de cada um. O racionamento acontece, o que varia é a maneira de utilização pelos moradores”, diz Motta.

DSCN8280

Atualmente, apenas a área central de Olímpia sofre racionamento. Motta explica: “Enquanto tivermos os níveis dos poços que abastecem Olímpia conseguindo suportar a demanda não haverá racionamento. Não temos problemas tão sérios com captação subterrânea como temos com a superficial. Portanto por hora não iremos mexer com racionamento advindos dos poços”.

As recomendações são mantidas: tomar banhos rápidos, escovar os dentes e fazer a barba com a torneira fechada, lavar a louça ensaboando primeiros os talheres e pratos e enxaguar tudo de uma vez só, não lavar carros e calçadas, regar plantas e jardins sempre pela manhã ou anoite para evitar que a água evapore com o calor do dia. “Pra isso contamos com a população, pois quem está racionando água é a natureza, não o DAEMO. Nós simplesmente tratamos á agua, se nós não tivermos água não vamos tratar e assim os munícipes não terão abastecimento”.

Outro ponto amplamente falado pela população é que no retorno do abastecimento a água sai turva dos canos, Motta explica que o sistema de canos além de ser antigo, contem no sistema decantação de materiais: “O que acontece é que quando a água volta acaba por escoar e lixiviar estes materiais pelo encanamento”, disse.

Ele encerra dizendo que a Prefeitura e DAEMO estão finalizando o projeto para autuação dos munícipes que não colaborarem com as recomendações de economia de água em Olímpia: “Vamos multar sim, inclusive já temos uma relação de pessoas que vêm desrespeitando a natureza neste momento crítico”. Assim que for concluído o processo da instituição da Lei que regerá as normatizações de economia de água, a população será informada sobre locais e telefones para efetuar denuncias para o DAEMO.

2 comentários em “Daemo diz que racionamento vai continuar e área central é a mais afetada”

  1. Às vezes vejo pessoas lavando calçadas quase todos os dias, isso é um desrespeito para quem procura sempre utilizar a água de forma mais consciente. Esta atitude do Daemo é muito boa, infelizmente muitos só aprendem quando pesa no bolso. Estendendo ainda este assunto, todos sabem que o ETE esta com as obras bastantes adiantas e em breve deverá ser entregue trazendo enorme benefício porém, alguém sabe dizer qual a situação do ETA? Pois não se houve mais notícias sobre esta obra que é muito importante para o município a médio e longo prazo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *