Seis vítimas fatais em acidentes nas estradas de Olímpia e região nos últimos dias

Publicado em 05 de maio de 2015 às 13h56
Atualizado em 05 de maio de 2015 às 13h56

Tatiana Pires / Diarioweb — Transitar por rodovias, seja federal, estadual ou vicinal, ainda pode ser arriscado principalmente para jovens e sobretudo nos feriados. Números que, se comparados proporcionalmente, se assemelham a um campo minado. Seis pessoas, entre 17 e 21 anos, morreram em três acidentes nas rodovias da região de Rio Preto, apenas neste último final de semana. As vítimas se acidentaram entre a sexta-feira, dia 1°, feriado do Dia do Trabalho, e ontem. Fotos Diarioweb

acidente

Na manhã de ontem, mãe e filhos morreram após o carro que eles estavam, um VW Gol, bater na mureta de proteção de uma ponte, próximo à represa municipal de Santa Fé do Sul, por volta das 8 horas, na rodovia Euclides da Cunha (SP-320). De acordo com a Polícia Rodoviária Estadual, chovia no momento. O VW Gol, conduzido por Claudinei Inácio da Silveira, 44 anos, seguia no sentido Aparecida do Taboado a Santa Fé do Sul, quando perdeu o controle e bateu na mureta da ponte.

Ele sofreu ferimentos leves. Sua mulher, Lurdes Silveira, 37 anos, e o filho do casal, Wilson Inácio da Silveira Neto, 18 anos, morreram no local. O outro filho do casal, Thailson Inácio da Silveira, 15 anos, foi socorrido com ferimentos graves e levado à Santa Casa, de Santa Fé, onde morreu. As vítimas serão sepultadas no cemitério de Santa Fé do Sul.

Rio Preto

O casal de namorados, Guilherme Assunção Queiroz, 19 anos, e Karla Toschi Guarnieri, 17 anos, morreu sábado, dia 2, em um acidente na rodovia Washington Luís (SP-310), km 439, entre as avenidas Bady Bassitt e Alberto Andaló, trecho urbano de Rio Preto. De acordo com o boletim de ocorrência, Guilherme conduzia um Audi A3, sentido Mirassol a Cedral, quando perdeu o controle do carro, atingiu a lateral traseira esquerda de um HB20, que seguia na mesma direção, capotou e só parou com as rodas para cima no canteiro central.

Com o impacto, Guilherme e a namorada Karla foram arremessados para fora do veículo. Ele chegou a ser socorrido, mas não resistiu aos ferimentos e morreu dentro da viatura. Karla morreu no local. Familiares dos dois jovens não quiseram falar sobre o acidente. As redes sociais foram usadas por amigos para demonstrar solidariedade à família. Fotos das vítimas foram compartilhadas durante o final de semana.

A mãe de dois amigos dos jovens, Claudia Helena Cardoso, disse que a notícia chocou a todos porque outros jovens do mesmo círculo de amizade também morreram em acidentes. “Em menos de um ano, foram dois amigos dos meus filhos. A gente que é mãe fica preocupada porque soma a falta de experiência no volante, carros bons e consumo de bebida alcoólica. Os jovens precisam entender o perigo que correm.”

A estudante de veterinária Edmara Correia, amiga de faculdade de Guilherme e os amigos estão inconformados. “Ele era muito sensível e estava sempre pronto para ajudar, era um exemplo. Todos gostavam muito dele, nos encontrávamos sempre em uma lanchonete perto da faculdade, nunca mais vai ser a mesma coisa.” O corpo de Karla será cremado no cemitério Jardim da Paz, em Rio Preto.

O corpo de Guilherme foi sepultado no cemitério de Frutal (MG), onde nasceu. Caso que também causou grande comoção foi a morte da estudante de medicina, Juliana Souza Angelotti, 22 anos, em fevereiro. Ela morreu no dia 9, após sofrer um acidente na BR-153, em Marília. Chovia no momento do acidente, e a estudante perdeu o controle do carro, que saiu da pista, bateu em um barranco e capotou.

estrada

Guapiaçu

Outro jovem, de 21 anos, perdeu a vida em um acidente, após o carro em que estava cair do viaduto que dá acesso a Guapiaçu, próximo à rodovia Assis Chateaubriand, na sexta-feira, dia 1°. O estudante de engenharia mecânica, Nikolas Scrignoli, não resistiu aos ferimentos e morreu no local.

Santa Fé do Sul

Odete Claudio da Silva, 55 anos, morreu na rodovia vicinal que liga Santa Fé do Sul a Rubinéia quando o motorista Leondionis Pedrão Dias, 65 anos, perdeu o controle da moto CG 150. O acidente ocorreu no domingo, dia 3. Odete caiu e o capacete dela saiu da cabeça. Ela sofreu traumatismo craniano e morreu no local. Já o motorista sofreu escoriações e quebrou um dos braços. Ele permanece internado na Santa Casa, de Santa Fé do Sul. O sepultamento de Odete foi realizado no cemitério de Jales, ontem.

Olímpia

Outras duas pessoas morreram e três ficaram feridas em um acidente na rodovia Armando Sales de Oliveira, em Olímpia. na sexta-feira, dia 1°. O motorista do ônibus, que transportava trabalhadores rurais, disse à polícia, que o Renault Sandeiro desrespeitou a sinalização de parada no trevo da cidade. Com o impacto, o motorista do carro, Luiz Carlos Rio, 53 anos, e uma das passageiras, Tainá Maria de Lima Xavier, 25 anos, morreram.

Outras três pessoas, incluindo uma criança de 5 anos, foram levadas para a Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) de Olímpia e receberam alta médica. Só nos primeiros quatro meses deste ano, a violência no trânsito nas estradas da região tirou a vida de 16 pessoas, com menos de 30 anos. No ano passado, 13 pessoas com a mesma idade, morreram no trecho urbano das rodovias que cortam Rio Preto – BR-153 e Washington Luís (SP-310).

Assunto(s):

Faça um comentário