Termina hoje o horário de verão. Alguém vai sentir falta?

Publicado em 15 de fevereiro de 2014 às 16h41
Atualizado em 15 de fevereiro de 2014 às 16h45

Para gosto de alguns e desgosto de outros, termina hoje o horário de verão, depois de 119 dias. Para voltar ao horário antigo, basta atrasar o relógio em uma hora, quando for meia-noite.

verao

A medida vale para cidades das regiões Sul, Sudeste, Centro-Oeste e Distrito Federal. Nesta edição, a meta do Operador Nacional do Sistema (ONS) era economizar R$ 400 milhões no País, mas o balanço final ainda não foi divulgado.

A CPFL Paulista, distribuidora de energia elétrica que atende 234 cidades no interior paulista, incluindo Rio Preto, registrou uma redução de 0,52% no consumo de energia elétrica na região onde atua, e uma diminuição de 1,72% na demanda no horário de pico, nesse período.

Os números são inferiores aos registrados no horário de verão do ano anterior, quando a economia no consumo foi de 0,7% e na demanda, de 1,72%. “O calor acentuado contribuiu para esse menor resultado. As pessoas continuaram usando mais carga, usando iluminação artificial, ar-condicionado”, afirmou Luiz Antônio Gomes, gerente de negócios da CPFL Paulista.

Essa economia no consumo de energia corresponde a 55.838 MWh (55,8 GW), volume suficiente para atender uma cidade do porte de Rio Preto por 15 dias, Bauru por 19 dias, Campinas por cinco dias, ou Ribeirão Preto por nove dias.

Luz natural

A economia é possível em razão do melhor aproveitamento da luz natural, já que essa defasagem de uma hora torna os dias mais longos. Ainda que o resultado tenha sido inferior, significa que diminui a necessidade de investir em novas usinas. “A recomendação é que a população use a energia de forma racional, sem desperdício. Se há desperdício, é preciso gerar mais energia”, afirma.

Elektro

Na área de atuação da Elektro, 228 cidades nos estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul, a economia foi de 31 GWh. Essa economia equivale ao consumo de energia do município de Votuporanga por 34 dias, de Fernandópolis por 50 dias e de sete meses em Cosmorama. No ano anterior, a economia havia sido de 30GWh.

No horário de ponta, a redução foi de 4,5% na demanda de energia, o que significa 123 MW. Com essa redução, ocorre melhoria na qualidade e maior segurança no fornecimento de energia elétrica, e isso é especialmente importante para as cidades litorâneas, onde a alta temporada proporciona aumentos significativos no consumo de energia elétrica.

Fonte: Diarioweb

Assunto(s):

Leia também:

1 comentário

  1. Alexandra disse:

    Graças a Deus terminou, dormia muito tarde e acordava muito cedo, esse horário de verão acabou comigo, ainda bem que acabou,só sei que falta não vou sentir.

Faça um comentário