Rádio Difusora completa 68 anos e anuncia novidades

Publicado em 20 de março de 2015 às 22h39
Atualizado em 23 de março de 2015 às 8h26

Há sessenta e oito anos a Rádio Difusora faz parte do cotidiano dos olimpienses. A “ZYG-8 – Rádio Difusora de Olímpia – a maior pequena emissora do Brasil”, como era conhecida à época, foi inaugurada em 28 de fevereiro de 1947 e já empregou comunicadores renomados, como Paulo Goulart, Luiz Noriega, entre outros.

Durante sua história, a emissora registrou fatos importantes da cidade e de seus habitantes. Não podemos deixar de citar como referência o programa “Antena Social”, sucesso entre as damas olimpienses, apresentado pela colunista Diva Thomé.

Atualmente, novos talentos da comunicação, como Fernando Martinelli, Danilo Jet Black, Eduardo Correa e o jornalista Cleber Luís (foto) dividem espaço com nomes tradicionais do rádio em nossa cidade, sendo eles Dijalma Zanolli, Marcão Neves e João Baraldi.

Para comemorar o aniversário, a emissora veiculou um programa especial, relembrando momentos importantes da história da Rádio Difusora, com a reprodução de áudios antigos da programação da RDO. “Fizemos um trabalho de pesquisa. Eu fui até o transmissor, recuperei algumas fitas de rolo e VHS, cartucheiras e fiz também contato com profissionais que passaram pela rádio. Assim, consegui vários comerciais antigos, vinhetas e até trechos de programas que foram ao ar por muitos anos na Difusora AM”, conta o jornalista Cleber Luís, responsável pela pesquisa no acervo da emissora.

Ele conta que há um projeto para que os ouvintes possam ouvir novamente esse material. “A intenção é criar uma espécie de museu virtual. Em breve, pretendemos disponibilizar esses áudios na página da rádio no Facebook e também em nosso site, para que as pessoas possam ouvir quando sentirem saudade”, explica Cleber 

Na foto abaixo, o primeiro transmissor da Rádio Difusora de Olímpia, quando esta operava ainda com 100 watts.

Como presente para os ouvintes, a emissora também prepara novidades para os próximos dias. A plástica da rádio deverá ser renovada e o sistema de transmissão será modernizado.

“Já havia a intenção de modernizar nossos transmissores e, agora, decidimos colocar em prática esses projetos, aproveitando que o equipamento atual foi danificado por um raio. Estamos usando este tempo em que as transmissões foram interrompidas para a instalação do novo transmissor para renovar também a plástica, ou seja, vinhetas e trilhas”, explica o jornalista Cleber Luís, que juntamente com o restante da equipe, está trabalhando para colocar em prática as mudanças.

“Dentro de alguns dias a rádio deverá voltar a operar, e de cara nova”, conclui Cleber. (Por Cleber Luís)

Assunto(s):

Leia também:

3 comentários

  1. jose carlos seno junior disse:

    Bom dia Concon,

    Fazer qualquer reportagem sobre a Rádio Difusora Olímpia citando alguns de seus personagens e não citar o nome de meu pai, José Carlos Seno, Fundador e Diretor da Rádio durante 40 anos soa como falso e uma tremenda falta de respeito. Bem que dizem que brasileiro não tem memória. Digo mais, digo que tem memória sim, mas que atende interesses.

    Obrigado

    José Carlos Seno Junior

    • Leonardo Concon disse:

      Bom dia, Seno… a matéria de é Cleber Luís, não minha. Eu também fiz parte, por duas vezes, da emissora, e meu nome não foi citado..rs.. enfim, creio que outras matérias serão feitas sobre o assunto. Aguardemos.

      • JOSE CARLOS SENO JUNIOR disse:

        Bom, creio que falar de todos que trabalharam ficaria meio difícil, mas não falar do fundador, na minha opinião, foi falta de consideração e pior ainda, falta de conhecimento da história de Olímpia. Talvez,se não fosse pelo trabalho dos fundadores, o autor da matéria estaria desempregado hoje. Escrever deveria ser igual a dirigir automóveis. Primeiro se aprende, depois faz. Caso contrário, corre-se o risco de fazer besteira.

        Obrigado pelo espaço e por mim, o assunto está encerrado.

Faça um comentário