Vice assume Assistência Social pregando ‘a volta dos mais necessitados’ à Secretaria e com uma certeza: "Não quero a creche do idoso"

Publicado em 07 de dezembro de 2010 às 22h26
Atualizado em 07 de dezembro de 2010 às 22h30

Para o novo secretário de Assistência e Desenvolvimento Social (SEADS), vice-prefeito Gustavo Pimenta (PSDB), que assumiu ontem, segunda (6), “o que mais quero é reaproximar Gustavo-Pimentaa Secretaria da população mais carente, pois estava um pouco distante, precisamos aproximar bem mais”.

Uma de suas medidas será a de não concretizar a ‘creche dos idosos’, o programa Quero Vida, embora o dinheiro da sede esteja em conta, mas a manutenção seria onerosa. “Podemos fazer convênio com o Abrigo São José”, revela.

“Vou fazer uma gestão na Secretaria de Assistência mais próxima do necessitado”, disse o novo secretário em entrevista hoje, com exclusividade, para o Portal de Notícias (Blog do Concon).

Ele assume pela segunda vez. A primeira foi no começo do governo, em janeiro do ano passado, quando ficou por alguns meses até que Carmem Bordalho assumiu a Pasta, ficando no cargo até o último sábado (4), quando saiu publicada a sua exoneração, a pedido, na Imprensa Oficial do Município (IOM).

APROXIMAR O CARENTE

“Reconheço que a equipe anterior vestia a camisa de Olímpia, mas faltava mais convivência popular, agora vamos chamar os mais necessitados para frequentar mais a Secretaria. Muitos passam por dificuldades e não sabem o direito que tem, como o de receber uma cesta, ser auxiliado na conta de energia, do programa Viva Leite, do pagamento de um aluguel, precisamos divulgar mais os benefícios”, revela.

Gustavo Pimenta disse estar ‘muito cedo’ para avaliar o que pode ou não mudar nos projetos sociais em andamento: “Neste final de ano, não vamos mexer em nada, simplesmente vamos alterar as coordenações desses projetos (pessoal) e iremos fazer uma subdivisão dentro desses projetos, mas somente será aplicada em janeiro”, e justifica: “Mesmo porque, alguns convênios firmados com o Judiciário, como o da Casa Abrigo, que a partir de janeiro não teremos mais a sua administração e começa a funcionar o projeto do Educandário, que abrigará os adolescentes, ou seja, a Casa Abrigo ficará com o pastor Minari, cuidando de crianças de até 12 anos, e o Frei Eduardo, no Educandário, com os adolescentes”.

DISPENSAS

O novo secretário admite que teve de fazer mudanças na equipe: “O cargo é político e, quando a então secretária deixou a Pasta, juntamente com ela saem também os demais cargos de confiança, como funcionários de Barretos, e colocamos os concursados de Olímpia nos cargos, porque são pessoas com alto grau de competência, já estavam realizando um bom trabalho, só que era da confiança da Secretaria e não é comum, após uma mudança do titular, manter esse pessoal”. Eram quatro funcionários na Secretaria e dois em projetos que foram dispensados. “Foi de comum acordo, não houve problemas”, admite.

PARA 2011

Gustavo-Pimenta-2Indagado se tem ideia do que fazer, ou renovar, a partir de 2011, o vice-secretário se animou: “Ideias temos até demais, porém não iremos fazer nenhuma mudança radical, muito pé no chão, só que, insisto, reaproximar a população carente da Secretaria, acho muito importante, ver a questão da Casa da Sopa, quem realmente está precisando; ver essa lei que passou pela Câmara no final do ano para reforma de casa que quase está caindo na casa do morador e, até então, não tinha como a Prefeitura ajudar, e agora vamos começar a aplicar em janeiro”.

Acerca desse projeto, Gustavo Pimenta ressalta que “não se trata de reforma estética. O departamento de engenharia irá emitir um laudo sobre a situação e daí, em até R$ 2 mil, a prefeitura poderá devolver, novamente, a casa com mais segurança, talvez resolvendo questões de vazamentos, hidráulica, eletricidade, rachaduras, coisas assim, que haveria perigo e que, com uma reforma, poderia resolver, evitando interditar o imóvel ou mesmo retirar a família de local de risco. A triagem será feita pela Secretaria e avaliação da Engenharia”.

SEM CRECHE DO IDOSO

O novo secretário revela ao Portal de Notícias que tentará convencer o prefeito Geninho Zuliani (DEM) de não construir a chamada ‘creche do idoso’ no Jardim Universitário, conforme convênio de R$ 300 mil, já em conta da prefeitura, assinado pela ex-secretária Carmem Bordalho e pela ex-secretária estadual Rita Passos, eleita deputada, que assinar no dia 20 de janeiro deste ano convênio de R$ 300 mil para o programa “Quero Vida”.

O Estado já depositou para a SEADS de Olímpia R$ 300 mil para investimento com obras, aquisição de equipamentos e materiais de natureza permanente, implantação da unidade de atendimento, ficando a cargo do município os recursos necessários ao custeio e aos recursos humanos.

“Não compensa o que vamos gastar depois. Nem acredito que haja a demanda esperada. O projeto deve ser melhor estudado. Aliás, me informaram hoje pela manhã que, da região de Barretos e Rio Preto, 13 cidades não quiseram mais assinar o projeto. Ele é caro para a cidade, mas vou tentar convencer o prefeito a não dar continuidade e, ao mesmo tempo, ver se há como não perder essa verba, embora seja dinheiro carimbado, destinado exclusivamente para essa creche do idoso”, disse.

Nessa espécie de creche, a família deixaria o idoso enquanto os demais familiares trabalhariam, pegando-o no final do dia. “Acho melhor fazer um convênio com o Abrigo São José, por exemplo, creio que até seria melhor para os internados, e os de fora, esse tipo de convivência, do que criar essa creche”, frisou.

“Se puder evitar a construção dessa creche, eu evitaria. Mas, depende agora só do prefeito”, concluiu.

* Pode comentar à vontade, mas antes, por favor, leia a nossa política de comentários.

Assunto(s): ,

Leia também:

2 comentários

  1. Simone disse:

    Bravo…bravo….novamente vamos retroceder ….como diz o Dr. Gustavo vamos voltar ao aassistncialismo, so falta a volta da D. Cristina ai o circo ta completo. e nois funcionarios vmo voltar para o lelele (senzala).

    Bom Geninho e isto que vc quer pro social?? se nao bastace acabar a frente de trabalho, feliz Natal para tds.

  2. LUIS disse:

    SUGESTÃO AO SECRETÁRIO:
    Tente convencer o prefeito a assinar o TAC proposto pelo MPT e mantenha algumas pessoas no programa frente de trabalho; Trabalhe no sentido de adequar o programa conforme proposto pelo secretário Tosto na reunião de outubro na sede do MPT. Isso depende de sua pasta não é mesmo???

Faça um comentário