Vereador de Cajobi é condenado a prestar serviço comunitário

Publicado em 18 de fevereiro de 2014 às 1h29
Atualizado em 18 de fevereiro de 2014 às 1h31

Por Gazeta Diário —Na última sexta-feira (14), o Tribunal de Justiça de São Paulo divulgou a sentença do vereador Márcio Antônio de Faria, o Beião, de Cajobi. Além da perda de arma, Beião foi condenado a pagar dois salários mínimos e prestar serviços à comunidade, mas ainda não estão definidos local e fiscalização.

sozinho

Relembre o caso

Em 2007, os policiais ambientais José Carlos Adão, Leonardo Movio Santana, Luiz Mário Marcolino e Paulo Rogério Filleti receberam denúncia de pesca e caça ilegais. Ao avistar a viatura, Faria passou um objeto para o passageiro que, consequentemente, jogou à margem do canavial. Após patrulhamento, foi constatada como espingarda.

No interrogatório judicial, Faria disse que foi preso quando voltava do racho de um amigos, por volta das 23h, permanecendo detido no matagal até às 7h, quando os policias apareceram com uma arma apreendida.

Ele afirmou que não lhe pertencia, defendendo que também não seria de seus amigos.

No entanto, a alegação judicial de Faria foi repudiada pelo interrogatório dos policiais que apresentaram a prova.

Assunto(s):

Leia também:

Faça um comentário