Secretária de Gestão revela que rastreamento da frota diminuiu o consumo de combustível em 21%

Publicado em 10 de abril de 2015 às 16h26
Atualizado em 10 de abril de 2015 às 16h55

Instalado no mês de setembro do ano passado, o sistema de rastreamento da frota municipal já colhe como fruto a economia de combustível. O rastreamento foi implantado para evitar o uso dos veículos para interesses pessoais, a má conduta dos servidores públicos ao conduzir os veículos com excesso de velocidade, podendo ocasionar multas, danos ao patrimônio e acidentes.

sandralima

A Secretária Municipal de Gestão, Sandra Lima, explica que nestes oito meses “a redução de todos os combustíveis utilizados pela frota foi de aproximadamente 21%, e como exemplo, no consumo de etanol, passamos de um consumo mensal de 10.800 litros para aproximadamente 6 mil litros, mesmo aumentando o número de veículos da frota”.

 

A Secretária também ressalta que com o sistema é possível mensurar se um mês gasta mais ou não, detalhando se houve algum evento ou qual o motivo do aumento do consumo caso tenha ocorrido. “Também conseguimos reduzir os gastos com multas que era de R$ 1.300,00 para uma média de R$ 200 mensais”, completa Sandra.

 

O monitoramento dos dados do rastreamento é feito por uma equipe na Secretaria de Gestão, porém as demais secretarias têm acesso ao conteúdo online e instantâneo. Com o sistema é possível acessar as rotas utilizadas, as velocidades, o tempo que o servidor está no veículo, e todos os dados ficam disponíveis em um relatório. Também é possível visualizar um mapa com o veículo.

 

“O relatório emitido por este sistema também ajuda o Setor de Recursos Humanos a saber se o funcionário está realmente trabalhando com o carro, pois isso é possível, a partir do momento em que ele conecta o i-button (dispositivo que identifica o servidor no veículo e deve ser colocado antes de iniciar a viagem)”, contou a secretária.

 

“Nós sabemos que a frota de veículos de uma empresa pública é sempre um dos maiores gargalos da Administração e Gestão Financeira. Por isso temos que mostrar melhor para a população que estamos tendo cuidado com o dinheiro público, gerenciando, sabendo onde o veículo está. Temos os relatórios mês a mês e em tempo real também sabemos onde o carro está e a que velocidade. Isso disciplinou muito a conduta do servidor público com o uso do carro oficial”, ressalta Sandra Lima.

Assunto(s): ,

Leia também:

1 comentário

  1. Marcela G disse:

    Vejo nisso uma coisa boa, um fiscal da dengue vinha almoça com uma fiorino todos os dias e de um meses pra cá ele vem com sua moto. Só dele teve ter economizado uns 300 litros , isso e que conheço imagina o restante?

Faça um comentário