Folha da Região nega direito de resposta e caso da UPA vai parar na Justiça

Publicado em 17 de julho de 2012 às 11h57
Atualizado em 17 de julho de 2012 às 11h59

A manchete “tendenciosa e equivocada, danosa e criminosa” do semanário Folha da Região e de seu dublê na internet, do último dia 9, estampando de forma sensacionalista de que “UPA registra primeira morte em seu primeiro fim de semana como fábrica do caos” vai parar na Justiça. A classificação acima da manchete é da assessoria jurídica da Administração Municipal.

ifoia

Como é de seu feitio, o jornal não costuma ceder direito de resposta, como ocorreu recentemente com a notícia alardeando que a coligação partidária do PSDB, em Severínia, teria cometido o primeiro crime eleitoral na comarca, quando, por outro lado, o juiz eleitor Lucas Figueiredo deu ganho de causa à parte atingida e ainda condenou a parte autora como litigante de má fé. A Folha se calou e não cedeu o direito de resposta,e a falsa notícia continua no ar.

Agora, foi a vez do semanário negar direito de resposta sobre o ocorrido na UPA, daí o Secretaria de Negócios Jurídicos da Prefeitura está impetrando, no Fórum da Comarca de Olímpia, o competente processo para que a resposta fiel aos acontecimentos seja, enfim, publicada, como manda a Constituição Federal e, melhor, o bom senso e ética jornalísticas.

Caso idêntico ocorreu no último final de semana, ao fazer alarde de árvores cortadas na avenida Dr. Andrade e Silva, onde ‘mancheteou’ foto tirada por leitora questionando o corte e, com a resposta dada pelo Diário de Olímpia, procurado por outro usuário da rede social, obtida através do Departamento de Meio Ambiente da Prefeitura, o corte foi autorizado pela engenheira ambiental Camila Furquim devido à existência de comprometimento com cupins, e galhos estavam caindo sobre veículos ali estacionados, conforme atestaram moradores do local. Mas, de novo, o semanário publicou os queixumes de quem ignorou a resposta e, da mesma forma, não publicou as explicações corretas, pelo menos oficiais e com documentação comprovando o risco de árvores podres.

O telegrama da Administração da Prefeitura, assinado pela secretária da Saúde Silvia Forti e pelo diretor técnico da UPA Fábio Martinez foi ignorado pelo diretor da Folha, José Antonio Arantes.

A reportagem levada ao ar foi assinada por Willian Zanolli, que entrou na UPA, e sem autorização das pessoas presentes e dos responsáveis pela instituição, tirou fotos, inclusive pessoas que foram fotografadas vieram reclamar ao Diário que saíram nas fotos, inclusive em gestuais como se estivessem protestando, mas, na verdade, não sabiam do que se tratavam.

Foram dois telegramas, datados de 10 de julho, endereçados ao dono do jornal. Um de apresentação, encaminhando o Direito de Resposta, e outro o propriamente dito. Confiram, abaixo, o teor de ambos:

DSCN5292DSCN5293DSCN5294

DSCN5295

Assunto(s): ,

Leia também:

3 comentários

  1. Anita disse:

    Olá, gostaria de deixar meu apoio a vcs, pois me pronunciei sobre o “caos” da UPA, dizendo exatamente o contrário, que precisei, fui muito bem atendida, e que existe uma equipe bem preparada e bem intencionada para atender a população, mas o site do ifolha não publicou meu comentário, mesmo assim, insisti, mandaram um e-mail, dizendo que meus dados eram incompletos para o cadastro deles, alterei e ainda assim, eles não publicaram. A população fica receosa com notícias inverídicas, e eles tem mesmo que arcar judicialmente. Parabéns,Leonardo Concon.

    • Marcos Garcia "Barba" disse:

      Só pra constar: minha mulher precisou usar os serviços da UPA por 2 vezes, e foi MUITO BEM atendida por TODOS os funcionários, e com a rapidez que o ambiente permite.
      Também tenho o cuidado de perguntar aos clientes que busco no UPA, qual a impressão e opinião sobre o atendimento de lá, até para que eu possa responder corretamente às perguntas dos turistas quando precisam de atendimento médico, e até agora não ouvi nenhuma reclamação ou observação negativa de qualquer natureza sobre a UPA.
      É assim que deveria ser: antes de falar qualquer inverdade, as pessoas deveriam usar o serviço, ou conversar com quem ja foi atendido na UPA, e, acima de tudo, DEVERIAM SER HONESTOS naquilo que fazem…

  2. cristina disse:

    eu acho q esse jornal teria mesmo que ser processado….eis que foi ate o upa num momento em que havia uma pessoa totalmente em estado de emergencia(pra se ter noção da gravidade veio a obito apos uma semana na u.t.i)e começou a tirar fotos dos proprios familiares que estavam la esperando por noticias, dizendo que o upa se encontrava um caos…maldade dessa inutil pessoa que ao inves de procurar ajudar nossa cidade, fica procurando defeitos na administração…não vi nenhuma pessoa la sendo mal atendida pelo contrario fomos muito bem atendidos, como muitos que estavam la…então pessoas malvadas vamos ao inves de inventar porblemas, fotografar pessoas que nem sabiam o que estaria acontecendo, procurar informações verdadeiras…se por acaso achar que podera não encontrar faça um favor pra vcs mesmo: vão cuidar das suas vidas assim ja estara ajudando muito…obrigado concon por ceder espaço, ja que o proprio jornal so divulga o que muitas vezes não é verdade…

Faça um comentário