RedeTV virá com muito mais tecnologia, mas não no canal 21 que não é dela

Publicado em 15 de outubro de 2009 às 0h15
Atualizado em 15 de outubro de 2009 às 0h18

Muitos telespectadores olimpienses estão reclamando que, no lugar da RedeTV no canal 21 UHF está a rede Canção Nova, desde sábado passado (10). E as reclamações repercutiram até entre os adeptos do Twitter, respondidas no mesmo instante, praticamente, pelo prefeito Geninho Zuliani (DEM): “A rede TV enfrenta problemas técnicos, vamos solucioná-los o mais breve possível”. De fato, está em São Paulo desde hoje cedo (quarta, 14), o líder governista na Câmara, vereador Luiz Salata (PP) que, entre outras missões, tem a de equacionar o canal da Rede TV em Olímpia.

Aliás, é bom que se deixe bem informado que o canal 21 não pertence à Rede TV, e nem mesmo à Canção Nova. É um canal da Prefeitura, integrante do SIT (Sistema Integrado de Televisão), cuja torre está instalada na CECAP de Olímpia.

De fato, a Rede TV vem enfrentando problemas de sinal desde o ano passado. Na oportunidade, a informação dada pelo técnico responsável, Pierin, era a de que a válvula estava com problemas e o prefeito da época não queria trocá-la. Segundo consta, ela custa cerca de R$ 15 mil.

Ultimamente, o vereador Salata tem se empenhado junto àquela emissora um equacionamento do problema. Ele nos garantiu, agora pouco por telefone, que “os telespectadores olimpienses podem aguardar o retorno da RedeTV com muito mais tecnologia, já que os equipamentos atuais são obsoletos, e num canal mais adequado, que não seja o 21”.

Aliás, Salata faz parte da história da TV em Olímpia. O empresário Benito Benatti, na época em que era prefeito Álvaro ‘Marreta’ Cassiano Ayusso, e que houve a inauguração do Parque Industrial, encabeçou um projeto através de suas empresas Ciafundi/Incesa, culminando numa grande campanha e daí surgiu o Sistema Integrado de TV, a repetidora de canais de televisão aberta de Olímpia. Salata era engenheiro da TV Cultura e, através de sua gestão junto ao governador Paulo Maluf, trouxe a torre, o pessoal técnico e, posteriormente, a expansão da torre.

Faça um comentário