Prefeitura de Olímpia vai "dar uma mão" para reformas e ampliações de casas para carentes

Publicado em 14 de dezembro de 2010 às 7h41
Atualizado em 14 de dezembro de 2010 às 7h49

geninhoreformaSe não for por estética, a Prefeitura de Olímpia vai, literalmente, ‘estender a mão’, através de um programa com esse título, para famílias carentes poderem reformar ou até mesmo fazer pequenas ampliações por extrema necessidade ou segurança do imóvel ou de seus moradores.

Foi publicado no último sábado (11), na Imprensa Oficial do Município (IOM), o decreto 4.876/10, assinado pelo prefeito Geninho Zuliani (DEM), regulamentando o programa “Estenda a sua Mão” que existe desde fevereiro deste ano e ainda não tinha sido aplicado.

“O objetivo desse programa é, tão somente, dar próprio atendimento às famílias carentes que necessitar de urgente reforma ou pequena ampliação em seus respectivos imóveis residenciais”, assinala o decreto. Assim, ficará autorizado o prefeito “a doar material de construção necessário à execução de pequenas obras em prédios residenciais de pessoas extremamente carentes”.

Dessa forma, somente as famílias de baixa renda serão as beneficiárias do programa “Estenda a sua Mão” de que trata esse decreto, “desde que tenham a propriedade do imóvel residencial destinado para a sua moradia”. O morador interessado deverá ter esse único imóvel, e não outro ou demais rendas, além de não estar cadastrado em nenhum programa estadual ou federal, inclusive “Bolsa Família”.

Para a concessão do benefício, deverá haver parecer favorável da Secretaria de Assistência e Desenvolvimento Social.

O BENEFÍCIO

pedreiroDentro do programa “Estenda a sua Mão”, poderá haver ‘pequenas’ obras ou ampliações. Para o primeiro caso, serão obras de construção civil de médio e pequeno portes, orçadas até o valor máximo de R$ 2 mil, para “reformas urgentes, ou seja, diante de imóveis residenciais que apresentem situação de risco iminente comprometedora da segurança e da saúde de seus moradores”, destaca o decreto.

E para ‘pequenas ampliações”, o mesmo teto de R$ 2 mil, “para imóveis residenciais que não apresentam garantia dos padrões mínimos de conforto e não oferecem todas as condições de higiene”.

Em ambos os casos, a renda familiar não pode ultrapassar o valor de dois salários mínimos vigentes no País.

* Pode comentar à vontade, mas antes, por favor, leia a nossa política de comentários.

Assunto(s):

Leia também:

5 comentários

  1. Silas Rosa disse:

    Belíssima iniciativa do sr. Prefeito. Nas minhas andanças pela periferia (sou diretor da Cidade Mirim) observo casas em “petição de miséria”, colocando em risco a vida dos moradores. E, aparentemente, seus ocupantes não tem condições de arrumá-las.

  2. Marco Aurélio Storto disse:

    Parabens prefeito Geninho, mais uma vez tenho orgulho de falar para as pessoas o excelente prefeito que temos em nossa cidade, e também um imenso orgulho de te-lo como um amigo.
    Ge voce é um fenomeno, continue a sua gestão dessa forma que o hoje acredito que todos os olimpienses tem orgulho da nossa nova olimpia.
    Parabens!!!
    Xuxa

  3. Luiz Augusto da Silva disse:

    Exmo Sr prefeito Geninho. Bom dia!

    Permita-me digitar:

    Constitucionalidade “adormecida” não dá qualidade a vida merecida _ devida…

    Ativada e exercida; a exemplo deste artigo dignifica aos menos favorecidos.

    A cumplicidade com a sociedade gera a credibilidade que tranquiliza…dignifica…alegra… e dá felicidade ao povo desta querida cidade.

    Faço votos que noutros segmentos sociais haja similaridade para o bem da nossa comunidade.

    Meus respeitosos cumprimentos,

    Luiz Augusto da Silva.

  4. sueli aparecida scarfaro disse:

    Parabens Ex; Sr.prefeito ,por tudo que está fazendo,para a população e os mais necessitados,que tenham um lugar digno para morar.

  5. Duda Buzoni disse:

    Leonardo

    Geninho vai longe,um prefeito impetuoso, cheio de idéias novas, inteligente, enfim, a cidade está em ótimas mãos. Sabe Leo, eu não vejo na “cumpanheirada”, atitudes como essa, porque será não?

    Cordiais Saudações

    Duda

Resposta para Duda Buzoni