Justiça lenta livra ex-juiz que trabalhou em Olímpia de prisão por peculato

Publicado em 01 de setembro de 2012 às 0h41
Atualizado em 01 de setembro de 2012 às 0h42

A lentidão da justiça livrou o ex-juiz Júlio César Cuginotti, que já trabalhou no Fórum de Olímpia, mas que reside em Rio Preto, de cumprir pena por crime de peculato, que é o uso de cargo público em benefício próprio. A ação durou mais de 12 anos e acabou prescrevendo.

cuginotti

Cuginotti havia sido condenado a oito anos de prisão, em regime semiaberto e pagamento de multa, por desvio de R$ 82 mil de um inventário. O crime foi entre os anos de 1998 a 2000.

Júlio César Cuginotti foi exonerado do cargo, mas não vai cumprir a pena porque conseguiu entrar com vários recursos para adiar o andamento do processo por 12 anos. Com isso, o crime prescreveu e o ex-juiz se livrou do cumprimento da pena.

Para o promotor Antônio Ganacin Filho, que fez a denúncia, a justiça é lenta demais. “Um pouco é o acumulo de serviço, isso retarda o julgamento. Mas não podemos esquecer que nós temos profissionais de direito, juízes e promotores, que não se empenham como deveriam. No caso, por exemplo, o Superior Tribunal demorou demais, ficou quase oito anos em Brasília e não julgaram este processo”, afirma. (G1)

Assunto(s):

Leia também:

1 comentário

  1. jose disse:

    Prescreveu não ,deixaram prescrever. Isso porque foi um juiz e daqueles bem corrupto como ficou provado. Se fosse um cidadão comum já teria ido para a cadeia mas fazer o que?Ficara livre para gastar o rico $$$$$$ dinheirinho que simplesmente enfiou no bolso indevidamente e tenho dito.

Faça um comentário