Trecho de Mirassol a Rio Preto tem 38% dos engavetamentos em rodovia

Publicado em 18 de novembro de 2014 às 12h05
Atualizado em 18 de novembro de 2014 às 12h06

A rodovia Washington Luiz é a principal rota de acesso a São José do Rio Preto (SP) para motoristas que chegam à cidade de vários municípios da região. Mas andar pela rodovia está cada vez mais perigoso, mesmo com a pista dupla. Quem vem de Mirassol (SP) para Rio Preto, por exemplo, enfrenta a rotina de engarrafamentos praticamente todos os dias. A pista fica carregada logo cedo e no fim da tarde e os engavetamentos são frequentes.

engavetamento

Nesta segunda-feira (18), um motorista de 86 anos morreu em um engavetamento no trecho de Mirassol. Fluxo intenso, lentidão e acidentes se tornaram rotina para quem segue pela Washington Luiz nos horários de maior movimento. Seja pela manhã ou no fim da tarde os problemas são os mesmos: longas filas e congestionamentos que chegam a alcançar mais de três quilômetros.

A falta de atenção e a velocidade favorecem este tipo de acidente. “Falta de atenção, velocidade acima do limite e distância são os principais fatores de acidentes, além do motorista utilizando celulares, redes sociais, isso distrai muito”, diz o subtenente. Confira algumas orientações dadas pelo instrutor de trânsito André Lourenço, do Sest/Senat.

– Planejamento
Sair de casa um pouco mais cedo evita pegar o trânsito pesado e com isso evitar possíveis acidentes.

– Distância de segurança
Manter a distância do veículo da frente e ficar sempre atento a outros veículos. Prestar atenção nos veículos mais distantes, não apenas no carro da frente.

– Pisca-alerta
Em situação de engarrafamento, de trânsito parado, pode usar o pisca-alerta. Mas a partir do momento que tenha um ou dois veículos atrás de você, deve desligar o pisca-alerta.

Fonte: TV Tem / G1

Assunto(s): ,

Leia também:

Faça um comentário